carburador
Categories:

Entenda o funcionamento do seu carburador

Afinal, para que serve um carburador e quais são os veículos que apresentam esse componente? Quais são os tipos de carburadores? A resposta para essas e outras perguntas você encontra neste conteúdo especial sobre o tema. Vem com a Zapay!

– O Que é o Carburador? 

– Como Funciona um Carburador 

– Carburador de Carro 

– Carburador de Moto 

– Tipos de Carburadores 

– Quais Defeitos o Carburador Pode Dar 

– Manutenção do Carburador 

– Quando Trocar o Carburador 

– Qual o Preço Médio

Dica da Zapay: conheça a importância do filtro de ar.

O Que é o Carburador? 

O carburador é o componente responsável pela alimentação e pela dosagem correta do motor a combustão do veículo – ou seja, é de responsabilidade do carburador realizar a mistura entre ar e combustível. 

Caso a dosagem esteja errada, se houver menos ar que o necessário, o veículo irá afogar, devido ao excesso de combustível. Se existir mais ar do que o necessário, não haverá tanta potência. As duas situações prejudicam o motor do carro e aumentam o consumo de combustível.

Desse modo, a importância do carburador se dá também porque é essa peça quem libera a dose correta de cada elemento. Vale ressaltar que caso o veículo seja acostumado a um determinado combustível (gasolina ou etanol), não é recomendável usar outro, pois o funcionamento e a quantidade de doses irão variar para garantir o desempenho.

A maior parte dos veículos atuais não faz mais uso de carburador, de modo que essa peça é mais utilizada por colecionadores de carros antigos, como Fuscas, Kombis e Chevettes. 

Quer saber se seu veículo possui carburador? Basta verificar se ele apresenta injeção eletrônica. Se a resposta for positiva, o motor do carro não é carburado. Se a resposta for negativa, é bastante provável que haja carburador. Ao longo dos anos, os carburadores acabaram sendo substituídos pela injeção eletrônica – por isso o teste de verificação.

Dica da Zapay: a bateria de carro é fundamental para seu funcionamento. Confira como preservar o bom funcionamento desse componente.

Como Funciona um Carburador?

O carburador é um componente criado há muito tempo – mais precisamente, no final do século XIX -, e, não à toa, seu funcionamento é todo mecânico. Saiba mais sobre como ele funciona, a seguir.

O ar é aspirado pelo pistão e, depois, ele passa em alta velocidade pelo difusor, que é um estreitamente de passagem – nesse ponto, o metal reduz o tamanho. Assim, quando o ar passa pelo difusor, ele arrasta uma porção de combustível de um reservatório interno, conhecido como cuba.

Quando o condutor acelera, ele aciona a borboleta, que é instalada na base do carburador. Quanto mais ele pisar no acelerador, mais irá abrir a borboleta – assim, mais será liberada a mistura necessário para que o motor possa funcionar. Nesse ponto, uma bomba injeta uma quantidade de combustível da cuba diretamente pelo difusor.

E se o motorista não estiver pisando no acelerador, como o veículo poderá se manter ligado em ponto morto? É simples: uma agulha de mistura controla a entrada de ar e combustível quando a borboleta está fechada.  Lembre-se: a borboleta apenas se abrirá se o condutor pisar no acelerador.

O difusor é ainda conhecido como venturi e é nesse que se cria o vácuo. Para que a cuba mantenha o nível correto de combustível, esse controle se dá por intermédio de um sistema simples de agulha e boia. Por sua vez, cabe ao afogador enriquecer a mistura de ar e combustível no momento da partida. 

É muito importante quando o automóvel está frio, sobretudo para veículos antigos movidos a etanol. Afinal, o álcool tem uma queima um pouco mais difícil do que a da gasolina.

Quando o motorista puxa a alavanca, a válvula do afogador fecha e diminui o fluxo de ar na entrada do carburador. Depois que o motor se aquece, é fundamental empurrar a alavanca de volta e desligar o afogador. Caso contrário, o consumo de combustível será maior, de modo a prejudicar o motor, a longo prazo.

Lembre-se: os motores de carros não foram feitos para ficarem rodando com uma proporção de ar e combustível inadequada. 

Dica da Zapay: quer consultar placa do veículo, ficar por dentro da vida burocrática do seu carro e ter a oportunidade de pagar eventuais multas e tributos em até 12 vezes no cartão? Acesse a plataforma da Zapay, que é uma mão na roda!

Carburador de Carro 

Embora seja um componente simples, o carburador é essencial para o bom funcionamento do veículo. Se estiver desregulado, haverá prejuízo, com gasto excessivo do motor e do consumo de combustível.

Há algumas dicas básicas que podem lhe ajudar com o carburador. Por exemplo, desligar o afogador quando o motor já estiver quente. Ou ainda sempre levar o carro a um mecânico de confiança, preferencialmente, especialista em carburador. Tais cuidados ajudam a melhorar o desempenho do veículo, bem como diminuir o consumo de combustível. 

Uma curiosidade: o último carro carburado produzido no Brasil é a Volkswagen Kombi, de 1998.

Carburador de Moto

As motos da Honda não são mais produzidas com motores carburados – hoje, esses veículos aderem totalmente aos motores com injeção eletrônica.

Ainda: é importante ter em mente que quanto mais cilindradas a motocicleta tiver, maior será o carburador. Afinal, para que o veículo tenha mais potência, é necessário que ele libere mais ar e, para tal, a moto precisa de um carburador maior. Desse modo, as motos mais potentes precisam de carburadores que comportem e permitam essa potência maior.

Assim, permitem que entre a quantidade de ar e combustível necessária para uma combustão maior, que admita o desenvolvimento de toda a potência da motocicleta. Porém, nem sempre carburadores maiores são melhores. No caso de carburadores repletos de tecnologia e inteligência, o tamanho costuma ser pequeno – o que não atrapalha a queima e, consequentemente, uma potência, maior para o veículo.

Um aviso aos motociclistas que desejam mexer no carburador da moto ou comprar um novo: atente-se à potência que ele consegue produzir. O ideal é levar o veículo em um mecânico de confiança para a devida avaliação.

Vale destacar que há o sistema Power Jet, que auxilia a enriquecer a mistura. As motos que apresentam essa tecnologia têm desempenho melhor, apesar do carburador menor. Porém, se a ideia é aumenta a potência da moto, a recomendação é um carburador um pouco menor – ao consultar um mecânico, ele poderá indicar qual o melhor modelo para sua moto. O sistema Power Jet ajuda também a moto a ter uma resposta mais rápida. 

Lembre-se: cuidado para não aumentar demais o tamanho, pois isso pode enfraquecer a motocicleta – ao invés d ajudar, acaba diminuindo a vida útil do veículo. Assim posto: dois milímetros a mais já uma boa medida. 

carburadores

Tipos de Carburadores

Existe o carburador eletrônico, que faz um de um sensor para operar. Trata-se de um dos últimos tipos de motores carburados criados. Por conta do mencionado sensor, ele manter melhor proporção de ar e combustível, o que, consequentemente, melhora a economia e o desempenho do automóvel.

No que diz respeito ao carburador comum, ele pode ser identificado em dois tipos: simples e duplo. O simples apresenta um único duto por onde passa o ar (único venturi). Por sua vez, o carburador duplo tem dois venturis – o objetivo é aumentar a potência do carro fazendo uso de um venturi extra, o que proporcionará um vácuo maior.

Ainda: o carburador duplo apresenta duas borboletas. Geralmente, esse componente se abre em dois estágios: o primeiro em pequenas velocidades e o segundo quando exige mais do motor.

Há ainda casos em que eles são simultâneos – nessa situação, não importa a velocidade, os dois acionam em conjunto. 

Vale destacar que os carburadores duplos permitem maior explosão por parte do motor, o que resulta em maior potência. Isso também quer dizer maior consumo de combustível para que a demanda seja atendida.

Quais Defeitos o Carburador Pode Dar?

Há alguns defeitos comuns quando o assunto é carburador. Um deles é quando o motor engasga em marcha lenta e em alta velocidade. Pode até parecer que o combustível está batizado, porém, o que acontece, de fato, é um vazamento no carburador. A solução é examinar o parafuso da mistura de marcha lenta e da mistura principal, além de verificar a vedação do componente.

Não raro, por conta da ação do tempo, ele pode apresentar rachaduras, ressecamento e danos. A recomendação é procurar o mecânico de sua confiança e avaliar se é possível realizar uma correção ou se a melhor indicação é a troca do carburador. Mais um problema notável é quando o motor do veículo não dá partida. Se houver falha na marcha lenta ou ausência de potência em alta velocidade, é sinal de que o carburador está fora de regulagem. A solução é o ajuste do parafuso de mistura do carburador.

Caso não seja possível ajustar o parafuso, pode ser que alguma das peças do parafuso esteja danificada. Nessa situação, deve-se trocar tais peças. 

Quando o motor não ficar em marcha lenta e rotação estiver muito alta, avalie o afogador do carburador e as placas de aceleração. No geral, deve-se substituir alguma dessas peças. 

Se o automóvel não arranca ou não mantém a alimentação de combustível em altas velocidade, é necessário ajustar o cabo ou a linha de controle de aceleração. Mais precisamente, o cabo que sai da borboleta.

Já se o motor estiver acelerando em demasia, o ideal é limpar o carburador. Quando o componente estiver afogando e o motor pedindo combustível em velocidades altas, deve-se verificar a agulha do carburador (a boia). Recomenda-se que as peças relacionadas ao combustível estejam ajustadas e instaladas de forma correta para o bom funcionamento do carburador. Afinal, se a boia marcar errado, haverá problemas em relação à proporção de ar e combustível.

Ainda: se o motor tiver acelerações irregulares, vale a pena verificar a vedação do sistema de alimentação do automóvel e do cabeçote. Se o problema for vazamento no cabeçote, a dor de cabeça é maior. A recomendação é que o condutor procure uma oficina mecânica. 

Mais uma situação é o motor não manter a marcha lenta e não ter potência em velocidades mais altas, tendo acelerações irregulares apenas em alta velocidade. Nesse cenário, é necessário ajustar o limitador de velocidade do motor. 

Já se o motor engasgar em marcha lenta ou alta, e não mantiver a marcha lenta, o carburador irá afogar e o motor ficará pedindo combustível em alta velocidade. Um sinal de que é preciso ajustar a boia do carburador. Trata-se de um ajuste simples, porém a indicação é que seja feito pelo mecânico especializado.

Quando o motor do veículo falha em marcha lenta ou alta, não mantém a lenta, o carburador afoga e o motor não da partida – além de a marcha lenta ter alta rotação e não apresentar potência em alta velocidade -, é necessário avaliar o diafragma, além de outras partes de borracha e plástico. Lembre-se: não devem haver rachaduras e nem distorções nas peças.

Manutenção do Carburador 

Manter a limpeza das peças é um cuidado fundamental para sua conservação e o bom funcionamento do veículo. Contudo, vale frisar, que a limpeza deve ser feita apenas por um mecânico especializado ou profissional com experiência nas peças do veículo, afinal, depois da limpeza, é preciso ajustar tudo novamente em seu devido lugar.

Assim, não adianta o carburador ficar limpo, se o amigo condutor não souber como ajustar a borboleta, para que ele não fique acelerado e para que o parafuso possa funcionar perfeitamente.

Nesse cenário, o mais indicado é levar a um mecânico de confiança, para que ele possa verificar todas as peças – assim, danos, trincas e rachaduras podem ser identificados.

Caso sejam encontrados poucos danos, e a depender da situação, é possível arrumar as peças, porém, geralmente, não compensa, pois, o custo do reparo costuma ser maior do que a peça nova. A recomendação é sempre comparar e avaliar qual é a melhor situação/solução. O mais indicado é trocar a peça com dano e instalar uma nova.

Quando Trocar o Carburador?

Da mesma forma que as peças, há reparos que saem mais salgados do que um carburador novo. Em outras palavras: entre ficar com um carburador que pode dar dores de cabeça futuras ou instalar um novo, é preferível a nova peça.

Essa troca é indicada sobretudo quando os problemas apresentados são na estrutura principal, nos dutos metálicos. Quando o duto entorta ou racha, por exemplo, o reparo pode ser mais difícil e mais caro para o bolso do proprietário do carro.

Qual o Preço Médio?

Os valores de um carburador podem variar, indo de R$140 a R$5.000, em buscas na internet. Os preços variam de acordo com o modelo e o desempenho desejado. Caso o amigo condutor queira aumentar a potência do veículo, será necessário desembolsar mais dinheiro, pois as peças serão mais caras.

Vale destacar que é importante se informar com o mecânico de confiança e, junto dele, analisar o que vale a pena. Em média, os preços podem variar entre R$300 e R$1.200.

Uma dica para qualquer peça relacionada a veículo automotores: pesquise e compare preços e produtos. O mesmo vale para um carburador novo. É importante ter o cuidado em comprar a peça segundo as indicações do manual do automóvel e em lojas de confiança. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *