rotatória
Categories:

De quem é a preferência na rotatória?

Você sabe de quem é a preferência na rotatória, amigo motorista? Este é um cuidado essencial para garantir o bom fluxo na via pública, bem como ajuda a evitar acidentes nas rotatórias.

Além de saber o que é uma rotatória, fique por dentro qual é a importância desta estrutura, os tipos de rotatórias disponíveis nas ruas brasileiras e qual é a multa aplicada para quem comete infrações em rotatória.  

– O que é uma rotatória? 

– Para que servem as rotatórias e qual sua importância no trânsito? 

– Quais são os tipos de rotatórias 

– Multa de rotatória

Dica da Zapay: tire suas dúvidas sobre o tanque de combustível do seu veículo com este conteúdo especial sobre o tema.

O que é uma rotatória? 

A rotatória, também conhecida como rótula ou glorieta, é um tipo de interseção rodoviária, projetada para facilitar o fluxo de tráfego e melhorar a segurança nas vias públicas. Ela consiste em uma área circular no centro, onde os veículos de diferentes categorias circulam em sentido horário. Desse modo, é possível que os condutores entrem, circulem e saiam da rotatória em diferentes direções.

Assim, a principal característica de uma rotatória é a ausência de semáforos ou sinalização luminosa. No lugar desta comunicação, o tráfego é regulado por intermédio de regras de prioridade, além da interação entre os veículos da via. 

Não à toa, as rotatórias são, geralmente, utilizadas em cruzamentos movimentados, com o objetivo de evitar congestionamentos e melhorar o fluxo de tráfego. Desse modo, vale a dica: ao se aproximar de uma rotatória, os condutores devem seguir as seguintes regras básicas. Confira a seguir:

  1. Os condutores devem ceder a passagem aos automóveis e motocicletas veículos que já estão circulando na rotatória antes de entrar nela. Fique ligado!
  2. Os motoristas devem sinalizar sua intenção de entrar ou sair da rotatória e para tal devem fazer uso de as luzes de seta. Isso alerta os outros condutores sobre suas ações e ajuda a evitar colisões.
  3. As rotatórias podem ter múltiplas faixas e os motoristas devem escolher a faixa correta, com base em sua intenção de entrada, saída ou continuidade na rotatória. Desse modo, sinalizar com antecedência e posicionar-se corretamente na faixa desejada é importante para uma transição suave.
  4. Dentro da rotatória, os veículos devem sempre circular em sentido horário ao redor da ilha central.
  5. Os condutores devem permanecer na faixa correta enquanto circulam na rotatória e deslocar-se (sair) na saída desejada, seguindo as sinalizações e respeitando as regras de prioridade.

 

Vale a pena ter em mente que as rotatórias são consideradas uma alternativa mais segura e eficiente em relação a cruzamentos convencionais, controlados por semáforos. Afinal, elas reduzem a velocidade dos veículos e minimizam o risco de colisões frontais ou em ângulo. No entanto, é fundamental que os condutores estejam familiarizados com as regras de trânsito (determinações do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN – e dos respectivos Departamentos Estaduais de Transito – DETRAN) e estejam atentos ao entrar e circular em uma rotatória para garantir uma navegação segura.

Em suma, a rotatória é caracterizada por um local, praça ou largo em formato circular, onde desembocam diversas ruas – o trânsito se dá em sentido giratório. Não há uma definição sobre o que é rotatória no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), embora sua menção seja feita de forma bastante evidente.

As rotatórias definem comportamentos corretos dos usuários de vias terrestres (pedestres e motoristas), sobretudo dos condutores de veículos automotores diversos.

Embora sejam procedimentos básicos eu todo motorista deve praticar, os erros em manobras são bastante frequentes, sendo os responsáveis pela maior parte das infrações e dos sinistros de trânsito – e isso inclui os movimentos feitas nas rotatórias. 

Dica da Zapay: confira quais são os carros mais econômicos disponíveis no mercado brasileiro e escolha aquele que melhor atende às necessidades da sua família ou de sua empresa.

placa-r-33

Para que servem as rotatórias e qual sua importância no trânsito? 

As rotatórias são estruturas que constam nas vias públicas, cuja função é fundamental na organização do tráfego, bem como na segurança do trânsito. Afinal, as rotatórias são construídas para auxiliam na redução de velocidades dos diversos veículos que dela se aproximam, de modo a ordenar conversões e aumento a fluidez do tráfego.

Com as rotatórias nas vias públicas, o número de acidentes e sinistros cai, sobretudo nos incidentes relacionados às conversões à esquerda, que são manobras mais arriscadas. Vale ressaltar que toda rotatória é instalada com critérios, planejamento e rigor, pautada nas leis de trânsito e nos dados de determinado trecho da via pública em questão. 

Afinal, imagine a confusão que uma rotatória mal instalada pode provocar, amigo condutor. Ao invés de garantir fluidez e segurança, o efeito será o contrário, com maior risco de acidentes e ainda mais engarrafamento e desentendimentos no trânsito.

Quando o motorista dispõe de uma rotatória estrategicamente bem instalada no trânsito, é mais fácil tomar as decisões rápida que o fluxo exige. Assim, fica melhor para que o condutor acerte o ponto de entrada, permitindo a proteção dos pedestres nas ilhas divisória. Além disso, as rotatórias contribuem para a diminuição dos impactos ambientais, como a redução de emissão de gases poluentes pelos veículos em velocidade reduzida. 

Desse modo, fica fácil perceber que é essencial que as rotatórias sejam colocadas em locais estratégicos e seguindo as normas de trânsito, para que o trânsito fique com melhor fluxo e mais seguro.

A seguir, confira quais são as vantagens que as rotatórias apresentam em relação aos semáforos.

  1. Menor número de pontos de conflito, quando comparada a um cruzamento. Este fato reduz bastante a ocorrência de acidentes.
  2. É uma opção muito boa para via com fluxo de até 800 veículos por hora.
  3. Apresenta vida útil longa, de modo a durar por cerca de 20 anos.
  4. Custo de manutenção quase zero, quando comparada aos semáforos.
  5. Auxilia na redução de velocidade dos veículos, o que diminui as chances de acidentes.

Dica da Zapay: você sabe como ajustar retrovisor do seu veículo ou de sua motocicleta, amigo motorista? Então, confira as dicas que separamos para que você acerte a posição destes espelhos. 

multa 617-32

Quais são os tipos de rotatórias?

Os diferentes tipos de rotatórias podem variar a depender de tamanho, formato e sinalização. Confira cada uma delas:

  • Rotatória simples: é a mais comum e básica, sendo composta por um círculo no centro da intersecção, cercado por ilhas divisórias e faixas de tráfego, que permitem que o os diversos veículos tenham acesso à rotatória e às saídas, que levam a diferentes direções.
  • Rotatória com duas pitas: apresenta mais de uma faixa em cada direção, cuja função é acomodar o tráfego de alta capacidade.
  • Rotatória elevada: neste modelo, o nível do pavimento é elevado em relação à pista circundante. Este fato auxilia na redução de velocidade dos veículos que se aproximam.
  • Rotatória com semáforo: como o próprio nome diz, esta rotatória tem semáforos estratégicos em algumas entradas ou saídas. O objetivo é controlar o fluxo do tráfego, de modo a garantir a segurança dos transeuntes.
  • Rotatória com várias pistas: apresentem várias faias em cada direção, sendo usada em interseções com tráfego intenso.
  • Rotatória com iluminação: este é um modelo iluminado, à noite. Este diferencial tem como função garantir a visibilidade e a segurança dos pedestres e dos condutores.

Multa de rotatória

Ao adentrar uma rotatória, é necessário estar atento, amigo condutor. E esta dica não é apenas para evitar acidentes e saber o momento ideal para entrar e sair. É possível ser multado na rotatória, conforme bem explica o artigo 215, do Código de Trânsito Brasileiro.

Segundo o referido artigo, o condutor deve de dar preferência de passagem, em situações como:

  • Em interseção não sinalizada, quando o veículo que estiver circulando por rodovia ou rotatória ou o automóvel que vier da direita;
  • Nas interseções com sinalização de regulamentação de “Dê a preferência”.

 

Caso contrário, ele estará cometendo uma infração grave, cuja penalidade é multa, no valor de R$195,23, além de cinco (5) pontos descontados da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Ou seja, ao chegar em uma rotatória, o motorista deve ceder a passagem aos veículos que já estão circulando dentro dela. Não se esqueça, amigo condutor: a preferência na rotatória é sempre do automóvel ou da moto que já está nela – e não de quem está chegando.

Há ainda outras infrações que podem acontecer quando o condutor está em uma rotatória, como a utilização inadequadas das faixas, ultrapassagens indevidas ou ainda quando o motorista desrespeita as sinalizações específica de trânsito no local.

Vale destacar que todas estas situações são passíveis de multas e perda de pontos na carteira de habilitação do condutor que comete tais infrações. Por conta de todas estas situações, é preciso reforçar que o motorista não pode vacilar – deve sempre estar atento às normas locais e à legislação de trânsito, de modo a respeitar as regras de circulação na rotatória. Afinal, é um deve de todos garantir a segurança nas vias públicas, bem como evitar acidentes – além de multas e demais penalidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *