placa azul
Categories:

Placa Azul – Veículos de Representação Diplomática

Você conhece a placa azul? Saiba quem tem direito ao uso desta cor na identificação da placa veicular e qual é seu objetivo.

Além de conhecer o que significa placa azul, fique por dentro também sobre o que é a placa Mercosul. Vem com a Zapay!

– Quem tem direito a placa azul? 

– O que é placa azul Mercosul? 

– Qual o significado de cada cor de placa de carro? 

– O que é preciso para ter placa azul? 

– Qual o custo de uma placa azul?

O site da Zapay é sempre uma mão na roda!

Conheça nossos serviços e aprenda como quitar os seus débitos veiculares.

Saiba como consultar multas, licenciamento, multas, IPVA e demais tributos e pague-os em até 12 vezes no cartão de crédito.

Vem que a Zapay lhe ajuda a deixar sua vida veicular em dia!

Quem tem direito a placa azul?

Ao observarmos o trânsito, é possível notar que há veículos com cores além da cinza, que é utilizada para a maioria dos veículos. Mas quais são os veículos que podem utilizar as placas azuis?

Este é um direito dos veículos de representantes internacionais, caracterizados no trânsito pela placa cor azul com letras e números brancos. São veículos destinados ao transporte de diplomatas, embaixadores, cônsules, dentre outros organizamos internacionais.  

Conheça como era feita a distribuição das cores das placas, antes da implementação da placa Mercosul no trânsito brasileiro.

 

Cores

Categoria

Utilização

Preto e cinza

Particular

Veículos dos cidadãos brasileiros.

Vermelho e branco

Aluguel

Veículos de transporte público e aluguel.

Verde e branco

Fabricante

Veículos em testes.

Branco e vermelho

Aprendizagem

Veículos de autoescola.

Branco e preto

Oficial

Veículos de órgãos federais, estaduais e municipais.

Cinza e preto

Coleção

Veículos com idade superior a trinta (30) anos de fabricação, 

que se apresentem em estado de originalidade (sem modificações).

Branca e azul

Missão Diplomática*

Veículos utilizados por autoridades internacionais.

Dourado e preto

Representação

Veículos oficiais de autoridades.


O que é placa azul Mercosul?

Antes de entendermos o que é a placa azul Mercosul, é importante termos em mente o que seria este bloco e a importância deste novo padrão de placas veiculares. 

O Mercosul (sigla para Mercado Comum do Sul) é uma organização intergovernamental regional, que foi criada em 1991. Os países que fazem parte deste bloco são: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Entre eles, há a adoção de políticas de integração econômica e aduaneira. Tanto a Bolívia quanto o Chile são também considerados associados à organização. 

Dado este contexto, é possível entender a importância das placas de identificação de veículos no Mercosul, uma vez que este instrumento faz parte do sistema de cadastro que contempla, por sua vez, os cadastros terrestres em países do bloco. 

A adoção da placa Mercosul tem como objetivo atingir 100 milhões de veículos, considerando os países do bloco e também a Venezuela. Esta é uma medida facilitadora para a circulação e a segurança viária entre os países que fazem parte do Mercosul, além de organizar um banco de dados em comum sobre tais veículos automotores. 

De acordo com a Resolução 33/2014 do Mercosul, as placas devem conter as seguintes informações e características:

  1. Arranjo com sete (7) caracteres.
  2. Bandeira do Estado-membro: a bandeira de cada país deve constar na parte direita da faixa azul, com arestas arredondadas. 
  3. Dimensões: 400 mm x 130 mm para automóveis no geral e 200 mm x 170 mm para motocicletas.
  4. Fonte tipográfica: FE Engschrift
  5. Faixa azul na parte superior das placas, com largura de 30 mm.
  6. Emblema do bloco Mercosul/Mercosur na parte esquerda da faixa azul.

Vale dizer que a placa Mercosul se tornou obrigatória desde 31 de janeiro de 2020, mas não são todos os veículos que devem adotar imediatamente esta nova placa – a ideia é que tais trocas aconteçam progressivamente. 

Segundo a Resolução 969, do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), a Placa de Identificação Veicular (PIV) é obrigatória nas seguintes situações: 

  1. Primeiro emplacamento (veículos zero quilômetro). 
  2. Caso a placa do seu veículo seja furtada ou danificada.
  3. Em situações onde há perda do veículo.
  4. Se for necessário realizar transferência de estado ou município.
  5. Quando for feita a transferência da propriedade do veículo para outra pessoa.
  6. Se houver mudança de categoria do veículo. Por exemplo, quando o carro particular vira táxi.
  7. Caso o veículo seja reboque, semirreboque, motocicleta, motoneta, ciclomotor, cicloelétrico, triciclo, quadriciclo ou guindaste. Estes veículos devem ser identificados apenas pela nova placa traseira. 

 

É importante dizer que PIV é a substituição da Placa Nacional Única (PNU).

Mas e a placa azul Mercosul, o que seria? Depois dessa explicação, fica mais fácil entender: a placa azul Mercosul tem as características descritas acima e a cor azul (Pantone Fórmula Sólido Brilhante 286C) indica que se trata de um veículo oficial. 

placa de carro azul

Mas por que o emplacamento de veículos é tão importante?

Ver a placa de veículos pode ser algo até trivial quando estamos falando sobre trânsito, mas este código que cada automóvel ou motocicleta carrega tem alguns motivos: cada sequência alfanumérica caracteriza a identificação do veículo e pode ser usada como chave para consultar o automóvel (ou seja, a combinação alfanumérica pode ser usada para a consulta do veículo).

Cada combinação estampada em uma placa veicular é única e por isso é possível identificar o automóvel e acessar as informações sobre ele. Outro ponto importante sobre o uso de placas: sem elas (dianteira e traseira) não é possível que o veículo circule nas vias públicas brasileiras, sendo um requisito obrigatório, assim como a documentação do automóvel.

A placa ajuda o agente de trânsito a identificar seu carro e, assim, é possível identificar o responsável por infrações de trânsito. Em São Paulo, por exemplo, as placas veiculares são importantes para o rodízio, onde, a cada dia útil da semana, dois finais diferentes devem permanecer em casa ou apenas podem circular após o período de maior tráfego.

Caso você tenha adquirido um veículo zero quilômetro, saiba que é necessário providenciar o emplacamento em até quinze (15) dias. O não cumprimento deste prazo gera uma infração considerada gravíssima, com desconto de sete (7) pontos na Carteira Nacional de Habilitação do proprietário e multa no valor de R$293,47. 

Qual o significado de cada cor de placa de carro? 

Cada cor de placa tem uma designação específica, como você já aprendeu neste artigo. Confira como se dá esta distribuição seguindo a placa Mercosul:

Uso do veículo

Cor

Particular

Preta

Comercial

Vermelha (Pantone Fórmula Sólido Brilhante 186C)

Oficial

Azul (Pantone Fórmula Sólido Brilhante 286C)

Diplomático/consular

Dourada (Pantone Fórmula Sólido Brilhante 130C)

Especiais

Verde (Pantone Fórmula Sólido Brilhante 314C)

De coleção

Cinza Prata (Swop Pantone Grey)

 

Conheça como era o padrão de cores em placas antes da implementação da placa Mercosul – você verá que o novo sistema tem muito a ver com o anterior. 

 

Cores

Categoria

Utilização

Preto e cinza

Particular

Veículos dos cidadãos brasileiros.

Vermelho e branco

Aluguel

Veículos de transporte público e aluguel.

Verde e branco

Fabricante

Veículos em testes.

Branco e vermelho

Aprendizagem

Veículos de autoescola.

Branco e preto

Oficial

Veículos de órgãos federais, estaduais e municipais.

Cinza e preto

Coleção

Veículos com idade superior a 30 anos de 

fabricação, que se apresentem em estado 

de originalidade.

Branca e azul

Missão Diplomática*

Utilizada por autoridades internacionais.

Dourado e preto

Representação

Veículos oficiais de autoridades.



O que é preciso para ter placa azul? 

A placa azul é destinada aos veículos de representantes internacionais, para o transporte de diplomatas, embaixadores, cônsules, dentre outras organizações internacionais.  

Qual o custo de uma placa azul?

O preço para placa azul pode variar de acordo com o estado que você residente – cada DETRAN tem autonomia para determinar o valor. Este valor também varia de acordo com a categoria do veículo automotor.

Contate sempre o DETRAN de sua localidade para checar o preço. 

Dicas da Zapay:

Dica 1: fique pode dentro sobre a placa verde, designada para veículos em experimento. 

Dica 2: quem tem uma relíquia na garagem – ou seja, veículos de coleção – sabe que a placa preta é a indicada. Tire suas dúvidas sobre o tema neste artigo da Zapay.

Ainda sobre as novas placas, conheça os destaques da Resolução 33/2014, do Mercosul, legislação que fez suas incorporações a partir da Resolução 510, do Conselho Nacional de Trânsito. 

    1. Após o registro no Órgão Executivo de Trânsito dos Estados e do Distrito Federal, cada veículo deve ser identificado por placa dianteira e traseira, no padrão estabelecido para o Mercosul, de acordo com os requisitos estabelecidos na nas citadas resoluções.
    2. Desse modo os reboques e semirreboques devem ser identificados apenas por placa traseira.
    3. As placas de identificação veicular Mercosul devem ter fundo branco com a margem superior azul, contendo ao lado esquerdo o logotipo do bloco, ao lado direito a bandeira do Brasil e ao centro o nome Brasil.
    4. Devem ainda ser afixadas em primeiro plano, sem qualquer tipo de obstrução a sua visibilidade e legibilidade, além de conter sete (7) caracteres alfanuméricos estampados em alto relevo, com combinação aleatória, a ser fornecida e controlada pelo DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito).
    5. Os veículos de duas (2) ou três (3) rodas do tipo motocicleta, motoneta e ciclomotor ficam obrigados a utilizar apenas placa de identificação traseira.
    6. A placa traseira será obrigatoriamente lacrada à estrutura do veículo em local de visualização integral, com lacres de segurança numerados que atendam ao disposto no Anexo I da Resolução e nas especificações técnicas previstas nos normativos do DENATRAN.
    7. É facultado o uso de suportes ou adaptadores para a fixação das placas veiculares, desde que não comprometam sua visibilidade e legibilidade.
    8. É obrigatório o uso da segunda placa traseira de identificação lacrada nos veículos equipados com engates para reboques, ou transportando carga autorizada por outras regulamentações do CONTRAN, que cobrirem, total ou parcialmente, a placa traseira do veículo.
    9. A segunda placa de identificação será aposta em local visível, ao lado direito da traseira do veículo, podendo ser instalada no para-choque ou na carroceria, admitida a utilização de suportes adaptadores.
    10. A segunda placa de identificação será lacrada na parte estrutural do veículo em que estiver instalada (para-choque ou carroceria). As placas de identificação veicular deverão ser revestidas no seu anverso com película retrorrefletiva, sendo recobertas nas áreas estampadas, da combinação alfanumérica e bordas, com filme térmico aplicado por processo de estampagem por calor (hot stamp), contendo inscrições das palavras “MERCOSUR BRASIL MERCOSUL”.
    11. A cor dos caracteres alfanuméricos e das bordas da placa de identificação veicular será determinada de acordo com a categoria dos veículos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *