Categories:

Veículos de leilão: Saiba como regularizar

Leilões de veículos são uma realidade que todos os anos movimenta milhões de reais no Brasil. Eles acontecem por motivos diversos, mas o objetivo do participante é quase sempre o mesmo: arrematar o carro, a moto ou sejá lá qual for o veículo por um preço muito abaixo do praticado no mercado, para então fazer as melhorias ou regularizações necessárias, e então vendê-los por um preço mais alto.

É claro que uma quantidade grande de pessoas arrematam carros de leilão apenas por serem a oportunidade de terem um veículo que pode ser reformado – se esse for o caso – aos poucos, pagando pouco por ele.

Os veículos podem chegar a leilões através de financeiras que os recuperaram judicialmente, após o contratante não ter tido condições de honrar com as parcelas do financiamento, por exemplo. Outro cenário é aquele onde o veículo e os proprietários estão com documentação irregular, multas e etc. Se são parados em uma fiscalização, o carro é apreendido. Se depois de um período não forem regularizados e retirados do pátio, os próprios órgãos de trânsito podem realizar seus leilões, como o Detran.

Também existem casos onde o carro é envolvido em um acidente e a perícia determina que ele é irrecuperável, ou ao menos que sofreu danos que tornam a reforma cara demais para valer a pena. São os conhecidos sinistros. Em casos onde o veículo tem seguro, a indenização é paga e o carro vai para leilão.

Em situações como essa, os carros são normalmente arrematados por pessoas com recursos ou meios de recuperar o carro com mais agilidade e por um preço que valha a pena. Depois disso ele é colocado novamente no mercado.

Que tal terminar esse artigo e então voltar aqui para conhecer um pouco mais sobre o que é um sinistro e quais os tipos principais? Nós temos um conteúdo exclusivo sobre veículos sinistrados, que pode te ajudar se um dia isso acontecer com você. 

Como regularizar veículos de leilão?

Agora que falamos um pouco sobre leilões, é importante que você saiba que, independente das situações acima, o carro precisa estar regularizado antes de voltar às vias públicas. Para isso, alguns passos devem ser seguidos para garantir uma boa aquisição, e para que a regularização aconteça da maneira mais fácil possível.

Verificar estado atual do veículo

Todo veículo apresentado em um leilão deve vir com todas suas informações descritas no lote do evento, e é muito importante que você verifique se todas elas condizem com suas características e seu estado.

Essa avaliação pode ser feita por vocês mesmo, mas é bastante comum que pessoas interessadas levem peritos ou solicitem análise das condições do veículo. Quando um carro se envolve em um acidente e é sinistrado, por exemplo, ele é dividido em pequena, média ou grande monta. Isso define o grau de dano sofrido, e a possibilidade de recuperação.

Se um sinistro é de pequena ou média monta, significa que a recuperação é possível. A diferença é que na segunda situação, uma avaliação técnica deverá ser realizada após o conserto. Por outro lado, caso ele seja definido como grande monta, não existe regularização. O veículo é classificado como irrecuperável, e perde a possibilidade de ser regularizado.

Confira a documentação

Mesmo que você esteja arrematando um carro através de um leilão, deve saber que toda a documentação deve ser avaliada, e funciona exatamente como um carro comprado em uma concessionária. Os documentos são os mesmos, mesmo que não seja necessária uma avaliação técnica, como falamos acima.

Realize a inspeção do carro

A inspeção veicular, que abordamos um pouco alguns tópicos acima, é uma das melhores chances que você tem de não ser lesado, arrematando um carro com condições não detalhadas. É um investimento que vale a pena, principalmente para que tenha uma boa ideia de valor e tempo que será necessário até que o carro esteja pronto para voltar às ruas.

Hoje existem empresas especializadas e autorizadas pelo Detran, que podem ser contratadas para avaliação de todos os itens obrigatórios e essenciais.

Como tirar a autorização do Detran

A autorização para que o veículo possa circular normalmente, é feita através de um processo administrativo, aberto diretamente no Detran. Para que isso aconteça, ele deve ter sido avaliado e ter tido sua documentação certificada.

Ao arrematar um veículo de leilão, a empresa responsável lhe entrega uma nota de arrematação, que deve ser entregue ao Detran dentro de um prazo de até 30 dias. Então, o processo será aberto e costuma levar cerca de 90 dias para ser concluído.

Para que tudo saia de acordo com o planejado e seja possível gerar a autorização, você vai precisar da nota fiscal original do veículo, o auto do leilão em que ele foi arrematado, seus documentos oficiais com foto e o Documento Único do Detran de Arrecadação (Duda).  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *