Categories:

Vistoria Veicular: Como funciona e quando fazer?

O que é vistoria veicular?

Se você é proprietário de veículos, certamente você precisará entender sobre a vistoria veicular. Por isso, estamos aqui para te ajudar a conhecer mais sobre esse assunto. 

A vistoria veicular é uma maneira de garantir que o seu veículo esteja em boas condições de rodagem, ou mesmo que ele de fato exista perante o Conselho Nacional de Trânsito (Contran). 

O procedimento é uma obrigação não apenas legal, mas também de cidadania. Disponibilizar um veículo à vistoria, é garantir a sua segurança e a dos demais motoristas e pedestres, além, é claro, de preservar o meio ambiente.

Além de garantir a boa conservação do veículo e de seus principais sistemas e equipamentos de segurança, ela é uma forma de ter a certeza que o veículo mantém suas características originais. Tal fato impede que veículos ilegais circulem livremente, isso porque é difícil identificar esses veículos apenas olhando para infrações.  

Quando deve ser feita?

Como comentamos acima, a vistoria veicular é uma obrigação legal,

presente no artigo 123 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

De acordo com o código, a vistoria é obrigatória em casos de transferência de propriedade do veículo, mudança de município, características originais alteradas ou mudança de categoria.

Não permitir a vistoria do veículo em qualquer uma dessas quatro circunstâncias, é considerado infração gravíssima perante o CTB. Vale lembrar que uma infração gravíssima sugere não apenas as tão temidas multas de trânsito, como também a apreensão e remoção do veículo.

Qual a diferença entre inspeção veicular e vistoria veicular?

É comum ouvirmos pessoas falando sobre inspeção e a vistoria veicular como o mesmo procedimento, mas eles não são sinônimos.

A vistoria veicular é realizada, principalmente, de modo a garantir as especificações originais do fabricante, como lacres, eixo, numeração dos vidros e pendências legais junto aos órgãos competentes. Tirando a vistoria de número do chassi, que é realizada através de um leitor próprio, as demais checagens são visuais, realizadas por profissionais de um empresa credenciada de vistoria (ECV), reguladas pelo Departamento Estadual de Trânsito, o famoso Detran.

Quando falamos de inspeção veicular, a avaliação é realizada para que se tenha a certeza de que o veículo tem condições de transitar com segurança. Nesse caso, alguns equipamentos podem ser utilizados para testar sistemas de segurança, estrutura física de eixo, entre outros.

Quais são os diferentes tipos de inspeção veicular?

As inspeções veiculares podem variar de acordo com as necessidades. Para isso, são divididas em categorias.

Inspeção técnica veicular (ITV)

A ITV é regulamentada pelo Contran e faz parte de uma das inspeções obrigatórias. Se o veículo é atestado pelo ITV, você garante o seu Certificado de Segurança Veicular (CSV). Com ele, seu veículo está apto a circular livremente, mas não esqueça que antes ele deve ser apresentado ao Detran para emissão do seu Certificado de Registro do Veículo (CRV).

Aqui estão alguns dos procedimentos considerados para o ITV:

– Checagem dos itens obrigatórios com cintos de segurança e extintores de incêndio;

– Sistemas de eixos, freios, suspensão e direção;

– Pneus e rodas;

– Sistemas de alimentação de combustível e elétrico.

Inspeção ambiental

O órgão responsável por esta regulamentação é o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), e seu objetivo é avaliar a emissão de ruído e poluentes.

A obrigatoriedade da inspeção ainda é instável, mas órgãos como o Ibama, possuem programas de incentivo à regulamentação prática da inspeção ambiental, principalmente devido ao número de mortes causadas por problemas respiratórios no país.

Existem diferentes tipos de vistoria veicular?

Assim como para as inspeções, as necessidades de vistoria dependem de seus objetivos, e também são divididas em alguns tipos.

Vistoria prévia

A vistoria prévia é necessária quando você contrata um seguro para o seu veículo ou já o possui, mas pretende trocar de seguradora.

A análise é feita por técnicos habilitados da própria seguradora. O objetivo é avaliar as condições gerais que precisam ser adicionadas na apólice.

Vistoria cautelar

A vistoria cautelar é completa e avalia cada ponto essencial de um veículo. Ela é realizada durante o processo de venda, mesmo que para pessoas físicas.

Para que a transação seja segura, a procedência e o histórico de documentos também fazem parte da vistoria cautelar.

Vistoria em trânsito

Solicitada quando um veículo precisa ser registrado em outro Estado ou município. Ela será realizada na unidade de trânsito onde o veículo será registrado, ainda que em alguns casos, o anúncio de intenção da transferência tenha que ser feita no órgão de registro atual.

Vistoria veicular para transferência

Em alguns estados, a vistoria em trânsito e a vistoria para transferência são conhecidas pelo mesmo tipo de avaliação. Isso porque a vistoria para transferência é solicitada não apenas quando o veículo precisa ser transferido de proprietário, mas também quando a transferência será de município.

O procedimento garante que nada irregular e suspeito seja realizado, como a entrada de veículos ilegais em outros estados, ou que um comprador receba um carro roubado, por exemplo.

Quais documentos são necessários para a realização da vistoria?

Para poupar tempo e evitar que a vistoria não seja concluída,

garanta que você tenha todos os documentos necessários:

  • Documentos pessoais como RG e CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Certificado de Registro e de Licenciamento do Veículo (CRV) e (CLV);
  • Habilitação de Condutor.

Quais são os itens verificados?

Durante esse artigo falamos sobre vários itens que podem ser verificados durante uma vistoria veicular, a depender de seus objetivos. Em todo o caso, vale ter em mente que o propósito da vistoria será sempre o garantir a integridade do veículo e do meio onde ele transita.

Dito isso, vale deixar claro que esse procedimento não consiste apenas em itens e aspectos físicos, mas também na documentação que o qualifica para rodagem.

O que pode causar reprovação em uma vistoria?

O momento da vistoria é algo realmente levado a sério pelos profissionais responsabilizados por fazê-la, então é importante ficar atento aos principais pontos passíveis de reprovação. Assim, é mais fácil que você procure reparar esses pontos antes de encaminhá-lo ao órgão avaliador, e não correr o risco de ter que voltar sem o seu registro:

– Os pneus devem estar sempre em boas condições, como por exemplo quando o desgaste deixa a estrutura de arames aparente. Isso inclui o pneu reserva, que em hipótese algum pode estar faltando;

– Faróis, lanternas e todos os itens de sinalização precisam estar funcionais, assim como o bom estado de conservação de itens como triângulo e kit básico de troca de pneus;

– Portas sempre em pleno estado de funcionamento. Nesse caso, cuide para que elas não estejam fora de eixo. Isso pode caracterizar que o veículo passou por um acidente que tenha danificado sua estrutura;

– A integridade da suspensão, chassi e eixo do veículo, deve estar intacta.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue acompanhando nosso Blog para mais conteúdos como este.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *