motores de moto
Categories:

Qual é a melhor maneira de limpar o motor da minha moto?

O motor da moto é uma parte essencial para o funcionamento do veículo e, não por acaso, sua higienização demanda determinados cuidados devido às partes frágeis e que impactam outras peças da motocicleta.

Confira neste artigo as dicas para fazer a limpeza dos motores de moto com segurança, as ferramentas e os materiais necessários, além da a importância da manutenção em motocicletas.

– Por que é importante limpar o motor da moto regularmente? 

– Ferramentas e materiais necessários para a limpeza do motor 

– Passo a passo para limpar o motor da moto de forma segura 

– Dicas de manutenção para prolongar a vida útil do motor da moto 

– Cuidados especiais ao limpar o motor de motos com injeção eletrônica

Dica da Zapay: conheça as particularidades da moto de trilha

Por que é importante limpar o motor da moto regularmente? 

Manter a motocicleta limpa é um cuidado que vai muito além da higiene necessária: tem a ver também com o funcionamento do veículo. Há uma série de motivos que tornam essenciais a limpeza regular do motor de uma moto, que você pode conferir a seguir.

Um dos primeiros pontos é o impacto no desempenho da moto. E a explicação é simples: a sujeira acumulada no motor pode obstruir as passagens de ar e combustível, de modo a reduzir a eficiência do motor. Quando há o acúmulo de sujeira, o resultado é perda de potência, aumento no consumo de combustível e menor desempenho geral da motocicleta.

A durabilidade é diretamente afetada com a limpeza regular do motor, pois esse asseio evita que haja desgaste acelerado das peças móveis do motor, como pistões, anéis, bielas e válvulas. A sujeira pode levar a um desgaste prematuro do motor e à necessidade de reparos ou substituição das peças com mais frequência. Ou seja, pesa no bolso do proprietário da motocicleta.

Outro ponto relevante é a refrigeração, afinal, o motor da moto gera calor significativo durante o seu funcionamento. Desse modo, a sujeira acumulada nas superfícies de resfriamento, como os radiadores e as aletas do cabeçote, pode dificultar a dissipação adequada do calor. Este problema pode levar ao superaquecimento do motor da motocicleta, entre outros danos graves.

Quando o motor da moto é limpo regularmente é possível prevenir a corrosão de superfícies metálicas. Este tipo de dano ocorre devido à sujeira e à umidade que e acumulam no motor. É importante saber que a corrosão pode enfraquecer as peças e afetar negativamente a integridade estrutural do motor.

Mais um fator a ser considerado é que, ao limpar o motor regularmente, o proprietário da moto tem a oportunidade de inspecionar, visualmente, o estado das peças e detectar qualquer problema em potencial, como vazamentos de óleo, danos nos cabos ou conexões soltas. Isso permite que seja feito reparos ou manutenções preventivas antes que os problemas se agravem.

Mas lembre-se, amigo motociclista: é essencial ter em mente que a limpeza do motor deve ser feita com cuidado para evitar danos. A recomendação é que o manual do proprietário e as instruções do fabricante da motocicleta sejam seguidos. Da mesma forma, é necessário que apenas produtos de limpeza adequados para motores sejam utilizados.

Está inseguro para fazer a limpeza do motor da sua moto? Não há problema, basta contratar os serviços de um mecânico de motos de sua confiança. 

Dica da Zapay: saiba quais são as motos mais baratas do Brasil e fique por dentro do mercado automotivo.

Ferramentas e materiais necessários para a limpeza do motor 

Para realizar a limpeza do motor da sua moto, é necessário ter os seguintes itens em mãos:

  1. Mangueira de água, com jato regulável – o que facilita para enxaguar o motor.
  2. Detergente específico para limpeza de motores. Trata-se de um produto essencial, devido à sua especificidade. Dica: evite o uso de detergentes domésticos, pois eles podem danificar as superfícies metálicas de sua motocicleta.
  3. Escova de cerdas macias. Este item será utilizado para remover sujeiras mais persistentes e alcançar áreas de difícil acesso.
  4. Pincel de cerdas macias. Este utensilio é ideal para limpar as áreas mais delicadas e sensíveis do motor.
  5. Panos ou esponjas são importantes para limpar e secar as superfícies do motor.
  6. Dependendo do nível de sujeira e graxa acumulada, pode ser necessário um desengraxante específico para remover a sujeira mais difícil. Os desengraxantes são produtos de limpeza que contêm princípios ativos eficazes para remover materiais insolúveis em água, como óleo, lubrificantes, dentre outros.
  7. Se o proprietário da moto desejar, ele pode cobrir algumas partes sensíveis do motor, como o filtro de ar e o sistema de ignição, para evitar a entrada de água durante a limpeza.
  8. É sempre recomendável o uso de luvas de proteção para evitar o contato direto com produtos químicos e sujeira.

Dica da Zapay: fique por das opções de capacete de moto e confira qual é a melhor opção para o dia a dia.

motor moto

Passo a passo para limpar o motor da moto de forma segura

É necessário que o proprietário da moto ou especialista contratado para este serviço tome alguns cuidados para que a limpeza do motor seja feita com segurança. O primeiro passo é preparar o motor e para tal, antes que a higienização se inicie, é fundamental se atentar para que o motor esteja frio.

A moto deve estar desligada há, pelo menos, 30 minutos, de modo a garantir que ninguém se queime no processo. Depois, deve-se cobrir as partes elétricas e os componentes sensíveis à agua com um plástico ou sacos plásticos, de modo a evitar danos.

Na etapa seguinte da limpeza, deve-se usar o desengraxante específico para motores de motos. É este produto quem removerá a sujeira e a graxa acumuladas no motor. Antes de mexer com o produto, é fundamental vestir luvas de borracha adequadas para a proteção das mãos.

O desengraxante deve ser pulverizado no motor, de modo a agir por alguns minutos, conforme as instruções do fabricante. Depois, com uma escova de cedas macias, a superfície do motor deve ser esfregada, com cuidado. Assim, a sujeira do motor tende a se soltar com facilidade.

Em seguida, o motor deve ser enxaguado com o auxílio de uma mangueira de água. É necessário ter muito cuidado nesta etapa, pois a água não pode entrar em contato com as partes elétricas do veículo.

Finalmente, o motor deve ser seco com um pano (seco) limpo, um cuidado fundamental para que não haja corrosão. Todas as partes do motor devem ser observadas, de modo que nenhuma poça esteja formada. É possível também utilizar detergente para garantir a limpeza eficiente do moto da motocicleta.

Dicas de manutenção para prolongar a vida útil do motor da moto 

Para que a vida útil do motor da sua moto seja prolongada é importante estar atento ao uso adequado do veículo, bem como os cuidados feitos com revisões e manutenções que toda motocicleta exige.

Um dos pontos que muito ajuda a prolongar esta vida útil é a manutenção do nível adequado de óleo. Verifique se o nível de óleo a cada mil quilômetros, por exemplo, pois é considerável aceitável o consumo de 0,5 litro a cada mil quilômetros rodados com o veículo.

Atente-se para manter o óleo sempre na medida certa, sem ultrapassar as medidas que indicam máxima e mínima. Tal cuidado evita que haja falhas no motor, além de superaquecimento, dentre outros problemas graves. 

Toda vez que o óleo do motor for trocado, é necessário substituir o filtro do óleo também. É fundamental ter em mente que o óleo que circula pelo motor da moto carrega partículas e impurezas (sujeiras) que podem trazer danos graves ao veículo. Por isso o filtro é tão essencial, pois ele armazena estas sujeiras, possibilitando que o fluido volte a circular limpo no motor. 

Se o óleo for trocado, mas o filtro permanecer o mesmo, o novo lubrificante será contaminado pela sujeira acumulada no filtro, o que trará problemas ao desempenho do motor.

Outro ponto importante a ser observado é o nível de fluido no radiador. Este líquido auxilia na manutenção da temperatura certa para que o propulsor possa funcionar, de modo que ele evita também que o motor superaqueça.

Não se esqueça, amigo motociclista, as luzes do painel da moto são um ótimo indicador para saber se tudo está funcionando bem ou se há falhas no motor e em outras partes do veículo. 

Com o painel é possível saber se a bateria está fraca, se há superaquecimento do motor, além de danos na injeção eletrônica, dentre outros. Ou seja, trata-se de uma comunicação que em muito ajuda, pois você pode imediatamente levar o veículo a um mecânico de confiança. 

Uma dica é ler o manual do proprietário da moto, pois lá, além das informações técnicas fundamentais, há a explicação acerca de todos os componentes luminosos do painel e o que cada luz representa em cada símbolo. 

Há alguns sinais de problemas que não são expressos no painel, mas podem ser identificados com um scanner automotivo, que é um instrumento capaz de encontrar desde problemas na injeção eletrônica até a calibração incorreta dos pneus.

O alinhamento e o balanceamento são mais um cuidado que o dono de moto não pode bobear, afinal, são importantes para a estabilidade do veículo – além de prolongar a vida útil do motor. 

Vale dizer que um veículo desalinhado tem maior atrito entre as rodas e o chão, o que faz com que o motor preciso trabalhar ainda mais – mais precisamente em uma potência maior para que a moto entre em movimento, o que gera mais desgaste.

É necessário estar atento também à calibragem dos pneus, que devem atender às exigências do fabricante. Lembre-se: pneus com calibragem abaixo do recomendado têm mais atrito com o solo, o que exige mais do motor e gasta mais combustível. Ou seja, traz prejuízos ao bolso e ao desempenho da moto. 

Cuidados especiais ao limpar o motor de motos com injeção eletrônica

Os bicos de injeção eletrônica devem ser limpos, pois, com o tempo, perdem a vazão, devido aos resíduos deixados pelo combustível. Trata-se de um processo lento e gradativo, tanto quando se usa gasolina quanto quando se usa etanol, de modo que não a pera de potência do motor não é percebida – apenas quando a situação do bico ejetor já é crítica. Ainda: a falta de combustível pode ainda gerar superaquecimento no motor.

A recomendação é que os bicos injetores sejam limpos entre 15 mil e 20 mil quilômetros rodados. Para este processo, o mecânico contratado deve usar uma máquina específica para a limpeza destes bicos. Este equipamento testa a parte elétrica do bico ejetor e verifica as capacidades de vedação, pulverização e vazão do bico antes e após a limpeza. 

O equipamento específico para a limpeza do bico de injeção eletrônica apresenta uma cuba ultrassônica com detergente especial, que, por sua vez, pulsa, de modo a quebrar e dissolver as placas de sujeira que estão dentro do bico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *