vistoria veicular
Categories:

Laudo de vistoria veicular: Saiba o que é e como é feito

Ser proprietário de um veículo traz inúmeras vantagens sobre deslocamento e autonomia – ao mesmo tempo, traz também muitas responsabilidades. Afinal, ir e vir, seja para o condutor, seja para o pedestre, é um direito de todos, assegurado pela Constituição. Mas o que a vistoria veicular tem a ver? Spoiler: tudo!

A seguir, saiba a importância do laudo de vistoria veicular e seu impacto no trânsito, na vida em sociedade e no meio ambiente.

O que é laudo de vistoria veicular?

Qual é o valor do laudo de vistoria de identificação veicular?

O que consta no laudo de vistoria do veículo?

Como é feita a vistoria de um veículo?

Como desbloquear o laudo de vistoria?

O que não passa na vistoria veicular?

O que é laudo de vistoria veicular?

A vistoria de veículos é extremamente importante, pois, através de um laudo, é possível verificar as reais condições do automóvel e dos documentos. Um compromisso cidadão para que o trânsito trate todos com segurança e respeito.

Este procedimento é realizado por fiscais, que testam o funcionamento dos equipamentos obrigatórios, seja do carro, da moto ou do caminhão. Além disso, a vistoria averigua se a documentação do veículo é autêntica, tanto no que diz respeito às informações do dono de automóvel quanto à manutenção de características originais do auto. Detalhes importantes que podem evitar dores de cabeça no presente e também em uma futura venda do veículo, por exemplo.

O objetivo do laudo da vistoria é verificar se o automóvel apresenta boas condições de rodagem e também para garantir que o veículo, de fato, existe perante o Conselho Nacional de Trânsito (Contran).   

Qual é o valor do laudo de vistoria de identificação veicular?

Para saber sobre os valores do laudo de vistoria de identificação veicular, é necessário que o condutor esteja atento ao Departamento Estadual de Trânsito, o DETRAN, de sua respectiva região. O motivo: o valor não é fixo para todo o Brasil, portanto, variações podem ocorrer de Estado par Estado. 

Contudo, há uma tabela de preços sugerida para que cada Estado se adeque. Por exemplo: no Estado de São Paulo, a média para vistoria veicular para transferência varia entre R$100 e R$200. Por sua vez, a média para o laudo cautelar pode variar entre R$300 e R$500. É sempre bom se informar no DETRAN para que você possa preparar a documentação necessária e também o bolso.

Fique atento quanto aos valores de sua localidade.

O que consta no laudo de vistoria do veículo?

As vistorias veiculares são avaliações obrigatórias, que devem ser feitas tanto em autos particulares quanto comerciais. As vistorias são feitas pelos DETRANs de cada Estado, cabendo aos fiscais determinar se o veículo está adequado ou não a circular pelas vias públicas.

Desse modo, consta no laudo de vistoria se o veículo está com a manutenção em dia e em boas condições, se está apto para circular pelas ruas e rodovias e também se o automóvel mantém suas características originais de documento.

Vale dizer que as vistorias em veículos devem ser realizadas quando houver transferência do automóvel, se a categoria do veículo for alterada, se o proprietário mudar de município ou, ainda, caso haja alterações em características do auto. As principais vistorias veiculares são: a vistoria para transferência, feita quando o veículo mudar de propriedade ou o proprietário mudar de município; a vistoria prévia, realizada quando o proprietário pretende colocar o veículo no seguro (trata-se de uma vistoria privada, sem relação com o DETRAN, e que serve de parâmetro para a seguradora); e a vistoria cautelar, que é bastante detalhada e feita quando o veículo será comprado da concessionária ou direto com o proprietário.

Como é feita a vistoria de um veículo?

Lembre-se sempre que a vistoria veicular é feita tanto no automóvel quanto na documentação referente a ele. No dia da vistoria, certifique-se de ter em mãos: a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor do veículo, o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e o Certificado de Registro de Veículo (CRV).

É importante saber que a vistoria é uma avaliação externa no seu veículo. Ela considera apenas as características físicas do automóvel para saber como está seu funcionamento – como fechamento de portas, funcionamento de vidros, cintos, faróis e demais elementos.

A vistoria é diferente da inspeção veicular, embora ambas se complementem. A inspeção é ainda mais minuciosa e verifica se o veículo atesta perigo estrutural ao trafegar.

Para saber mais sobre como, quando e onde fazer vistoria veicular, a Zapay preparou este passo a passo, para facilitar os processos burocráticos. Afinal, nada como aquela mãozinha na roda para ficar informado e seguir com a situação regularizada em seu veículo. 

Itens verificados durante a vistoria:

  1. Documentação do veículo.
  2. Sistema de sinalização.
  3. Sistema de iluminação.
  4. Sistema de freios.
  5. Sistemas de direção.
  6. Eixos e suspensão.
  7. Pneus e rodas.
  8. Equipamentos obrigatórios.
  9. Sistema de componentes complementares.

Como desbloquear o laudo de vistoria?

Ao ser avaliado, o veículo pode ser classificado como aprovado, se atender a todos os requisitos da legislação; aprovado com apontamentos, quando uma das condições de aprovação estiver em desacordo com a legislação, embora possa ser corrigida na Unidade do DETRAN (esta classificação não autoriza a circulação do veículo, apenas após a regularização das pendências apontadas no laudo); e reprovado, quando o veículo fica impedido de emitir um novo CRV ou trocar de placas e também não fica autorizado a circular em vias públicas. Caso reprovado, o condutor deve providenciar correção e realizar nova vistoria veicular.

Para desbloquear o laudo de vistoria do veículo, o proprietário do veículo ou seu representante/procurador/despachante deve procurar por uma Unidade de Atendimento do DETRAN.

O que não passa na vistoria veicular?

Mas, você sabe o que não passa na inspeção veicular? É importante estar atento a alguns detalhes para evitar problemas na hora de realizar a vistoria do seu carro.

Alguns dos problemas mais comuns são: suspensão irregular, pneus desgastados ou ainda personalizados e fora do limite da carroceria, chassi ilegível, dispositivos de sinalização irregulares, vidros e blindagem fora do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), além de problemas com faroletes, para-choques, buzina, quebra-sol, velocímetro, espelhos retrovisores, entre outros.

Para saber ainda mais sobre como funciona uma vistoria veicular, confira também mais este conteúdo que preparamos para você. Afinal, a Zapay é feita para quem tem carro. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *