Voltz EVS
Categories:

Melhores modelos de moto elétrica

As motos elétricas têm sido cada vez mais vendidas no Brasil, e não estamos falando de moto elétrica infantil. 

Mas você sabe quais são os modelos de motos elétricas? Conhece a marca de moto elétrica Voltz? E a Super Soco? Siga nosso artigo e descubra tudo sobre motos elétricas/scooter

Venha conhecer nosso aplicativo!

Com o app da Zapay você vai:

Consultar seu IPVA, licenciamento e Multas;

Parcelar tudo em até 12x com as menores taxas do mercado;

Ser avisado quando precisar renovar seus documentos.

APP Zapay

O que são as Motos Elétricas?

Semelhantes por fora, diferentes por dentro. As motos elétricas têm diferenças significativas de funcionamento em relação às motos a combustão. Elas usam a força se de um motor elétrico na parte de trás, deixando necessário apenas algumas horas na tomada para que ganhem a autonomia de andar por diversos quilômetros.

Isso gera alguns pontos fortes. O primeiro é um gasto menor ao seu dono, uma vez que não será preciso arcar com o preço cada vez mais elevado do combustível. 

O segundo é a sustentabilidade. As motos elétricas não ferem o planeta, isso porque não emitem gases poluidores e de efeito estufa na atmosfera.

Além disso, ela gera uma manutenção mínima aos usuários. Isso porque o motor movido a eletricidade não tem uma série de peças que estão presentes no motor à combustão, portanto, as idas ao mecânico tendem a diminuir muito.

Em termos de barulho, as motos elétricas são mais silenciosas do que as tradicionais, visto que não apresentam escapamentos, assim contribuindo para a redução de poluição sonora. 

Por isso, antes de comprar, é preciso se atentar a modelos que são importados e vendidos de forma ilegal no Brasil. 

Caso seja ilegal, além de gerar prejuízos financeiros ao motorista, a compra do produto pode implicar em ações punitivas pelos órgãos responsáveis.

Moto elétrica precisa ou não de CNH?

A necessidade de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) faz parte de uma série de dúvidas entre quem pretende comprar uma moto elétrica. Até pouco tempo atrás, as motos elétricas não se enquadravam como veículos ciclomotores.

A Lei era omissa sobre as exigências e a legislação das motos elétricas, logo, não era necessário ter CNH para pilotar o veículo. Após a atualização do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), as motos elétricas agora se enquadram na categoria de ciclomotores e precisam seguir as mesmas leis.

A norma de trânsito diz que é preciso ter habilitação na categoria A ou a ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotores). No entanto, há certos casos em que a regra não se aplica.

De acordo com a resolução 465, de 2013, do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), não se aplica a regra aos veículos cujas medidas são iguais ou menores do que uma cadeira de rodas. Nesse caso, o veículo deverá ter, no máximo, 1,15 metro de comprimento, 70 cm de largura e 92,5 cm de altura.

Se o veículo for maior do que estas medidas e tiverem as características definidas no conceito de ciclomotor, será preciso emplacar a moto e ter a CNH para conduzi-la.

IPVA da moto elétrica

Essa é uma questão que a maioria das pessoas ainda não sabe. Dependendo do estado, as motos elétricas estão isentas de IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor). Por exemplo, no Paraná, foi anunciado um decreto estadual em 2019, onde motos e carros elétricos são 100% isentos de pagar este imposto.

Já, em São Paulo, a isenção é de 50% no imposto sobre os veículos automotores. Vale a pena dar uma olhada no que diz a legislação da sua região.

Dica da Zapay: Saiba quais são os documentos obrigatórios da moto. 

Voltz EVS 

Voltz EVS

Apresentando um belo porte, a Voltz EVS segue o estilo street (urbano), o mesmo da maioria dos modelos vendidos no Brasil, como a Honda CG 160 e a Yamaha Fazer 150. A EVS, entretanto, tem linhas futuristas que mostram a todos que se trata de uma moto diferenciada. 

Os piscas, o farol e a lanterna são de LED e dão um ar mais moderno ao design. Na parte interna, ao invés de um monocilíndrico de combustão interna, há um motor elétrico de 3.000 Watts, alimentado por baterias de íons de lítio, instalado na roda traseira.

Ao invés da dupla tanque e motor, há uma tampa que dá acesso ao compartimento que transporta até duas baterias e abriga o carregador duplo da moto. Elas podem ser recarregadas simultaneamente em tomadas comuns de 110 ou 220 V e levam cinco horas para uma carga completa. 

As recargas podem ser feitas na moto ou ainda é possível retirar as baterias para carregá-las em casa ou no escritório. As rodas são de liga-leve, aro 17, calçadas com pneus de origem chinesa, sem câmara. 

O sistema de freios tem disco duplo, na dianteira, e simples, na traseira, com sistema combinado (CBS). O conjunto de suspensões usa um garfo telescópico invertido, na frente, e um monobraço, atrás.

Dica da Zapay: Aqui tem tudo o que você queria saber sobre moto 50cc.

Shineray SE 1 Lítio/ Shineray SE 1 Chumbo 

Dona de um design simples, a scooter vem com uma grande identidade, tendo pequenos detalhes, bastante chamativos.

Toda a iluminação da moto é em LED, com os faróis com um design estiloso, chamativo e muito bonito. Além da iluminação, a moto possui um painel digital também em LED, bastante informativo e de fácil navegação. 

Esses são motivos que fazem dela uma das melhores scooter da marca, possuindo grande autonomia, velocidade mediana, além de suporte para duas baterias.

Falando sobre segurança, ela possui travas para evitar furtos, além de dois freios a discos combinando. Esse modelo da Shineray foi projetado para a mobilidade urbana, tendo uma ótima autonomia, com uma velocidade razoável, e com um grande conforto. 

Além do modelo atual, com a bateria de lítio, há também, o modelo com bateria de chumbo, que é menor, entrega maior autonomia, porém, menor potência. A bateria de lítio, pode carrear um peso de até 240 quilos, enquanto da de chumbo, pode carregar até 160 quilos, uma diferença considerável entre os modelos.

Shineray SE 2 

Shineray SE 2 

Com componentes parecidos com os da SE1, essa scooter urbana tem como diferencial seu enorme cuidado estético, em um estilo completamente diferente. A SE2 é muito mais refinada em comparação ao modelo SE1, com alguns detalhes a mais no geral.

A moto possui suporte para uma segunda bateria, porém ela deve ser comprada separadamente. Infelizmente, ela paga o preço por ser elétrica e, por isso, não possui muito espaço interno para armazenamento, já que suas duas baterias acabam ocupando todo o espaço do compartimento do banco, não permitindo, assim, o condutor guardar um capacete ou capa de chuva.

Vem de fábrica com uma iluminação completamente em LED, com um painel de LED que mostra as informações mais precisas que sua versão anterior. O modelo SE2, diferente do SE1, não possui opção de escolha entre lítio e chumbo, sendo apenas encontrado em sua versão de lítio.

Super Soco CUX 

Super Soco CUX 

O Super Soco CUx é a última scooter elétrica inovadora da marca Super Soco. É uma scooter de segunda geração mais avançada que as scooters TS e TC.

O CU-x é uma nova versão da UC. Em vez de 4 opções de bateria (I, II, III e IIII), a scooter está disponível com uma única bateria de lítio de alta qualidade de 30 Ah que proporciona uma autonomia de 75 quilômetros à scooter. A bateria é removível e pode ser carregada fora da scooter.

As baterias no CU-x são do mesmo tipo que as baterias do Tesla Model S. O tempo de carga rápida é de 3,5 horas.

GWS K4000RP 

GWS K4000RP 

Ideal para a rotina na cidade, a scooter elétrica GWS K4000RP vem com capacidade para duas baterias de íon-lítio de alta tecnologia que permite percorrer até 150 quilômetros cada, com a carga completa.

Seu amortecedor hidráulico e motor (Motor YUMA 3000W V3 e Controlador ND/FD72800, programável via Bluetooth, software/APK MotorNet, disponível para Android e IOs), de potência, entregam conforto e agilidade para as mais diversas situações do dia a dia.

Muito mais do que conforto e sustentabilidade, a GWS K4000RP oferece um design único e moderno.

A scooter elétrica K4000RP é projetada para serviços de entrega, e guarda patrimonial, com disponibilidade de carregador rápido no qual em 3,5h pode recuperar 110km autonomia em uma simples tomada 110_220 de 20ah, carregador disponível para scooter com 2 baterias.

GWS K8000R 

Esse modelo vem com um design esportivo e marcante, um motor potente de 8.000W, essa moto elétrica consegue atingir 150km/h sem gastar mais do que R$5,00 para “encher o tanque”. 

E conta também com uma bateria de íon/ lítio que permite uma autonomia de 200 quilômetros trânsito urbano ou 150 quilômetros rodoviária com velocidade média 90km/h, amortecedores hidráulicos nas rodas traseira e dianteira, fazendo com que essa moto se destaque no meio das demais motos elétricas, ou nas convencionais, movidas a combustível fóssil.

Voltz EV1 Sport

Voltz EV1 Sport 

A Voltz Motors é uma startup nacional com planejamento de ampliação na venda de motos elétricas aqui no país. Sua primeira loja foi inaugurada em Recife, no Pernambuco, no ano de 2019. 

Desde lá, a marca já conseguiu vender mais de 1500 unidades das scooters. Como seu negócio está crescendo, a montadora decidiu espalhar 35 showrooms pelas cidades brasileiras, todos eles são feitos em containers.

A EV1 Sport pode ter duas opções de escolha para compra, que pode ser com uma ou duas baterias de lítio. Cada bateria tem um peso médio de 13 quilos e elas podem ser removidas da scooter de forma fácil, deixando o dono com a opção de carregar a bateria dela acoplada ou carregar ela de forma separada.

A carga completa da bateria acontece após 5 horas de carga, seu carregamento é bivolt e pode acontecer em tomadas comuns de 110V ou 220V. A marca ainda oferece uma garantia para a bateria de até 3 anos, ou 1.500 ciclos de carga completos.

Super Soco TC Max 

A Super Soco TCmax é uma motocicleta elétrica inovadora, que foi premiada com o iF Design Award.

A TCmax possui um motor elétrico Bosch (motor de cubo) de 5.000 watts com um torque de 170 Nm. A motocicleta tem uma velocidade máxima de 100 km/h.

Além disso, ela vem com uma bateria de lítio de 45 Ah que pode ser trocada por uma autonomia de 140 quilômetros. A motocicleta possui um painel analógico e digital.

A motocicleta possui uma alça de controle de alta precisão que permite controlar com precisão a potência do motor elétrico.

GWS K14RS

Com um design esportivo e um motor potente de 14.000W essa moto elétrica consegue atingir até 170km/h sem gastar mais do que R$7,00 para “encher o tanque”. 

Mais um modelo de nossa lista, que vai com uma bateria de íon/lítio, que permite uma autonomia de 140 quilômetros e amortecedores hidráulicos nas rodas traseira e dianteira, fazendo com que essa moto se destaque no meio das demais motos elétricas, ou nas convencionais, movidas a combustível fóssil.

Curtiu o conteúdo e quer ficar sempre atualizado? Acompanhe nosso blog e as redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *