Rodízio SP: Saiba como funciona o rodízio de carros em São Paulo

Nada como aproveitar todas as praticidades que o carro pode oferecer, não é mesmo? Com ele, é possível cumprir os compromissos da semana, como ir ao escritório e deixar os filhos na escola, carregar grandes volumes no porta-malas ou ainda no banco do passageiro. Fato é: ir e vir com seu próprio veículo traz muito mais conforto e autonomia, não é mesmo?

Porém, carros, motos, ônibus, caminhões, dentre outros veículos, em excesso podem trazer problemas, mesmo para grandes metrópoles, como é o caso da cidade de São Paulo. Você pode se perguntar: mas o que fazer quando o número de veículos transitando é tão alto que prejudica o fluxo, além e trazer poluição sonora e excesso de gases poluentes lançados no ar? 

A cidade de São Paulo enfrenta esta situação e, desde 1997, encontrou uma solução para o problema: o rodízio de automóveis. Trata-se de uma iniciativa vinda da Prefeitura da Cidade de São Paulo, que tem como objetivo trazer mais qualidade de vida aos paulistanos e aos que transitam no município. 

O rodízio funciona da seguinte forma: carros e caminhões são divididos em dias úteis da semana para poderem circular nas vias públicas, sendo cada placa tem um dia específico para transitar.

Neste artigo, saiba mais sobre o rodízio SP e aprenda dicas para evitar qualquer infração no que diz respeito aos dias de restrições de acordo com a placa. Se sua dúvida é sobre rodízio SP horário e possíveis isenções, saiba que estes tópicos, dentre outros, também serão explicados aqui – com aquele jeito simples e prático da Zapay, para que não pairem dúvidas. Confira!

 

As dicas da Zapay para cada dia de rodízio

Quer saber se você ou algum familiar ou amigo violou as regras de rodízio? Simples, basta acessar esse conteúdo preparado pela Zapay e descobrir o que é necessário para não passar mais por essa situação. 

E, como você já sabe, a Zapay é aquela mão na roda quando o assunto é informação sobre veículos. E, pensando em tornar sua vida ainda mais prática, produzimos artigos com dicas e informações sobre o rodízio e cada dia de restrição. Acesse o link de acordo com o final da placa se seu veículo.

  1. Rodízio SP: Dia e horário para placas com final 1 e 2
  2. Rodízio SP: Placa final 3 e 4 – Blog Zapay 
  3. Rodízio SP: Placa final 5 e 6 – Blog Zapay
  4. Rodízio SP: Placa final 7 e 8 – Blog Zapay
  5. Rodízio SP: Placa final 9 e 0 – Blog Zapay

O que é e como funciona o Rodízio SP?

O rodízio de carros SP é também conhecido como Operação Horário de Pico e este apelido tem tudo a ver com as motivações para a implementação desta medida. Com o alto número de carros circulando pela cidade de São Paulo e o consequente mega congestionamento, algumas medidas em prol da segurança, da diminuição de poluentes no ar e do dinamismo do fluxo de veículos foram necessárias para que carros, motos, ônibus, caminhões, entre outras categorias de automotores, pudessem seguir.

Por isso foi implementada uma restrição à circulação de veículos, que se dá por alternância a partir das placas que cada automóvel tem. Ou seja, a cada dia da semana, dois finais de placas são impedidos de circular nas vias públicas paulistanas para que o trânsito possa ganhar um respiro. Caso o motorista seja flagrado conduzindo seu veículo no dia de seu rodízio e no horário de pico, ele pode ser punido segundo a legislação de trânsito.

O condutor que for flagrado circulando no dia do rodízio de seu veículo será penalizado com multa de R$130,16 e terá quatro (4) pontos descontados em sua carteira nacional de habilitação. Afinal, trata-se de uma infração de gravidade média.

Portanto, fique atento, pois furar o rodízio pode pesar tanto no fluxo do trânsito da capital paulista quanto no seu bolso e na sua CNH. 

Rodízio de carros SP: Placas e horários

Para que ninguém seja pego de surpresa, os dias e horários para a circulação e a restrição de cada veículo é estabelecido por lei. O foco é desta implementação é que os automóveis possam circular com mais eficiência, sobretudo, nos períodos de maior fluxo – popularmente conhecido como horário de pico.

Aliás, o rodízio municipal de veículos é estabelecido pela Lei nº12.490, de 3 de outubro de 1997, complementada pela Lei nº 14.751 de 28 de maio de 2008, além de ser regulamentado pelos Decretos 58.584, de 220 de dezembro de 2018, e 58.604, de 116 de janeiro de 2019.  

Confira na relação a seguir os dias e horários das restrições de circulação promovidas pelo rodízio. Assim, saiba como está funcionado o rodízio SP hoje, por exemplo.

Número da placaDia sem circularHorário do rodízio
Final 1Segunda-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 2Segunda-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 3Terça-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 4Terça-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 5Quarta-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 6Quarta-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 7Quinta-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 8Quinta-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 9Sexta-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 0Sexta-feiraDas 7h às 10h e das 17h às 20h

Por exemplo, se você tem um carro cujo final da placa é 8. O dia de sua restrição será quinta-feira e o horário rodízio SP será das 7h às 10h e das 17h às 20h.

E o que fazer no dia designado para ser a restrição do seu veículo. Como os dias e horários não mudam, isso facilita muito para que motoristas possam se preparar e programar alternativas. É possível, por exemplo: circular com outro carro com outro final de placa (caso a sua família tenha mais de um veículo), pegar carona com um colega ou familiar que não esteja no dia de restrição, utilizar o transporte público (São Paulo tem longas e complexas linha de ônibus, metrôs e trens).  

Uma dica – e um lembrete de atenção aos motoristas de outras cidades que trafegam por São Paulo: todos os veículos com placas de outros municípios precisam respeitar o rodízio. Ou seja, os carros de outras cidades devem seguir as mesmas regras dos veículos emplacados em São Paulo, segundo a Prefeitura.

O rodízio de carros sofre alterações durante os feriados?

Sempre que o calendário apontar um feriado, é recomendável que o motorista esteja sempre atento. De modo geral, nos dias de feriados, quando estes caem nos dias úteis, o rodízio é suspenso – afinal, há a tendência de haver menos fluxo de carros em circulação nas vias públicas paulistanas.

Porém, com algumas mudanças, como antecipação de feriados durante a pandemia de Covid-19, alguns ajustes no calendário de trabalho de cada empresa estão sendo feitos. Então, atente-se para saber se aquele feriado que você está de olho estará valendo. Apenas uma dica para evitar dores de cabeça e qualquer tipo de confusão.

Quais os dias de rodízio em SP?

Nunca se esqueça: os dias de rodízio são sempre os dias úteis, pois são aqueles que demandam maior circulação de pessoas e veículos – afinal, as pessoas estarão indo ao trabalho, à escola ou à faculdade, além dos compromissos corriqueiros que ocorrem durante a semana.

Desse modo, a distribuição de dias de restrição se estende apenas para os dias úteis – todos os veículos podem circular normalmente aos finais de semana (sábado e domingo).

Se você tem um veículo cujo final de placa é 1 ou 2, seu dia de restrição é segunda-feira, por exemplo. Para os veículos cujo final de placa é 3 ou 4, terça-feira é o dia de optar por outro tipo de transporte. Já para automóveis com final de placa 5 ou 6, a restrição será na quarta-feira. Motoristas cujo final de placa dos respectivos veículos é 7 ou 8 estão sujeitos ao impedimento do rodízio às quintas-feiras. Finalmente, caso seu carro tenha final de placa 9 ou 0, saiba que sexta-feira é o dia de sua restrição.   

Quais são os locais onde tem rodízio em São Paulo? 

Engana-se quem pensa que o rodízio é aplicado em toda e qualquer rua da cidade de São Paulo. Ele acontece nas consideradas zonas de rodízio da metrópole, que é o Centro Expandido. Estas zonas são delimitadas por avenidas e marginais do Minianel Viário. 

Confira a seguir as principais vias que fazem da zona de rodízio da cidade de São Paulo – atente-se para não se esquecer na restrição nestes locais:

  1. Marginal do Rio Tietê – na extensão entre Avenida Salim Farah Maluf e Marginal do Rio Pinheiros.
  2. Marginal do Rio Pinheiros, da Marginal do Rio Tietê até a Avenida dos Bandeirantes.
  3. Avenida Professor Luís Ignácio de Anhaia Melo, no percurso entre Viaduto Grande São Paulo e Avenida Salim Farah Maluf.
  4. Toda a Avenida dos Bandeirantes.
  5. Toda a Avenida Afonso D’Escragnolle Taunay.
  6. Todo o Complexo Viário Maria Maluf.
  7. Toda a Avenida Presidente Tancredo Neves.
  8. Toda a Avenida das Juntas Provisórias.
  9. Todo o Viaduto Grande São Paulo.

Quem pode pedir isenção do rodízio?

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), é possível cadastrar veículo para isenção de Rodízio Municipal, uma vez que este veículo for designado para transportar pessoa com deficiência ou doença crônica com comprometimento de mobilidade, mental, intelectual, visual ou tratamento debilitante de doença grave.

Esta isenção está garantida e amparada, de acordo com o decreto 58.584/18 de 21/12/18, alterado pelo decreto 58.604 de 16/01/19, Portaria SMT.DSV.GAB nº 33/19 e Portaria SMT.DSV.GAB nº 12/2021.

  Desse modo, são isentos os veículos que se enquadrem em um dos seguintes casos, segundo a Prefeitura da cidade de São Paulo:

– Conduzidos por pessoa com deficiência, nos termos do art. 2º da Lei 13.146/2015, ou por quem as transporte.

– Conduzidos por quem transporte pessoa com deficiência mental, intelectual e visual.

– Conduzidos por pessoa portadora de doença crônica, que comprometa a sua mobilidade, ou por quem a transporte.

– Conduzidos por pessoa que realiza tratamento médico continuado debilitante de doença grave, ou por quem a transporte.

– Conduzidos por pessoa com deficiência auditiva ou por quem as transporte. De acordo com o Decreto 5296/04, considera-se deficiência auditiva: perda bilateral, parcial ou total, de quarenta e um decibéis (dB) ou mais, aferida por audiograma nas frequências de 500Hz, 1.000Hz, 2.000Hz e 3.000Hz.

Vale muito a pena destacar que ainda que o direito das pessoas com autismo é assegurado pela Lei nº 12.764 de 27 de dezembro de 2012, que institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista.

Para solicitar a isenção ou renovação a isenção de rodízio para pessoa com deficiência, é necessário clicar aqui nesta página especial da Prefeitura para atender esta demanda.

Todos os veículos estão inclusos no rodízio ou carros com placas de outras cidades são isentos?

Se você for morador de outra cidade e viajar diariamente à São Paulo para trabalhar ou estudar ou ainda se estiver visitando a cidade de carro, saiba que as regras de rodízio valem para todos os veículos.

Ou seja, você será submetido às regras de trânsito da cidade de São Paulo e corre o risco de ser punido se infringir o sistema do rodízio.

Existe tolerância para o rodízio?

É importante ressaltar que o rodízio acontece no horário de pico pré-determinado. Caso seu carro seja flagrado fora desta margem de horário em via pública, você não será penalizado. Mas fique atento e seja cuidado!

Há alguns veículos que entram na categoria excepcionados quando o assunto é o rodízio municipal de São Paulo. Segundo a Prefeitura paulistana, “As excepcionalidades da proibição de circulação fixada pelo Rodízio Municipal estão previstas no artigo 3º, Cap. II do Decreto 58.584/18. Estes casos de exceção podem ser conferidos na lista a seguir:

– Transporte coletivo e de lotação.

– Motocicletas e similares.

– Táxis.

– Transporte escolar.

– Guinchos.

– Ambulâncias, policiamento, corpo de bombeiros.

– Defesa Civil.

– Forças Armadas.

– Fiscalização e operação de transporte de passageiros.

– Serviço funerário.

– Penitenciários.

– Serviço dos Conselhos Tutelares.

– Do Tribunal Regional Eleitoral e requisitados.

– Transporte de materiais necessários a campanhas públicas, inclusive saúde, defesa civil e caráter social.

– A serviço de “manutenção” ou “segurança” ferroviária e metroviária.

– De atendimento a emergências químicas e ambientais.

– Obras e serviços essenciais de redes de água/esgoto, energia elétrica, telecomunicações, gás canalizado.

– Serviço de fiscalização, sinalização e apoio ao trânsito.

– Coleta de lixo.

– Obras, manutenção e conservação de vias – Zeladoria.

– Correios.

– Transporte de combustível aeronáutico e ferroviário.

– Insumos ligados às atividades hospitalares.

– Transporte de sangue e derivados, de órgãos para transplante e de material para análises clínicas.

– Transporte de valores.

– Escolta armada.

– Veículos de reportagem, em cobertura jornalística.

– Transporte de produtos alimentares perecíveis.

– Veículos Urbanos de Carga.

– Unidades móveis adaptadas para serviços médicos.

– De manutenção e conservação de elevadores.

– Pessoas com deficiência com comprometimento de mobilidade ou tratamento debilitante de doença grave.

– Os movidos por energia de propulsão elétrica, a hidrogênio ou híbridos.

– Médicos.

– Corpo diplomático, corpo consular, organismos internacionais.

Posso tomar multa por rodízio? 

A resposta é direta e reta: sim, você pode ser multado se tentar furar o rodízio ou não se atentar ao seu dia de restrição. Esta atitude é considerada uma infração de gravidade média. Portanto, o motorista será multado em R$130,16 e terá quatro (4) pontos descontados em sua carteira nacional de habilitação – CNH de qualquer categoria.

Como funciona?

Se você for flagrado com seu veículo no dia da restrição deste no rodízio, você será autuado. E atenção: você pode ser multado mais de uma vez no mesmo dia de rodízio. Por exemplo: se você cometer a infração de manhã e à tarde, você será multado nestes dois períodos. Ou seja, não vacile!

Quem pode aplicar?

Há diferentes órgãos que podem aplicar a multas e infrações, pois é possível que as vias sejam monitoradas por diferentes serviços. Além disso, o motorista pode levar mais de uma multa no dia de rodízio.

As multas podem ser aplicadas por conta de radares, além de guardas municipais (dentro do município que estão atuando), Polícia Rodoviária Federal (em rodovias federais), Polícia Rodoviária Estadual (em rodovias estaduais) e Polícia Militar (em cidades).

Avatar image of Ana
Written by

Ana

Em 2022, entrou para o time da Zapay, como Analista de SEO atuando com o planejamento de conteúdo para o blog com o objetivo de auxiliar e atuar no crescimento, ajudando a responder às principais dúvidas dos usuários sobre o universo automotivo.