Categories:

Rodízio de placas em SP: Veja como funciona

Com o aumento do poder aquisitivo das pessoas e, principalmente, da facilidade de tomar crédito, o brasileiro viu crescer com muita velocidade a quantidade de carros nas ruas com o passar dos anos. Em São Paulo, como uma das grandes metrópoles do país, a saída encontrada em 1997 para melhorar a saúde do trânsito foi o rodízio de placas, em vigor até hoje.

Pensando nisso, criamos esse conteúdo para te contar um pouco mais sobre como isso funciona, já que entender os detalhes do rodízio é fundamental para evitar problemas.

O que é rodízio de placas?

O Rodízio de Placas, também conhecido em São Paulo como Operação Horário de Pico, tem como principal objetivo reduzir o número de carros circulando pelas vias  públicas da cidade.

Com mais de 9 milhões de veículos na cidade, segundo o Detran SP, o rodízio tira carros de circulação em dias e horários específicos, funcionando como saída não apenas para melhorar a qualidade do ar, como também para diminuir o tempo de trajeto dos motoristas.

Como funciona o rodízio de placas em São Paulo?

De forma muito simples, a Prefeitura de São Paulo determina horários e dias específicos onde carros com determinados finais de placas, não podem circular em regiões específicas. Com menos carros rodando durante esses períodos, é possível manter um trânsito mais eficaz.

Se você tem um carro com final de placa não permitido para o dia em questão e for flagrado, estará cometendo infração passível de multa, como falaremos adiante. 

Quais são os dias e horários do rodízio? 

Com exceção de feriados, o rodízio funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 10h e das 17h às 20h.

Em cada um dos dos dias de semana, placas com determinados finais ficam proibidos de circular durante esses períodos:

  • Finais 01 e 02: segunda-feira;
  • Finais 03 e 04: terça-feira;
  • Finais 05 e 06: quarta-feira;
  • Finais 07 e 08: quinta-feira;
  • Finais 09 e 00: sexta-feira.

Como funciona a multa do rodízio? 

Se você é flagrado dirigindo seu veículo em um dia não permitido, está cometendo uma infração média. Ou seja, a multa é de R$ 130,16, além dos 4 pontos adicionados à CNH. É importante esclarecer que não importa quantas vezes você seja flagrado – desde que não no mesmo dia – a multa pode ser aplicada. 

Existem alguns veículos que podem ser isentos de circulação durante o rodízio, desde que o proprietário faça a solicitação na Secretaria de Mobilidade e Transportes da Prefeitura de São Paulo. Os veículos possíveis de isenção são:

– Transporte coletivo ou de lotação;

– Veículos guincho;

– Carros funerários;

– Veículos das forças armadas ou defesa civil;

– Transporte escolar;

– Ambulância, polícia e corpo de bombeiros.

Se você quer garantir que não existe nenhuma multa devido ao rodízio ou quaisquer outras infrações, a gente consegue te ajudar de um jeito bastante fácil e seguro. Aqui na Zapay você faz a consulta das multas gratuitamente, além de conseguir parcelar e pagar os débitos que possam estar vinculados à você ou ao seu carro.

Veículos com placas de outras cidades são isentos? 

Mesmo que você não resida em São Paulo, ou ainda tenha um veículo com placa registrada em outra cidade, está sujeito às mesmas normas estabelecidas para o rodízio.

Portanto, fique atento às datas e horários em que a operação esteja vigente para a sua placa, caso esteja planejando circular dentro do perímetro.

2 thoughts on “Rodízio de placas em SP: Veja como funciona

  1. Moro no litoral sul cidade fé Peruíbe
    A placa do meu carro é final 3
    Tenho consulta em SP
    Dia 07/06
    Em uma terça dia fo rodízio
    Já tentei mudar várias vezes meu exame de cintilografia cardíaca
    Como faço?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *