combustível
Categories:

Combustível: mitos e verdades sobre seu consumo

Quando o assunto é combustível os proprietários de veículos automotores logo já pensam no bolso, não é mesmo?! Para ajudar a economizar na gasolina, no etanol e no diesel, a Zapay destaca algumas dicas para que o motorista possa ter o melhor custo-benefício com o combustível do carro ou da moto.

Não precisa ter medo do posto de combustível, amigo condutor – basta fazer uso do veículo de forma segura e consciente para evitar gastos excessivos.

– Como economizar combustível? 

– Mantenha velocidade constante 

– Evite acelerar ou frear bruscamente 

– Calibre os pneus 

– Mantenha o veículo alinhado e balanceado 

– Reduza o uso de ar-condicionado 

– Desligue o motor ao parar o carro 

– Evite peso desnecessário 

– Como economizar na gasolina? 

– Abastecer o carro com gasolina aditivada 

– Ponto morto economiza gasolina? 

– Andar na quinta marcha 

– Instalar economizador de gasolina

Dicas da Zapay: uma das aliadas na hora de economizar o combustível é a calculadora de gasolina. Confira como este instrumento importante funciona. 

Como economizar combustível? 

Economizar é sempre uma ótima saída, além de ser uma estratégia fundamental no orçamento familiar, sobretudo em tempos de crise socioeconômica. É inegável que os preços dos combustíveis impactam bastante no bolso dos brasileiros, não é mesmo, amigo condutor?

Contudo, há alguns motoristas que optam por macetes que podem gerar insegurança no trânsito, em busca uma potencial economia de gasolina, etanol ou diesel. Algumas dessas práticas são: andar no ponto moto, abastecer o automóvel com gasolina aditivada, andar na quinta macha ou ainda instalar economizadores no carro para ajudar a reduzir o consumo de combustível.

Mas será que todos estes cenários valem a pena? Saiba como economizar no combustível, de fato, e manter a condução defensiva e segura ao longo deste artigo.

Dica da Zapay: gasolina aditivada ou comum – confira qual vale mais a pena. 

Mantenha velocidade constante 

Manter a velocidade constante enquanto se dirige o carro é uma boa alternativa para quem pretende economizar combustível. A situação ideal é manter o veículo em uma velocidade constante, uma vez que a variação ou a mudança de velocidade influencia nos gastos que o automóvel terá.

Segundo a Sociedade de Engenheiros da Mobilidade (SAE), a recomendação ao motorista é procurar dirigir entre 40 km/h e 70 km/h.  Ainda: dentro do possível, fazer uso da quinta marcha quando estiver trafegando em terrenos planos.

Dica da Zapay: saiba como consultar multas e demais débitos veiculares na plataforma da Zapay.  

Evite acelerar ou frear bruscamente 

Todo movimento brusco gera desgaste no veículo automotor. Desse modo, quando há aceleração e frenagem severas, há mais gasto de combustível.

Recomenda-se que, para manter a velocidade constante, a fim de economizar gasolina, etanol ou diesel, o motorista deve evitar tais movimentos bruscos. Ao observamos o trânsito, é comum que esta cena seja vista próxima a um semáforo prestes a fechar, por exemplo. 

Ou seja, quando condutor freia bruscamente, pois o sinal irá fechar ou tenta passar quando o semáforo está amarelo (especificamente, na situação na qual necessita-se acelerar de repente), há combustível desperdiçado. 

Vale ressaltar que, no momento em que os freios são acionados, a energia usada para que se possa atingir determinada velocidade está sendo desperdiçada. Desse modo, haverá mais gasto de combustível para que o carro possa acelerar novamente, afinal o motor terá que trabalhar mais.

Este é um problema que vai além do consumo excessivo de combustível: nas duas situações ilustradas (com frenagem e aceleração exageraras e de repente) coloca-se risco às vidas da via pública.

Calibre os pneus 

Como estão os pneus do seu carro, amigo condutor? Mantê-los calibrados, segundo as recomendações do manual do proprietário (documento produzido pela empresa fabricante), é mais um passo importante para economizar combustível.

Afinal, o pneu descalibrado exige mais esforço do motor do automóvel para que ele possa se deslocar – e mais força demanda mais consumo de combustível, ou seja, mais gastos.

Uma dica: na parte de dentro da tampa de combustível ou ainda no batente da porta do motorista, costuma constar a pressão ideal que todos os pneus devem ter. Na hora de calibrar os pneus, é necessário se atentar ao peso da carga que o veículo potencialmente possa estar levando – de modo que a pressão ideal pode variar.

E lembre-se: além de calibrar os quatro pneus em uso, é importante calibrar o estepe também.

Mantenha o veículo alinhado e balanceado 

Quando o veículo está alinhado e balanceado, ele economiza gasolina e pneus, de modo a garantir mais estabilidade e segurança na condução. Por isso, é fundamental que tanto o alinhamento quanto o balanceamento sejam feitos periodicamente – a sugestão é entre seis meses e um ano. Desse modo, consumo de combustível será melhor, pois o desempenho do carro será mais eficiente.

Reduza o uso de ar-condicionado 

O ar-condicionado cada vez mais comum como item de fábricas nos veículos vendidos no mercado brasileiro, afinal, ele agrega muito conforto ao condutor e sua família, sobretudo em viagens e em municípios com calor e frio em demasia.

Porém, quando o ar-condicionado é usado com muita frequência, ele acaba exigindo mais do consumo de combustível, principalmente em caso de veículos com motor 1.0. Afinal, este motor precisará fazer mais esforço para mover e acionar o compressor do sistema de refrigeração.

Contudo, vale enfatizar que o consumo em excesso de combustível ligado ao ar-condicionado ocorre quando o carro está rondando em zonas urbanas. Afinal, quando o veículo está em estradas e rodovias (costumeiramente, zonas rurais), o contexto muda e abrir as janelas do automóvel em alta velocidade pode fazer com que haja mais gasto.

Uma dica: caso o amigo motorista siga a recomendação de manter o ar-condicionado ligado na estrada, é importante fazer uma vistoria no filtro deste componente. Quando o filtro do ar-condicionado está higienizado, o resfriamento funciona com mais eficiência, além de forçar menos o motor do carro para que este sistema tenha um bom desempenho. Assim, há maior economia de combustível. 

combustíveis

Desligue o motor ao parar o carro 

Mesmo em situações rápidas, como descarregar um objeto ou mesmo quando algum passageiro vai descer do carro, é aconselhável desligar o veículo – caso a parada seja de mais de dez segundos. Caso contrário, haverá mais gasto de combustível. 

Sabe aquela descidinha aparentemente rápida que algum carona dá e você deixa o motor ligado? Então, se este movimento durar mais do que dez segundos, o gasto de combustível do carro será maior.

  Quando o assunto é economizar combustível, a recomendação é desligar o veículo ao fazer paradas longas e, sempre que for possível, manter o sistema start-stop ligado. Engana-se quem pensa que manter o automóvel ligado ao parar o veículo evitará o consumo excessivo de gasolina, etanol ou diesel. Fique ligado!

Evite peso desnecessário 

O peso que o veículo carrega é também fundamental para a compreensão do gasto de combustível desnecessário. No geral, a cada 50 quilos a mais carregados no automóvel, o consumo pode aumentara em até 2%. Neste contexto, tudo o que não há necessidade, deve ser retirado do carro para evitar este gasto em demasia.

É importante que o condutor esteja atento aos itens esquecidos no porta-malas, por exemplo, ou ainda itens desnecessários que podem prejudicar o desempenho do carro. Este cuidado vale muito a pena, sobretudo, antes de o motorista iniciar uma viagem com o automóvel.

E o problema não são apenas objetos: alguns condutores costumam transportar muitas pessoas em um mesmo carro. O que pode ser um problema, afinal, é mais peso, o que fará com que o veículo necessite de mais combustível para se movimentar.

Além dos prejuízos com maior consumo de combustível e desgaste de componentes do veículo (de forma mais acelerada do que o normal), o motorista estará ainda cometendo uma infração média ao dirigir o carro com lotação excedente. A penalidade é o pagamento de multa no valor de R$130,16, além de quatro (4) pontos descontas na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Confira alguns detalhes do artigo 231, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), sobre este tipo de infração:

  1. O automóvel que trafegar com suas dimensões ou sua carga superiores aos limites estabelecidos legalmente ou pela sinalização, sem autorização, estará cometendo uma infração grave, cuja penalidade é multa, além de retenção do veículo para regularização.
  2. O veículo que for pego com excesso de peso, admitido percentual de tolerância quando aferido por equipamento, na forma a ser estabelecida pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), estará cometendo uma infração média. A penalidade é multa acrescida a cada duzentos quilogramas ou fração de excesso de peso apurado.
  3. O veículo automotor que estiver em desacordo com a autorização especial, expedida pela autoridade competente para transitar com dimensões excedentes, ou quando a mesma estiver vencida, estará cometendo uma infração grave. A penalidade será multa e apreensão do automóvel, além de ter como medida administrativa a remoção do carro. 
  4. Por sua vez, tanto o automóvel flagrado com lotação excedente ou quanto aquele que estiver efetuando transporte remunerado de pessoas ou bens, quando não for licenciado para esse fim, salvo casos de força maior ou com permissão da autoridade competente, estarão cometendo uma infração gravíssima. A penalidade para ambas as situações será multa e remoção do veículo.

Como economizar na gasolina? 

Economizar no combustível, sobretudo na gasolina (que é uma opção escolhida pela maioria dos motoristas), é um cuidado importante para a vida financeiro de muitos condutores. Afinal, que não gosta de ter o melhor custo-benefício quando o assunto é desempenho e gastos com o automóvel. Confira as nossas dicas:

  • Evite acelerações bruscas e frenagens repentinas. Mantenha uma velocidade constante sempre que possível e utilize o freio motor em declives para evitar o uso excessivo dos freios.
  • Pneus murchos aumentam o consumo de combustível. Certifique-se de verificar regularmente a pressão dos pneus e mantenha-os calibrados de acordo com as recomendações do fabricante.
  • Um veículo bem conservado funciona de maneira mais eficiente. Mantenha o motor afinado, troque o óleo regularmente, verifique o filtro de ar e faça a manutenção adequada de acordo com o manual do proprietário.
  • Carregar objetos pesados no porta-malas aumenta o consumo de combustível. Limpe o porta-malas e remova qualquer peso extra que não seja necessário.
  • Combine várias tarefas em uma única viagem, evitando trajetos curtos e desnecessárias. Ao planejar suas rotas, escolha aquelas com menos congestionamento e trânsito pesado.
  • Se você precisar ficar parado por um longo período de tempo, como em engarrafamentos ou esperando alguém, desligue o motor. Isso ajudará a economizar combustível.
  • O ar condicionado consome combustível. Em velocidades mais baixas, é mais eficiente abrir as janelas para ventilação. No entanto, em velocidades mais altas, o arrasto causado pelas janelas abertas pode ser mais prejudicial à eficiência do combustível do que o uso do ar condicionado.
  • Antes de abastecer, verifique os preços da gasolina em postos próximos utilizando aplicativos ou sites especializados. Isso pode ajudá-lo a encontrar os postos com preços mais baixos em sua área.

Tenha sempre em mente, amigo motorista, que cada veículo é diferente, de modo que o consumo de combustível pode variar. Conheça seu o funcionamento do seu automóvel e, sempre que necessário, consulta o manual do proprietário do veículo, com todos os dados técnicos fornecidos pela fabricante.

Abastecer o carro com gasolina aditivada 

Na hora de garantir a economia de combustível, há quem acredite que a gasolina aditivada pode rende mais do que a comum. Porém, esta afirmação é infundada e pode levar o condutor a cometer um equívoco. Mas como assim? 

Quando o carro é abastecido com um combustível de má qualidade, a porcentagem de etanol acaba sendo maior do que aquela permitida pela legislação brasileira, que é de 27%. Desse modo, ao invés de economizar, o veículo acaba consumindo mais gasolina.

Por isso que é fundamental que o motorista tenha o cuidado de abastecer o carro somente em postos conhecidos e confiáveis.  

Mas é preciso dizer que há algumas vantagens quando se usa gasolina aditivada. E não é por acaso, afinal, este combustível apresenta componente que auxiliam para que o motor do veículo se mantenha limpo, de modo a retirar todos os dejetos que se acumulam ao longo do tempo. Est característica pode trazer economia, a longo prazo, no que diz respeito à manutenção das peças do carro.

Ponto morto economiza gasolina? 

Outro mito bastante comum quando o assunto é economia de combustível é deixar o automóvel no ponto-morto. Caso seu carro tenha injeção eletrônica, tal prática é considerada inútil, afinal, o sistema entende que o veículo está em marcha lenta e que, assim, precisa de mais combustível para continuar se locomovendo.

Além de não economizar gasolina, este hábito pode ainda colocar a vida dos membros do trânsito em perigo, já que o freio-motor não ajuda a reduzir a velocidade do carro sem uma marcha engatada. Com este contexto, os freios podem não funcionar, de forma adequada e conforme o esperado, em uma situação crítica.

Caso o condutor seja flagrado conduzindo o carro em ponto-morto em declives, ele estará cometendo uma infração média, com multa no valor de R$130,16 e perda de quatro (4) pontos na CNH, segundo o artigo 231, do CTB. 

Andar na quinta marcha 

Conduzir o automóvel na quinta marcha não reduzirá o consumo de combustível, amigo motorista. Vale frisar que não existe uma marcha que diminuirá o gasto com combustível.

Assim posto, a medida mais eficaz para economizar neste caso é a forma como o motorista dirige. A recomendação é que o condutor, dentro do possível, mantenha a velocidade constante, de modo a evitar que se pise fundo no acelerador – quanto mais baixa a rotação, menos gasolina o veículo consumirá. 

Ainda: se o amigo condutor tem o costume de trocar excessivamente de marchas, é importante saber que este hábito aumenta os gastos, já que o motor do carro fica sobrecarregado. Lembre-se: para que haja economia, é necessário se atentar à velocidade correta para a troca de marcha.

Instalar economizador de gasolina

A tecnologia sempre joga muito a favor do condutor quando falamos sobre tópicos como desempenho e segurança em veículos. Porém, nem toda promessa é a uma entrega eficaz. Os economizadores de gasolina são um exemplo disso.

Trata-se de peças populares no mercado brasileiro, porém não apresentam comprovação de eficiência ou de funcionamento de fato. Assim, tais economizadores de gasolina passam a falsa impressão de que o carro está consumindo menos combustível. 

Desconfie sempre que ver anúncios sobre economizadores – vale destacar que alguns modelos prometem redução acima de 50% no consumo de gasolina. Além disso, tais aparelhos podem custar mais de R$100. Ou seja, não há nenhuma economia, mas sim prejuízo ao motorista. 

Fique sempre ligado e desconfie de promessas mirabolantes. Abasteça em postos de confiança e atente-se para uma condução defensiva e segura do veículo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *