delivery de gasolina é permitido?
Categories:

Por que a gasolina está tão cara? Contamos tudo o que você precisa saber

Uma das perguntas mais feitas no ano é: por que a gasolina está tão cara? Neste artigo, a Zapay lhe ajuda a entender alguns fatores determinantes para o preço desta commodity no Brasil.

Quando a gasolina vai baixar? Para entendermos essa pergunta, é necessário conhecer alguns pontos essenciais para a compreensão do atual contexto acerca da precificação do petróleo. 

Qual o motivo do aumento da gasolina? 

Quando vai baixar o preço da gasolina?

Qual o motivo do aumento da gasolina?

Há diversos fatores de contexto e dados que o cidadão deve considerar para analisar o alto preço cobrado pela gasolina hoje no Brasil. Vale a pena dizer que o país enfrenta uma crise socioeconômica desde o início da pandemia de Covid-19.

Sendo assim, o primeiro fator que destacamos é a retomada do crescimento econômico global, em 2021 – é importante lembrar que 2020 foi um ano marcado pela contração econômica, devido à pandemia.

A mencionada retomada, por conta desse aumento da demanda pela gasolina (que é uma commodity), fez os preços internacionais subirem. Commodities são produtos básicos globais não industrializados – produtos primários cujo preço é determinado pela oferta e procura internacional.

Ao mesmo tempo, o cartel de grandes produtores de petróleo (ou seja, a Organização dos Países exportadores de Petróleo, a Opep) ainda não retomou os níveis de produção registrados antes da pandemia. Isso faz com que a oferta não cresça no mesmo ritmo. 

Outro ponto importante para ser considerado no contexto de 2022 é a guerra entre Ucrânia e Rússia, onde há sanções ao petróleo russo – e, consequentemente, o reforço da pressão da inflação sobre os combustíveis, que já reduziram a oferta e prejudicaram as cadeias de distribuição.

O Brasil conta particularmente com uma desvantagem: o forte aumento do preço do dólar. Afinal, o barril de petróleo é cotado fora do país na moeda norte-americana. Ou seja, o barril fica mais caro à medida que o real fica mais fraco.

E o consumidor acaba sentindo o peso no bolso também por conta dos impostos. Embora tributos e impostos não tenham sofrido majoração, tais taxas são cobradas como um percentual do preço dos combustíveis. Assim, o consumidor pagar mais em impostos quando o preço da gasolina aumenta.

Aos 40 anos, Bacia de Campos deve perder posto de maior produtora de petróleo
Aos 40 anos, Bacia de Campos deve perder posto de maior produtora de petróleo

Onde é refinado o petróleo do Brasil? 

O petróleo do Brasil é refinado na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro. Estas refinarias foram construídas em 1979, na costa Norte do Rio de Janeiro.

Hoje, de tudo o que é refinado, 92% são de petróleo brasileiro. Em 2000, eram utilizados apenas 75%. Ou seja: 25% do petróleo refinado eram importados.

Qual é o estado que mais produz petróleo no Brasil? 

Segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o Rio de Janeiro é o estado que mais produz petróleo no Brasil, com 134.174 barris diários por milhão de habitantes. 

Em segundo lugar está o Espírito Santo (51.480); em terceiro, o Rio Grande do Norte (9.410); em quarto, São Paulo (5.901); e, em quinto, Amazonas (3.431).

Estes dados dizem respeito à média de barris diários, até novembro de 2021.

Por que o Brasil tem que importar gasolina? 

Antes de entendermos por que o Brasil importa petróleo, é importante destacarmos que, desde 2015, o país é considerado autossuficiente nesta commodity. Mas o que isso quer dizer? Ser autossuficiente em petróleo significa que a produção deste recurso supera o consumo. Ou seja, nós produzimos mais petróleo do que consumimos.

Para se ter uma ideia desta dimensão, diariamente, o Brasil fabrica três (3) milhões de barris. Porém, compra do exterior cerca de 170 mil barris por dia em derivados de petróleo. Isso tem a ver com algumas características do produto que extraímos aqui no Brasil, além da estrutura das nossas refinarias e outros aspectos técnicos.

Como já mencionamos neste artigo, a grande parte das refinarias brasileiras foi construída na década de 1970. Neste momento, o brasil importava petróleo e este produto era do tipo leve. A partir da descoberta e com o início da extração da commodity na Bacia de Campos, ainda no final da década de 1970, foi necessário adaptar as refinarias para o produto brasileiro, caracterizado por ser mais pesado.

Com o pré-sal (que é a extração em água profundas), o petróleo leve também começou a ser obtido no Brasil, com características interessantes: maior valor agregado e com características diferentes. Como não havia maquinário específico nas refinarias brasileiras para esse tipo de combustível, ele começou a ser exportado. A cada dia, o Brasil exporta um (1) milhão de barris.

O Brasil importa derivados de petróleo para compor uma mistura perfeita entre o petróleo brasileiro com outros tipos (com qualidade físico-químicas diversas de petróleo), que possa possibilitar o refino. Essa mistura é também chamada de blend e ela é feita para que a mistura possa atender ao parque de refino brasileiro. 

Ainda: para que a demanda por diesel possa ser atendida, o Brasil precisa importar. Desse modo, há impacto no valor cobrado nas bombas dos postos, já que depende diretamente do valor cobrado pelo barril e a cotação do dólar – dois dos principais fatores que fazem o preço da commodity oscilar. No dia que este texto é publicado, o dólar comercial está na casa de R$5,16.

Desse modo, para conter a disparada dos valores nas bombas de combustível e a inflação, os governos podem estabelecer um controle artificial de preços no petróleo. O local onde estão as refinarias também conta, uma vez que no Brasil a maior parte concentra-se no litoral. Isso faz com que seja mais vantajoso importar petróleo, em determinadas regiões do Brasil.

Venha conhecer nosso aplicativo!

Com o app da Zapay você vai:

Consultar o IPVA, licenciamento e Multas;

Parcelar tudo em até 12x com as menores taxas do mercado;

Ser avisado quando precisar renovar seus documentos.

APP Zapay

Quem é responsável pelo aumento do preço da gasolina?

O aumento do preço da gasolina tem alguns responsáveis (no plural). Como já mencionamos, o preço do dólar e da gasolina importada impactam diretamente no valor a ser pago no Brasil – e repassado ao consumidor.

Além da alta do dólar, a dependência do transporte rodoviário e a falta de diversidade na matriz energética brasileira são alguns vilões para o encarecimento do preço da gasolina.

Há ainda questões políticas que envolvem a precificação da gasolina. Afinal, instabilidade socioeconômica e política pode impactar diretamente nos preços. Vale dizer também que a Petrobras (Petróleo Brasileiro S.A.) é uma empresa estatal de economia mista. Trata-se de uma empresa de capital aberto, cujo acionista majoritário é o Governo Brasileiro. 

Vale lembrar que o caminho da gasolina é, de uma forma bastante simplificada: da Petrobras para as distribuidoras, das distribuidoras para os postos, e dos postos para o consumidor final.

Preço da gasolina etanol
Imagem: Tânia Rêgo/ABr

Como funciona a precificação e os impostos envolvendo a gasolina?

  1. Cabe a Petrobras estabelecer o valor fixo a ser pago na refinaria. Este é o valor que as distribuidoras pagam pelo combustível, o que representa 33,4% do valor que o consumidor paga na bomba de gasolina.
  2. Ainda: a partir dessa venda, soma-se ao valor o custo da porcentagem obrigatória do etanol (16,9%), os cursos de distribuição e o lucro de revenda da distribuidora e do posto (10,7%), os tributos federais CIDE (Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico), PIS/PASEP (Programa de Integração Social/Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) e COFINS (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social) – 11,3% – além do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que pode variar de um estado para outro e tem média de 27,7%.  
  3. Vale ressaltar que os impostos federais são cobrados somente na venda da gasolina pela refinaria.
  4. Por sua vez, o ICMS é cobrado sobre o valor final do produto.
  5. É por conta de toda essa sequência, com custos e tributos, que o imposto estadual (o ICMS) representa uma quantia maior no preço que pagamos na bomba. O valor percentual do ICMS é o mesmo há anos.

Quando vai baixar o preço da gasolina?

A gasolina vai baixar? Dizer quando o preço da gasolina vai baixar depende de todas as variantes mencionadas neste texto, como a cotação do dólar, as importações de gasolina, logística, estabilidade/instabilidade política, além de custos e tributos na operação.

Como cidadãos, resta a cada um de nós acompanhar estes movimentos.

Dicas da Zapay!

Dica 1: Aprenda como consultar débitos do veículo

Dica 2: Confira quais são os carros econômicos no Brasil em 2022. 

Dica 3: Saiba como funciona o delivery de gasolina

Avatar image of Ana
Written by

Ana

Em 2022, entrou para o time da Zapay, como Analista de SEO atuando com o planejamento de conteúdo para o blog com o objetivo de auxiliar e atuar no crescimento, ajudando a responder às principais dúvidas dos usuários sobre o universo automotivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *