Foto de caminhões antigos
Categories:

Caminhões antigos: 14 modelos que fizeram história no Brasil

Caminhões antigos possuem muitos admiradores por todo o país. Existem modelos que marcaram gerações e estão até hoje presentes na nossa lembrança.

Algumas marcas como Mercedes, Scania e Volvo se consolidaram desde cedo no mercado nacional. Há também marcas como a FNP (FêNêPê), que pode soar estranha para os mais novos, mas quem é das antigas certamente se lembra.

Os mais diferentes modelos de caminhões antigos atraem a atenção de curiosos, colecionadores e fãs não somente por conta das máquinas incríveis, mas também pela saudade de toda uma era que passou e não volta mais.

A Zapay preparou uma verdadeira viagem no tempo para que você relembre todos os modelos de caminhões antigos que fizeram história no Brasil. Nos acompanhe neste artigo especial! 

Caminhões antigos são uma verdadeira viagem no tempo

Muitos brasileiros têm uma conexão emocional com caminhões antigos, seja por terem crescido vendo-os nas estradas ou mesmo por terem familiares ou amigos que trabalhavam com eles antigamente.

E tem mais: caminhões antigos no Brasil, muitas vezes, representam uma época passada da indústria automotiva, dos produtos transportados e das estradas, evocando nostalgia e lembranças de tempos mais simples. 

Vamos relembrar isso juntos!

14 caminhões antigos mais famosos no Brasil 

Sejam caminhões brasileiros antigos, sejam caminhões antigos americanos ou de onde quer que fossem fabricados, muitos modelos fizeram sucesso ao longo dos anos pelas estradas do país e marcaram gerações. 

Prepare-se para conhecer cada um deles nesse conteúdo que é uma verdadeira viagem no tempo (a bordo de um belo caminhão antigo, diga-se de passagem). 

Separamos essa viagem em diferentes paradas: em cada uma delas você vai conhecer e ver fotos de caminhões antigos das diferentes marcas que fizeram história. 

Aperte os cintos e vamos nessa! ✨

Caminhões antigos da Mercedes 

Vamos começar falando sobre e trazendo fotos dos caminhões antigos da Mercedes no Brasil, uma das marcas que revolucionaram o mercado de caminhões no século passado e que tem modelos antigos até hoje lembrados por muitos!

Mercedes-Benz L-312 

Imagem do caminhão antigo mercedes L312 na cor azul claro esverdeado.

Fabricado pela Mercedes-Benz e tendo seu lançamento em 1956, ele coincidiu com a inauguração da primeira fábrica da empresa no país, situada em São Bernardo do Campo (SP), em um evento que incluiu até a presença do então presidente Juscelino Kubitschek!

O L 312, chamado na época de Caminhão Torpedo, é um dos caminhões antigos mais populares do Brasil. O apelido “Torpedo” derivou de sua forma alongada e estreita, lembrando os mísseis submarinos.

Imagem de uma propaganda antiga no jornal apresentando o caminhão mercedes jacaré.

Ele vinha com um motor nacional de seis cilindros movido a diesel, com 4,6 litros e 110 cv, o L 312 oferecia uma capacidade de carga útil de 6 toneladas, o que fez uma verdadeira revolução no transporte brasileiro de cargas. 

Sua eficiência em termos de consumo de combustível superou os veículos a gasolina da época, o que também foi uma revolução.

Mercedes-Benz LP-321

Imagem de uma frota de caminhões antigos do modelo Mercedes-Benz LP-321.

A Mercedes reconheceu a necessidade de caminhões capazes de trafegar não apenas nas vias bem pavimentadas das grandes cidades, mas também nas estradas precárias espalhadas pelo Brasil.

Foi assim que surgiu o L-321, em 1958, um caminhão com carroceria maior e capacidade para transportar 10 toneladas, mantido em produção até 1970. Seu motor a diesel OM-321, de seis cilindros em linha, entregava 120 cv a 3.000 rpm. 

Dentre os caminhões antigos, ele é conhecido como “cara chata”, devido à sua cabine avançada que se estendia completamente sobre o motor, fazendo com que o para-brisa ficasse nivelado com a frente da lataria.

O impacto do L-321 foi tão significativo que deu origem a uma extensa linha de veículos para enfrentar as condições desafiadoras de acesso, o que inclui o LP-321, o primeiro caminhão com tração nas quatro rodas do Brasil e com a plataforma aberta 

Mercedes-Benz L-1111 e L-1113 

Imagem do caminhão antigo mercedes l1111

O popular “onze onze” figura entre os caminhões antigos mais icônicos da história do Brasil, sendo pioneiro no design com cabine semi avançada.

O que diferenciava o L-1111 e o L-1113 dos demais caminhões antigos era a robustez e a durabilidade, características que asseguravam um alto valor de revenda. Além disso, a manutenção era relativamente simples, permitindo que os próprios motoristas realizassem reparos com ferramentas básicas. 

Com uma cabine espaçosa, assentos ajustáveis em altura e um sistema de ventilação eficiente, proporcionava um elevado nível de conforto aos seus ocupantes. Não é de surpreender que tenha sido um sucesso nas estradas brasileiras.

Equipado com o mesmo motor OM-321 de 110 cv de potência, o “onze onze” foi produzido em cinco modelos distintos: 

  • a versão L, oferecendo três opções com diferentes distâncias entre os eixos (3.600 mm, 4.200 mm, 4.823 mm), 
  • a versão LS (basculante
  • e a versão LK (cavalo-mecânico).

Mas nem tudo são flores, o L 1111 tinha um problema: sua falta de potência. 

A Mercedes se dedicou a desenvolver um novo motor, o OM-352, o primeiro da fabricante com injeção direta de combustível. O novo motor, com  130 cv, foi equipado nos L-1111, formando um novo modelo agora chamado de L-1113!

Os L-1113 foram um sucesso estrondoso: até o encerramento de sua produção em 1987, mais de 207.000 unidades foram vendidas. 

Imagem de uma propaganda antiga da linha de caminhões antigos mercedes L da década de 70.

Juntos, o L 1111 e o L 1113 foram os modelos de caminhão mais vendidos no Brasil em todos os tempos. Eles sinalizaram uma revolução: os veículos de carga agora podiam ser potentes, confortáveis e acessíveis!

Inclusive, ainda existem vários em circulação no interior do Brasil!

Mercedes-Benz L-608 D – o famoso Mercedinho! 

Imagem do antigo mercedes L-608D na cor azul, o famoso caminhão mercedinho.

Depois de tantas opções pensadas para as estradas, veio a necessidade de um modelo voltado para as demandas urbanas – e, assim, nasceu o “Mercedinho”, um caminhão urbano.

Projetado para atividades de entrega, este veículo apresentava um motor 3.8 de quatro cilindros com injeção direta, entregando 85 cv de potência e uma transmissão de cinco velocidades ZF, além de uma capacidade de carga de 3.500 kg.

Disponível em três variantes – com cabine, meia cabine e chassi nu – o “Mercedinho” logo se tornou um sucesso retumbante. Em seu primeiro ano no mercado, já detinha impressionantes 35% do segmento. Dentre os caminhões antigos, certamente, um protagonista.

Além de suas inovações tecnológicas e do eficiente motor a diesel, o veículo chamava a atenção por seu design atraente, exibindo um charme com nuances europeias.

Imagem do anúncio do mercedinho em uma revista colorida.

Em 1988, o “Mercedinho” ganhou um sucessor, o L 709, que posteriormente foi substituído pelo L 710. Esses modelos de caminhões antigos marcaram um importante avanço na mobilidade urbana de carga no Brasil, deixando um legado significativo nesse segmento.

Mercedes-Benz LS-1935 

Imagem do caminhão mercedes LS1935, um marco do final do século passado.

Em 1990, a Mercedes lançou o LS 1935, um marco mais recente nessa viagem pelos caminhões antigos. 

Tendo como marca registrada o ronco inconfundível, este modelo era equipado com o potente motor OM-447 LA de 360 cv e apresentava o inovador freio de caminhão Top Brake, um sistema que ainda é uma característica padrão nos caminhões da marca. 

O LS 1935 foi o precursor do conceito de “teto alto”, proporcionando uma altura interna maior na cabine. Sua cabine em formato “bicudo” tornou-se uma tendência nos caminhões antigos – mais precisamente, os dos anos 1990.

Este caminhão abriu caminho para o lançamento, em 1998, de seu sucessor, o LS 1938, que introduziu uma grande inovação: o motor eletrônico de 380 cv. Este foi um dos avanços mais significativos na história dos motores a diesel. 

Além do motor mais potente, o LS 1938 oferecia uma transmissão de 16 marchas, freios a disco nas quatro rodas com sensor de desgaste das pastilhas, rodas de alumínio, opção de sistema de freios ABS (sendo o primeiro modelo da marca a disponibilizar essa tecnologia), ar-condicionado e desembaçador do vidro traseiro – eis aqui mais um protagonista dentre os caminhões antigos.

Caminhões antigos da Volvo 

A Volvo foi outra marca de caminhões que caiu no gosto dos brasileiros, criando muitos modelos icônicos que marcaram gerações. Dito isso, confira os principais caminhões antigos da Volvo!

Volvo Titan L395 e L495  

Imagem do caminhão antigo volvo L495

Os primeiros veículos Volvo desembarcaram aqui em 1934, e não eram só automóveis. A linha incluía ônibus, tratores e caminhões, que se destacavam pela sua capacidade de lidar com as primitivas estradas brasileiras.

No entanto, foi apenas nos anos 1950 que os famosos Volvo L395 e L495, conhecidos como Volvo Titan, chegaram ao país consagrando a marca como uma forte opção de caminhões. Sendo um dos caminhões internacionais antigos mais memoráveis e famosos, infelizmente não era fabricado aqui e só chegava via importação.

O Titan, conhecido também pelo imponente apelido de “Super Volvo”, apresentava um motor diesel de seis cilindros e 9.6 litros, capaz de gerar 150 cv de potência, uma força considerável dentre os caminhões antigos da época!

Volvo N10 e N1020

Anúncio antigo de revista apresentando o Volvo N10, mostrando que subir num volvo é subir na vida.

Mesmo com vendas significativas dos Titan e Viking, que eram caminhões internacionais, só no final da década de 70 a Volvo deu início à produção de caminhões no Brasil.

Foi com o antigo caminhão Volvo N10, com motor 10 litros de 263 cavalos de potência e capacidade de tração de até 52.000 kg. O detalhe mais característico está nos quatro faróis!

O Volvo N-1020 foi uma versão do N10 que teve uma presença marcante no Brasil. Ele foi tão importante que nos 40 anos da Volvo aqui no Brasil, uma série exclusivíssima de 40 Volvos FH foi lançada com dizeres em homenagem ao N1020.

Este caminhão foi desenvolvido para atender às demandas do mercado brasileiro, que buscava veículos robustos e confiáveis para o transporte de cargas em diversas condições de estrada. Ou seja, caminhões antigos que atendiam bem a demanda de diversos setores econômicos da época.

Imagem de um caminhão volvo N10 totalmente produzido no brasil em 1981

A linha era reconhecida por sua durabilidade e desempenho em diferentes tipos de terreno, tornando-se uma escolha popular entre os motoristas e transportadores brasileiros. Ele era equipado com um motor diesel de seis cilindros e uma capacidade de carga que variava de acordo com a configuração do veículo.

Além de sua reputação de confiabilidade e resistência, a linha N10 também se destacava pelo conforto da cabine e pela facilidade de manutenção, características importantes para os motoristas que passavam longas horas na estrada conduzindo estes caminhões antigos.

A linha N10 (incluindo o modelo N1020) deixou sua marca na história do transporte de carga no Brasil, sendo lembrada até hoje por muitos como um ícone da indústria de caminhões.

Caminhões antigos da Scania 

É claro que há caminhões antigos da Scania que são marcantes, não poderíamos deixá-los de fora de forma alguma!

A qualidade, durabilidade e desempenho de seus veículos foram rapidamente reconhecidos, sendo a base para sua reputação no Brasil. Confira alguns dos modelos da Scania que marcaram época:

Scania L – Série 1: a famosa linha Scania “Jacaré” 

A linha Série 1 da Scania impressionava pela robustez, sendo amplamente utilizada para o transporte de carga em estradas brasileiras e em outros países. 

Ela oferecia uma combinação de potência suficiente para lidar com cargas pesadas e conforto para o motorista durante longas jornadas de trabalho, sendo um destaque dentre os caminhões antigos.

O apelido “Jacaré” foi atribuído aos caminhões Scania da série L devido à forma da cabine avançada que se assemelhava à cabeça de um jacaré. A parte frontal alongada da cabine, que se projetava sobre o motor, lembrava a mandíbula de um jacaré, e os faróis dianteiros, posicionados nas extremidades, davam a aparência de olhos. 

Ele ainda é lembrado como um caminhão confiável e durável que desempenhou um papel importante no setor de transporte durante sua época.

Imagem do caminhão antigo scania modelo L111S, o famoso scania jacaré.

O Scania L111S foi um modelo produzido durante a década de 1970. Ele fazia parte da linha de caminhões da série L da Scania, conhecida popularmente como Caminhão Jacaré, e foi projetado para oferecer desempenho confiável e durabilidade para atender às demandas do transporte de carga.

O “L” na designação do modelo indicava que era parte da série L da Scania, enquanto o “111” referia-se à potência do motor, que geralmente era de cerca de 111 cavalos. O “S” indicava que era uma versão com cabine avançada.

Dentre os caminhões antigos, eis um modelo com muita personalidade, não é mesmo?

Scania LK
Imagem de um caminhão Scania LK 140 na cor laranja

A linha 1 da Scania também trouxe o Scania LK, modelo valorizado pela altura da cabine e pela ergonomia para o motorista, proporcionando uma experiência de condução mais agradável durante as jornadas.

Ficaram bem famosos os modelos LK-140, LK-141 e LK-111, sendo que o modelo LK-140 contou com uma versão “V8”, equipada com um motor de oito cilindros em V, que ficou conhecido por sua força e torque impressionantes, tornando o LK 140 V8 adequado para uma variedade de aplicações de transporte de carga pesada.

 Essa linha oferecia uma combinação de potência, durabilidade e confiabilidade, tornando-se popular entre os motoristas de caminhões antigos de longa distância e operadores de frotas.

Dica da Zapay: saiba mais sobre rodízio de caminhões em SP nesse artigo especial que preparamos para você.

Scania Série 2 – Scania Saab 

Imagem de um caminhão série 2 da scania nas cores amarelo e vermelho.

A Série 2 da Scania foi lançada na década de 1980 e se tornou extremamente popular em muitas partes do mundo, incluindo o Brasil. Contou com diferentes modelos e isso foi ótimo para se adaptar as necessidades de cada caminhoneiro.

  • 4×2: 112M; 142M; 112H; 142H; 112HS; 142HS; 112HW; 142HW;
  • 6×2: 112H; 142H; 112HS; 142HS; 112HW; 142HW;
  • 6×4: 112E; 112ES; 142E; 142ES; 112EW; 142EW;

Os Scania Saab foram reconhecidos por sua robustez, confiabilidade e desempenho excepcional em uma variedade de aplicações de transporte de carga, sendo um destaque entre os caminhões antigos. 

Caminhões antigos da FNM (Fábrica Nacional de Motores)

  A história dos caminhões no Brasil é profundamente conectada com o crescimento e desenvolvimento do país – ou seja, é claro que os caminhões antigos são grandes protagonistas. nesse sentido, não tem como esquecer dos caminhões da FNM no Brasil.

Iniciada durante o governo de Getúlio Vargas, a FNM, carinhosamente chamada de “Fenemê”, foi pioneira como a primeira fábrica estatal de caminhões do Brasil. Originalmente destinada à produção de motores de aviação para apoiar o esforço de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, a empresa logo se estabeleceu como uma importante fabricante de caminhões no país.

A presença da Fábrica Nacional de Motores (FNM) no século passado durou cerca de três décadas, deixando um legado significativo na forma de caminhões antigos e lendários, conhecidos por seu som distinto e poderoso. 

Como uma indústria nacional, infelizmente a FNM enfrentou os desafios e mudanças políticas ao longo dos anos, mas deixou para trás uma história rica e um legado duradouro.

FNM D-7.300 

Imagem do FNM D-7300, o primeiro caminhão fabricado no brasil.

O FNM D-7300, uma variação do modelo D-80, ficou para a história como o primeiro caminhão produzido no país – até então, caminhão internacional antigo era o que dominava o mercado.

Assim, sua chegada causou um grande impacto, já que a maioria dos caminhões em circulação nas estradas brasileiras naquela época eram movidos a gasolina e vinham dos Estados Unidos.

Apresentando uma cabine bicuda, o FNM  D-7.300 já se destacava por suas características distintas dentre os caminhões antigos: um motor a diesel de seis cilindros e 7,3 litros com injeção direta, entregando uma potência de 100 cv, transmissão de cinco marchas, freios hidráulicos e capacidade para transportar sete toneladas de carga.

Porém, o que parecia ser uma promessa para os caminhoneiros brasileiros acabou se transformando em frustração. Nos primeiros anos da década de 50, a empresa brasileira enfrentou dificuldades com o interrompimento do envio de peças para o Brasil causado pela falência de uma empresa na Itália.

Sendo assim, aproximadamente apenas 200 veículos foram fabricados, sendo uma tristeza não haver notícias sobre nenhum modelo desse que tenha sobrevivido até os dias de hoje. 

Seria incrível ver uma relíquia nacional dessas, um dos caminhões antigos de maior importância pro Brasil!

FNM D-11.000 

Imagem do caminhão FNM D11000, da antiga Fábrica Nacional de Motores

O FNM D11000 é mais um destaque dentre os caminhões antigos. Ele foi lançado na década de 1960, e fazia parte da linha de caminhões da FNM que foi projetada para atender às demandas do transporte de carga brasileiro em diversas aplicações.

Este caminhão era reconhecido por sua robustez, confiabilidade e desempenho em uma variedade de condições de estrada. Equipado com um motor diesel de seis cilindros, o D11000 oferecia uma potência adequada para lidar com cargas pesadas e longas distâncias.

Além de sua capacidade de carga, o FNM D11000 também era valorizado por sua durabilidade e facilidade de manutenção, características importantes para os operadores de frota e motoristas comerciais – um protagonista dentre os caminhões antigos. 

Imagem da propaganda do caminhão FNM D11000, um marco à época.

Sua cabine oferecia conforto para o motorista durante longas jornadas de trabalho, proporcionando uma experiência de condução mais agradável.

O FNM D11000 desempenhou um papel importante no setor de transporte de carga no Brasil, contribuindo para o desenvolvimento da infraestrutura logística do país.

Ah, e vamos combinar… Que charme, né? Esses caminhões antigos da FNM tinham uma personalidade única, são uma preciosidade!

Caminhões antigos da Chevrolet e da Ford 

Outras marcas atualmente conhecidas do grande público também se notabilizaram por alguns modelos de caminhões antigos icônicos no Brasil.

Confira alguns modelos da Chevrolet e da Ford que marcaram a época:

Chevrolet 6500 

Imagem do caminhão chevrolet 6500 bem conservado

O Chevrolet 6500, também popularmente conhecido como Chevrolet Brasil, foi o primeiro caminhão da Chevrolet fabricado no Brasil, e isso ocorreu no estado de São Paulo, em São Caetano do Sul.

A sua produção iniciou em 1958, com um design baseado na picape “Advance Design”, com a frente americana estilo “Task Force”. 

O seu motor era Jobmaster, contendo seis cilindros, a gasolina, com câmbio de seis marchas. Ainda: a versão 3100 deu origem a outros modelos, como, o Alvorada cabina dupla. Uma referência dentre os caminhões antigos da época.

Leia ou salve para ver depois: tudo sobre licenciamento de caminhão.

Ford F-600 

Imagem do caminhão antigo Ford F-600 carregado com diversas sacas empilhadas na carroceria.

O Ford F-600 foi um caminhão de médio porte produzido pela Ford Motor Company, sendo parte da linha F-Series, que é uma das linhas de caminhões mais longevas e populares da história dos Estados Unidos. 

O Ford F-600 foi introduzido em 1948 como parte da linha F-Series. Durante décadas, a F-Series foi constantemente atualizada e redesenhada, mas a robustez e a confiabilidade do F-600 permaneceram características fundamentais ao longo dos anos.

Devido à sua versatilidade e capacidade de carga, o F-600 era frequentemente adaptado para uma variedade de usos, incluindo como plataforma para caminhões de bombeiros, caminhões de entrega, veículos de transporte de gado e muito mais. 

Dentre os caminhões antigos da época, era um modelo que poderia atender a diferentes necessidades.

Curtiu fazer essa viagem de caminhão antigo com a Zapay?

Cá entre nós, a gente sabe que caminhões antigos, antes de tudo, já vem equipados com um charme e estilo único, do tipo que não se vê mais hoje em dia. 

Essas máquinas realmente merecem toda a fama que têm – seja por sua memorável estética clássica ou também pelas histórias por trás de sua mecânica. 

Esperamos que tenha curtido a nossa viagem no tempo relembrando os caminhões antigos que marcaram gerações. 

Continue acompanhando o nosso blog e fique por dentro de tudo!

Quem leu esse conteúdo também viu: rodízio de caminhões em SP e marcas de carros de luxo.

Conheça a Zapay

Somos a Zapay, empresa inovadora que surgiu para descomplicar a vida dos motoristas brasileiros. Amamos tudo relacionado ao universo automotivo e fazemos questão de compartilhar conhecimento.

Conte conosco para pagar seus débitos do DETRAN e com a gente você consegue até mesmo parcelar os pagamentos. Bom demais, né? Somos parceiros credenciados a 25 DETRANs e também a SENATRAN. Conte conosco para resolver a sua vida de forma 100% online e prática.

Caso tenha se interessado em saber mais, consulte gratuitamente a sua placa abaixo:

Consulte sua placa grátis

Avatar image of Zapay
Written by

Zapay

A Zapay nasceu em 2017 para facilitar a vida dos proprietários de veículos! Somos os únicos parceiros credenciados à SENATRAN e a todos os 27 DETRANs do Brasil. Trabalhamos duro para que você, motorista de carro, moto ou caminhão, tenha mais praticidade para realizar diversos pagamentos, processos burocráticos e consultas relacionadas ao seu veículo. Temos mais de 20 MILHÕES de clientes espalhados por todo o pais. Ah, fazemos questão de compartilhar todo o conhecimento e a experiência que a gente tem aqui em nosso blog. Amamos tudo sobre o universo automotivo. Dar dica boa, é com a gente mesmo!