BR 101
Categories:

BR 101: Trecho rodoviário mais bonito do Brasil

Vai pegar o caminho para a praia, amigo motorista? Então, saiba todos os detalhes da BR-101, a rodovia que passa por toda a costa Leste brasileira. Conheça as dicas sobre os principais trechos da BR 101, curiosidades, onde começa e os trechos que demandam atenção.

– Rodovia Governador Mário Covas rodovia da Costa Leste Brasileira 

– BR 101 Onde tudo começa 

– BR 101: Uma Viagem pelo Litoral do Brasil 

– BR 101 tem o trecho rodoviário mais perigoso do país

Dica da Zapay: conheça os detalhes sobre a maior rodovia do Brasil e outras rodovias importâncias em nosso país.

Rodovia Governador Mário Covas rodovia da Costa Leste Brasileira 

A BR-101 é uma rodovia longitudinal federal brasileira, que tem 4.765 quilômetros de extensão. O ponto inicial dessa rodovia está na cidade de Touros, no estado do Rio Grande do Norte, já o ponto final encontra-se na cidade de São José do Norte, no Rio Grande do Sul. 

Há alguns trechos dessa rodovia que recebem nomes específicas, como Rodovia Rio-Santos, Rodovia Rio-Vitória e Rodovia do Contorno.

Essa rodovia foi construída pelo Exército Brasileiro, entre 1950 e 1960, e passa por 12 estados brasileiros, tais como: Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Ou seja, a BR-10 liga importantes e estratégicas cidades brasileiras.

É válido saber que a BR-101 é duplicada em algumas áreas metropolitanas, sendo totalmente duplicada entre as cidades de Osório (Rio Grande do Sul) e Curitiba (Paraná) e em todo o território do estado de Pernambuco.

Teoricamente, a BR-101 seria a maior rodovia de nosso país, porém ela apresenta alguns trechos interpostos com outras rodovias federais. Ainda: a Rodovia Governador Mário Covas segue no sentido Norte-Sul por praticamente todo o litoral leste do Brasil, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul. Ou seja, é uma rota bastante conhecida pelos amantes da vida na praia ou por aqueles que curtem descer para o litoral sempre que possível.

A priori, a BR-101 possuía um trecho não construído entre as cidades de Peruíbe (São Paulo) e Garuva (Santa Catarina) – nesse trecho incompleto, a rodovia BR-101 é sobreposta às rodovias BR-116 e BR-376. Tais trechos são computados na quilometragem total da rodovia pelo Ministério dos Transportes.

Em 2011, a construção do trecho no Paraná voltou a ser pauta, depois que fortes chuvas afetaram as rodovias BR-376 e BR-277. Porém, há a construção não pode ocorrer devido à questão ambiental da área, pois o novo trecho invadiria áreas de proteção da Mata Atlântica. 

Vale destacar que em toda a extensão da BR-101 ela é oficialmente denominada Rodovia Governador Mário Covas. Ela é ainda considerada a rodovia mais extensa de nosso país, sendo uma das principais vias do Brasil.

Quem foi Mário Covas?

Conhecido pela população paulista, Mário Covas Júnior (1930-2001) foi um engenheiro e político, que ocupou o cargo de Governador do Estado de São Paulo, entre 1995 e 2001 – nesse último ano, Covas se afastou do cargo devido ao tratamento de câncer que realizava. Na ocasião, em assumiu a gestão do estado foi Geraldo Alckmin, como governador interino.

Natural da cidade de Santos, Mário Covas mostrou seu interesse pela política ainda adolescente na cidade litorânea. Foi engenheiro civil graduado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, sendo contemporâneo de Paulo Salim Maluf. A militância política de Covas começou na USP, sendo eleito vice-presidente da União Nacional dos Estudantes, em 1955. Depois de formado engenheiro, trabalhou como tal na prefeitura de Santos até 1962.

BR 101 Onde tudo começa 

Já destacamos nesse artigo que a BR-101 começa no município de Touros (Rio Grande do Norte) – um marco-zero à beira-mar. Ali é fácil o caminho até São Miguel do Gostoso, famoso ponto dos badalados eventos de Ano-Novo nos últimos anos. Apenas 20 quilômetros separam a BR-101 de São Miguel do Gostoso.

Como o ponto de partida da BR-101 é o mar, essa rodovia é o único caminho para quem deseja viajar até o Ceará. Caso o condutor deseje continuar rodando em direção ao Norte, a saída da BR-101 fica bem antes do marco zero. É fácil de identificar, pois ali há um monumento indicando onde a rodovia começa. Existe ainda uma placa de trânsito no local, com essa explicação, além de informações sobre a extensão da rodovia e a menção ao fato de que ela começa no Rio Grande do Norte e termina no Rio Grande do Sul.

Aliás, é nos estados que compõem o Sul brasileiro que estão os principais trechos em que a BR-101 é pista dupla. Esse fato não acontece nem entre São Paulo e Rio de Janeiro, afinal, a Rio-Santos é uma via de pista simples, em toda sua extensão. Quem passar nesse trecho da BR-101 vai se deparar com o pedágio free flow, que é um sistema de cobrança que permite aos condutores passarem seus veículos pela “praça de pedágio” sem a necessidade de parar ou reduzir a velocidade do automóvel.

Já que o amigo condutor está pertinho de São Miguel do Gostoso, indicamos aproveitar essa bela cidade litorânea. Ela apresenta praias paradisíacas, algumas com barreiras de corais, que propiciam a formação de piscinas naturais na maré baia e águas calmas. 

Mas atente-se aos ventos, que são conhecidos por serem intensos. Por conta dessa característica natural, São Miguel do Gostoso é bastante procurada pelos amantes de kit surf. 

Assim, devido aos ventos fortes, houve a criação de diversos parques de energia eólica na cidade – por isso, não se espante de ver constantemente a figura de cata-ventos na paisagem. Se a sua viagem partir de Natal rumando a São Miguel do Gostoso (cerca de 101 quilômetros de distância), é possível avistar muitos cata-ventos no entorno da rodovia BR-101.

rodovia 101

BR 101: Uma Viagem pelo Litoral do Brasil 

Já deu para perceber que a BR 101 é uma referência para quem gosta de “descer” a serra para a praia, não é mesmo?! É ela quem faz a rota para o litoral, ao longo de seus 4.765 quilômetros de extensão, atravessando o país de Norte a Sul, passando por 12 estados, acompanhando o nosso litoral do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul.

Vale destacar que essa é a principal característica da BR-101: o traçado que acompanha boa parte do litoral brasileiro, possibilitando muitas oportunidades para conhecer cidades diversas. Há ainda as vantagens visuais, com paisagens de tirar o fôlego à beira-mar, como é o já mencionado início da rodovia em Touro (Rio Grande do Norte) e no trecho Rio-Santos.

A BR-101 pode ser considerada a segunda rodovia mais extensa em nosso país (a primeira é a BR-116 e você pode saber mais sobre ela nesse artigo especial) e como início a cidade de Touros, no Rio Grande do Norte e término em São José do Norte, no Rio Grande do Sul – município próximo à cidade de Rio Grande. 

E nesse caminho pela praia a BR-101 passa por algumas cidades estratégicas e relevantes, tais como Florianópolis, Vitória, Maceió, João Pessoa, Recife e Natal. Vale reforçar mais uma vez que essa é uma rodovia duplicada nas áreas metropolitanas, sendo também totalmente duplicada no trecho entre Osório e Curitiba e em todo o estado de Pernambuco.

BR 101 tem o trecho rodoviário mais perigoso do país

Infelizmente, nem só de boas experiências vive o condutor nas estradas brasileiras. A BR-101, especificamente, é a rodovia com trecho mais perigoso do nosso país, segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT). Trata-se de um trecho de 10 quilômetros da BR-101, localizado no município de Guarapari (Espírito Santo).

O referido segmento, que consta no topo da avaliação da CNT, encontra-se entre os quilômetros 343,1 e 353,1 da BR-101. Nesse trecho, aconteceram 21 mortes e 14 acidentes. O que traz esses dados é o fato de que o trecho foi o local de um acidente que envolveu duas ambulâncias, um ônibus e uma carreta. Todas as mortes foram registradas pela polícia nessa ocorrência. 

Além desse trecho, cabe à BR-101 também o segundo lugar dessa trágica lista. Trata-se agora do trecho localizado no município de Abreu e Lima (Pernambuco), onde ocorreram 15 mortes e 142 acidentes. 

Em terceiro lugar, está a BR-040, localizada no município de Luziânia (Goiás), que registrou 15 mortes e 103 acidentes. Por sua vez, em quarto lugar, há um trecho da BR-381 em Itatiaiuçu (Minas Gerais), com 14 mortes e 95 acidentes. Já em quinto lugar, encontra-se a BR-116 em Guarulhos (São Paulo), com 13 mortes e 252 acidentes.

Caso o amigo motorista queira saber mais sobre trechos perigosos das rodovias brasileiras, vale a pena consultar o estudo “Acidentes rodoviários e a infraestrutura” (2017), lançado pela CNT. Nesse levantamento a CNT avaliou 4.571 trechos de até 10 quilômetros e adotou o critério de maior número de mortes em acidentes registrados no ano de 2017, para, consequentemente, chegar à lista dos 100 trechos mais perigosos do Brasil.

Conheça mais sobre os trechos mais famosos da BR-101

  • Rodovia Rio-Santos:

Esse trecho interliga os municípios de Rio de Janeiro e Santos (Área Continental). São mais de 500 quilômetros de praias, sendo uma das rodovias mais importantes quando o assunto são as estradas do litoral brasileiro. A viagem passará pela Serra do Mar, fazendo margem com o Oceano Atlântico – prepara-se para avistar paisagens deslumbrantes, amigo condutor.

A Rodovia Rio-Santos passa por famosos destinados turísticos do litoral Norte paulista, como Ubatuba, Juquei, Bertioga, São Sebastião Caraguatatuba e Guarujá. O litoral sul fluminense também é contemplado nessa rota, atravessando cidades como Angra dos Reis e Paraty, conhecidas pelas lindas praias, natureza preservada e muita história.

Fato é: pelo caminho, o condutor poderá conhecer diversas ilhas, penínsulas, baías e, claro, inesquecíveis praias. 

Vale destacar também, contudo, que alguns trechos do projeto original da Rodovia Rio–Santos jamais foram concluídos. Um exemplo é o trecho compreendido entre Porto Novo e Camburi, no município paulista de São Sebastião. Nesse local, há viadutos abandonados na Serra do Mar, por exemplo. Assim, foi incorporado o traçado de uma rodovia já existente.

No ano de 2009, o público pôde acessar a duplicação de 26 quilômetros entre Santa Cruz e Itacuruçá, um trecho localizado no estado do Rio de Janeiro, próximo da própria capital.  Essa estrada oferece boas condições para acostamento, além e passarelas no trecho sentido Rio de Janeiro até o município de Mangaratiba, na altura do bairro de Itacuruçá.

  • Rodovia Rio-Vitória:

Esse trecho da BR-101 faz ligação entre os municípios de Rio de Janeiro e Vitória (Espírito Santo). Essa rodovia conta com algumas concessões. Por exemplo, o trecho da Ponte Rio-Niterói, está sob a concessão da Ecoponte. 

Por sua vez, é a Arteris quem administra o trecho que liga Niterói, no Grande Rio, a Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, passando por São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito, Silva Jardim, Casimiro de Abreu, Rio das Ostras, Macaé, Carapebus, Quissamã e Conceição de Macabu, e terminando na divisa do estado do Espírito Santo.

O trecho entre o município de Mimoso do Sul, no extremo Sul do Espírito Santo, e Victória está sob a concessão da Eco101 – que é a mesma concessionária que administra o trecho entre Vitória e Mucuri, cidade do Sul da Bahia. 

A Rodovia Rio-Vitória foi inaugurada na década de 1950. Décadas atrás, ela já foi conhecida como “Rodovia da morte”, porém hoje apresenta bom estado de conservação das pistas, sobretudo nos trechos referentes ao Espírito Santo.

  • Rodovia do Contorno:

Por sua vez, a Rodovia do Contorno, ou ainda o Contorno de Vitória, diz respeito ao trecho entre o distrito de Carapina, na Serra (Espírito Santo), e o entroncamento com a Rodovia BR-262, em Cariacica (Espírito Santo). A criação desse trecho teve como objetivo desviar o fluxo de veículos do centro da Grande Vitória. 

Vale dizer que o crescimento das últimas décadas na região metropolitana da Grande Vitória fez com que houvesse um colapso nos principais sistemas de transporte, como as mais relevantes ligações rodoviárias de Vitória com o resto do Brasil – que é o caso das Rodovias BR-101 e BR-262.

Se em 1997 o volume diário médio de veículos em Contorno de Vitória era de 10.000 automóveis, hoje esse número é cinco vezes maior. Junto desse fato, há ainda o crescimento da população, da demanda transporte público, do movimento de pedestres, ciclistas e motociclistas. Some ainda ao trânsito local e o de carga (mercadorias), constantes na BR-101 e na BR-262.  

Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o Contorno de Vitória pode ser considerado o maior empreendimento rodoviário feito pelo Governo Federal no Espírito Santo. A obra contou com oito viadutos, 25,5 quilômetros de duplicação, cerca de 12 quilômetros de rua laterais, ciclovias, calçadas e uma passagem interior. 

  • Rodovia Interpraias:

A Rodovia Interpraias se inicia no quilômetro 16 da BR-101, próximo ao túnel Morro do Boi. Nela há seis praias interligadas pela rodovia: Estaleirinho, Estaleiro, Pinho, Taquaras, Taquarinhas e Laranjeiras.

Essa Rodovia é ainda conhecida como Avenida Interpraias e é oficialmente denominada Linha de Acesso às Praias Rodesindo Pavan. Trata-se de uma rodovia cênica localizada no litoral de Santa Catarina, com 14 quilômetros de extensão, ligando Itapema a Balnerário Camboriú. Um passeio deslumbrante com a beleza natural local, que dura cerca de duas horas (ida e volta).

A dica é que, para aproveitar bem a viagem, o condutor faça paradas nos recantos praianos que a estrada atravessa. A praia do Estaleiro, por exemplo, é ótima para quem curte um banho de mar.

O acesso da Rodovia Interpraias tem seu início na BR-101, pelo viaduto próximo ao Parque Cyro Gevaerd, passando pelo bairro da Barra, que é o primeiro do município de Itapema. O trecho termina em Balneário Camboriú.

Dica da Zapay: confira outras BRs, saiba quais estados elas atravessam e tire todas suas dúvidas sobre elas. 

BR-116 – Regis Bittencourt

BR- 163 – Cuiabá-Santarém

BR-158 – Corredor de Soja

BR-230 – Transamazônica 

BR-364 – Marechal Rondon 

Avatar image of Alessandra Comitre
Written by

Alessandra Comitre

Jornalista formada há mais de 15 anos, com 12 anos de experiência em produção e criação de conteúdo, edição de texto, e gestão de pessoas. Atualmente atuo como redatora e produtora de conteúdo SEO freelancer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *