Blindagem de Carros
Categories:

Blindagem de carros: vale a pena?

A violência nas cidades é uma realidade no Brasil, infelizmente. Não à toa, o número de proprietários de veículos que buscam a blindagem de carro vem aumentando – em 2021, foram 20.024 veículos que passaram por este processo, segundo a Assoaição Brasileira de Blindagem (Abrablin).

Neste artigo, a Zapay explica como funciona a blindagem de carros, quais são os tipos de blindagem de carros, como este processo é feito, quanto custa, além de outras dicas. 

Como funciona a blindagem de carros

Primeiro de tudo: você sabe o que é a blindagem de carro? A Zapay lhe explica: este processo consiste na aplicação de diversos materiais balísticos em todo o automóvel, como aço, mantas de aramida e vidro especiais com policarbonato de 18 ou 21 milímetros de espessura.

Quem deseja fazer a blindagem do carro, deve solicitar autorização ao Exército – apenas com este documento em mãos é que será possível que a empresa blindadora possa iniciar o processo.

Na blindagem de carro, está incluso o desmonte completo do veículo, com aplicação dos materiais balísticos e remontagem dos componentes e acabamentos. Segundo a legislação, o processo deve ser concluído em até 120 dias (seis meses). No geral, leva-se entre 30 e 45 dias para a conclusão de uma blindagem.

Resumidamente, no processo de blindagem o veículo é desmontado, de modo que apenas a lataria, o motor e o painel são mantidos. Para se ter uma ideia do tamanho da “reforma” que é feita, são retirados itens como capa interna do teto, forro das portas, bancos, vidros e rodas – tudo para que os materiais com resistência balística possam ser instalados. 

Tudo isso em virtude de um grande objetivo: proteger o motorista e os ocupantes do carro de disparos de armas de fogo, pedras, fuzis e metralhadoras. 

Dica da Zapay: fique por dentro sobre o que é a placa Mercosul.

Tipos de blindagem de carros

Na hora de escolher o tipo de blindagem para o seu veículo, é importante saber que nem todas as categorias estão disponíveis para cidadãos civis, como os tipos III e IV, e que cada opção tem uma proteção específica e características personalizadas. Conheça cada um dos tipos disponíveis: 

TipoProteção paraCaracterísticas
IMunições leves, calibres 22 e 38Preço mais atraente e baixo peso para o carro
II e II-AMunições médias, 9mm e MagnumOferece cobertura completa de armas pequenas
III-ASubmetralhadorasAlto nível de proteção sem restrições para uso
IIIFuzis e armamentos militaresUso restrito
IVMetralhadoras de uso militarProibido uso para civis

Dentre as opções disponíveis para civis, há dois tipos de blindagem – a opaca e a transparente. A opaca destaca-se por fazer a proteção da maior parte do carro, em partes como pilares, carroceria, portas, teto e porta-malas.

Por sua vez, a blindagem transparente é utilizada em vidros, de modo que é feita a troca de vidros comuns pelos vidros de policarbonato, já que eles impedem a passagem de algumas munições.

Ficou curioso sobre quais são os principais materiais utilizados em uma blindagem? Confira cada um deles a seguir:

  1. Aramida: as mantas de aramida (que é um material mais resistente que o aço) são aplicadas em toda a extensão do veículo.
  2. Aço balístico: é colocado em pontos estratégicos do veículo, como colunas e lanternas. 
  3. Vidros à prova de balas: as lâminas com polímeros formam uma camada protetora nos vidros do automóvel.
  4. Cinta metálica: é inserida na parte interna das rodas, de modo a permitir que, ao ser atingido por tiros, o pneu consiga circular a 20 km/h.
  5. Cinta de borracha: também inserida nos pneus, permite que o veículo ande por mais 50 quilômetros após ser atingido. 

Blindagem de Carros

Como é feita a blindagem de carros? 

Para realizar o processo de blindagem, é necessário ter a autorização do Exército, mais precisamente, um documento chamado Certificado de Registro (CR). Com ele em mãos, a empresa blindadora credenciada pode iniciar o serviço, que demora entre 30 e 45 dias.

Uma dica: o proprietário do automóvel pode fazer visitas à blindadora para ver como está o andamento do veículo no processo de blindagens. Em caso de dúvidas sobre alguma etapa, você pode perguntar ao profissional contratado.

Vale a pena reforçar que, no processo de blindagem, o veículo é todo desmontado, exceto motor, painel e sistema de câmbio. Em todas as outras partes, são aplicadas camadas de proteção específicas, o que faz com que o peso do carro aumente entre 200 e 800 quilos, dependendo do modelo do veículo que foi blindado. 

Assim, o automóvel passará pelas seguintes etapas: desmontagem completa, blindagem da carroceria completa e dos pneus, troca de vidros, remontagem, teste e certificação. 

Blindagem de pneus 

Os pneus do carro a ser blindado passam por um processo de proteção, de modo que possam ficar mais resistentes. Isso possibilita que o automóvel circule por alguns quilômetros caso sejam atingidos. 

Esta proteção está na cinta de borracha, que permite que o veículo rode mais 50 quilômetros, depois de ser atingido, e também com a cinta metálica, que, por sua vez, possibilita que o carro ande por mais algum tempo, com uma velocidade reduzida (cerca de 20km/h).

Blindagem

Blindagem de vidros de carros 

Nesta etapa, é realizada a troca dos vidros comuns do veículo pelos de policarbonato. Trata-se de um processo que requer cuidados, afinal, esta é a parte mais sensível do automóvel. Evita-se a ocorrência da delaminação, que é  quando a camada de polímero começa a se soltar da placa de vidro – o que prejudicaria muito a blindagem. Outro cuidado é quanto à transparência, o que pode prejudicar a visibilidade do motorista no momento de conduzir o veículo. 

Há um cuidado a ser tomado quando se tem um carro cujos vidros estão blindados: não é recomendável abrir e fechar as portas com as janelas abertas. Motivo: esse gesto pode trincar ou rachar os vidros.

Blindagem de carro forte 

Os carros-fortes são facilmente identificados no trânsito, afinal eles cumprem como função transportar grandes quantidades de dinheiro. São veículos blindados feitos sob encomenda e que precisam de muita proteção e segurança devido à sua finalidade.

A blindagem destes veículos é do tipo III-A, que aguentam submetralhadoras. O vidro pode chegar a 21 milímetros, as chapas de aço na modificação podem ainda ter 3 milímetros de espessura e são aplicadas 10 camadas de aramida. Robustez que faz com que o carro-forte fique 130 quilos mais pesado – porém resistente a tiros de calibre Magnum 44.

O que é CR Exército? 

O Certificado de Registro (CR) do Exército é a autorização necessária para que um veículo possa ser blindado. Sua exigência é feita tanto para Pessoas Físicas quanto para Pessoas Jurídicas. Vale dizer que além deste certificado, cada veículo tem um nível de blindagem adequado.

Mais uma vez, confira quais são os tipos disponíveis e suas características:

  1. Tipo I – protege contra munições leves, calibres 22 e 38.
  2. Tipo II e II-A – protegem contra munições médias, 9 milímetros e Magnum.
  3. Tipo III-A – protege contra submetralhadoras.
  4. Tipo III – é de uso restrito e protege contra fuzis e armamentos militares.
  5. Tipo IV – proibido para civis e protege contra metralhadoras de uso militar.

O tipo mais procurado pelos cidadãos civis é a blindagem nível III-A, que protege contra tiros de submetralhadoras. O nível IV é proibido no Brasil e seu uso é exclusivo das Forças Armadas e de chefes de Estado.

Documentação necessária para blindagem de veículos 

Para iniciar o processo de blindagem de veículo, são necessários os seguintes documentos:

  1. Cadastro na Região Militar e Certificado de Registro do Exército.
  2. Cópia e original do RG. 
  3. Cópia e original do CPF.
  4. Comprovante de endereço emitido 90 dias, no máximo.
  5. Certidão negativa de antecedentes criminais da Justiça Eleitoral, Federal, Estadual e Militar.
  6. Emissão da Guia de Recolhimento da União (GRU) e quitação da mesma.

Quanto custa para blindar o carro?

Dependendo da blindagem escolhida, o valor pode variar entre R$30 mil e R$90 mil. Este valor também varia a depender do modelo do veículo a ser blindado.

No geral, um veículo usado blindado costuma sair por um preço melhor (mais barato) do que um veículo novo blindado. Fica a dica!

Dica da Zapay: saiba o que fazer e evite motivos de ter vistoria reprovada

Avatar image of Ana
Written by

Ana

Em 2022, entrou para o time da Zapay, como Analista de SEO atuando com o planejamento de conteúdo para o blog com o objetivo de auxiliar e atuar no crescimento, ajudando a responder às principais dúvidas dos usuários sobre o universo automotivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *