Categories:

Sinalização Vertical: Como identificar no trânsito?

A Sinalização Vertical é uma forma de comunicação viária, exposta em placas no alto de hastes metálicas ao longo das vias.

Com o intuito de informar ou de indicar algo que deve ser seguido e respeitado, a sinalização vertical é instalada em pontos estratégicos dessas vias que em conjunto de suas informações e seus símbolos, tornam o tráfego mais seguro.

Existem três tipos de sinalização vertical, cada uma possui cores, formatos e tamanhos diferentes. Somando ao todo mais de 100 placas diferentes.

Quem nunca se deparou com uma sinalização durante algum percurso, seja ele motorizado ou a pé? Ou até mesmo antes de saber do que se tratavam as sinalizações, começaram as estudá-las enquanto buscavam a tão sonhada Carteira Nacional de Habilitação?

De fácil visualização a todos os condutores, ciclistas e pedestres, a Sinalização Vertical encontra-se fixada no topo de hastes metálicas que ficam sobre ou na lateral das vias urbanas e rurais, e ao longo delas, e nada mais é do que a sinalização de trânsito, sendo elas, diversas placas com indicações, símbolos e/ou legendas.

A combinação de cada sinalização tem como foco facilitar o entendimento de quem trafegar pelo local, garantindo ao máximo sua utilização adequada, a fim de manter a ordem e segurança, tanto dos condutores, dos pedestres e de quem mais ali circular, além de ajudarem na compreensão do que acontece naquele determinado trecho da via.

Com a circulação de veículos de diversos modelos, além da grande circulação de pessoas crescendo a cada dia, faz-se necessário que entendamos um pouco mais esses sinais de trânsito, onde eles se encontram, qual objetivo deles, para que possamos tornar o deslocamento de todos mais organizado, tranquilo e cauteloso.

Cada Sinalização Vertical possui uma função estratégica de transmitir alertas aos que transitam no local, e por mais que algumas dessas sinalizações pareçam similares, cada uma tem seu valor no quesito informativo. Há uma variedade de cores, tamanhos e formatos, podendo ainda ser uma Sinalização Vertical fixa ou eventual/sazonal – esse último devido a algum incidente logo a frente, por exemplo – gerando vias com melhores distribuições de automóveis e pedestres, diminuindo as possibilidades de acidentes nas vias.

Essas determinações são de grande valia, mas muitas vezes não paramos para analisar como seria um trânsito sem regras, e o quanto elas nos fazem ter deslocamentos mais tranquilos e saudáveis.

Já parou para pensar como seria caótico caso não tivéssemos nenhuma sinalização nas vias de circulação? O aumento de colisões de veículos seria enorme, e para quem é pedestre, imagine-se precisando atravessar uma avenida extremamente movimentada, e não existir uma faixa delimitada onde terá prioridade de passagem? Viveríamos em um completo caos sem essas determinações e regras. O trânsito que já existe hoje seria duplamente, talvez triplamente pior, gerando mais estresse, mais atrasos e mais cansaço no dia a dia de todos nós.

O trânsito brasileiro é regulamentado pela Lei 9.503/97 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), e aos condutores de veículos que não respeitarem a legislação e sinalização de trânsito, haverá punição com multa de acordo com a natureza da infração, com possibilidade de ser leve, média, grave ou gravíssima.

Além da multa de trânsito de acordo com a gravidade, serão adicionados pontos na carteira do condutor infrator também de acordo com a intensidade da infração, que se acumulados com outras infrações e atingindo a pontuação máxima, sua CNH poderá ser suspensa.

É dever de todos os condutores respeitarem a sinalização, seja ela Sinalização Vertical, Horizontal, ou qualquer outro tipo de sinalização, não apenas pela punição, mas para mantermos um tráfego seguro, diminuindo o número de acidentes que hoje existem.

Se por acaso o condutor tenha cometido alguma infração de trânsito, ou queira apenas checar seu IPVA, licenciamento e demais taxas, é possível consultar placa de veículo diretamente na Zapay, onde além da consulta, você poderá já pagar qualquer um dos seus débitos online.

O que é sinalização vertical e horizontal?

A Sinalização Vertical baseia-se em toda comunicação ao longo das vias em que estejam suspensas por hastes metálicas, com placas sinalizadoras, que servirão de instruções e alertas aos condutores e/ou pedestres que circulam no local.

E assim como a Sinalização Vertical, a Sinalização Horizontal é de grande importância na comunicação das vias, e as duas sinalizações se tornam complementares, uma auxilia a outra na organização do nosso trânsito. Porém, a Sinalização Horizontal engloba todo tipo de marcação que é feita diretamente no asfalto, onde também variam de cores, símbolos e legendas específicas, auxiliando a direcionar a circulação do tráfego, tornando assim o fluxo organizado, instrutivo e canalizado para todos os usuários da via. Algumas delas são as faixas de pedestre, as demarcações de pistas, as legendas sobre escolas, legenda de PARE, setas, ciclovias, dentre diversas outras.

A sinalização horizontal é composta por 5 cores que as tornam determinantes para o seu objetivo, sendo elas: Amarelo, Vermelho, Branco, Azul e Verde.

  • Amarela: demarca obstáculos, locais em que se é proibido circular e estacionar, e fluxos contrários;
  • Vermelha: é utilizada para ciclovias e ciclofaixas, e em símbolos de emergências, hospitais e farmácias.
  • Branca: é usada  em vias de sentido único, em faixas de pedestres, legendas, símbolos, estacionamentos e trechos de vias;
  • Azul: determina paradas de embarque e desembarque, e áreas especiais de estacionamento;
  • Preta: é auxiliar para proporcionar contraste da pintura realizada com o asfalto.

Ambos os tipos de sinalizações são de suma importância e devem ser respeitados para evitar acidentes, tanto para quem está ao volante quanto para quem está a pé ou qualquer outro veículo, mesmo que não motorizado.

Qual a função da sinalização?

A sinalização é fundamental para a orientação dos usuários que utilizam as vias pois é fator decisivo para que veículos, ciclistas e pedestres sigam determinadas condutas no trânsito, visando a prevenção de acidentes, mantendo a fluidez do tráfego de veículos e pedestres, assim possibilitando deslocamentos mais seguros, tranquilos e sem gerar tanto caos.

Quais os 3 tipos de sinalização vertical?

A sinalização vertical é classificada de acordo com sua função, onde possuem 3 tipos:

  • Placas de Regulamentação: elas comunicam proibições, restrições e/ou obrigações que o condutor deverá seguir naquele local;
  • Placas de Indicação: possuem comunicações em caráter unicamente informativo, como orientação de percurso, serviços disponíveis na via, identificações de via, dentre outras. Não é uma obrigatoriedade como a regulamentar;
  • Placas de Advertência: são placas de alerta, de possíveis perigos que poderão estar à frente, para que o condutor tenha as devidas precauções.

Dentro desses tipos de Sinalização Vertical temos as placas de trânsito, que juntamente com as demais informações expostas nas sinalizações, facilitam o entendimento, a tomada de decisão e a ação dos condutores e demais cidadãos que estiverem no local.

Diferença entre sinalização vertical e sinalização horizontal?

A Sinalização Vertical é a comunicação realizada nas vias de forma suspensa, por meio de placas, transmitindo mensagens fixas ou eventuais, através de legendas, símbolos. Já a Sinalização Horizontal é toda a comunicação que é realizada no asfalto, como as linhas, demarcações, símbolos, etc. Por mais que sejam formas de comunicação viárias diferentes, elas se completam para obtermos um tráfego menos caótico e com mais fluidez.

Quais são os 7 tipos de sinalização?

Há 7 tipos de sinalização de trânsito, algumas mais conhecidas do que outras, algumas aparentemente similares à outras, porém com diversas variações para auxiliar os condutores e pedestres o que ocorre naquele trecho, e elas se dividem conforme veremos brevemente a seguir:

  1. Sinalização de Regulamentação: podemos afirmar que as sinalizações de regulamentação é uma das categorias mais – se não a mais – importante de todas, pois nelas temos indicações de restrições, proibições, condições sobre a pista, etc, exigindo uma atenção redobrada aos condutores. E o desrespeito a elas caracteriza uma infração grave no trânsito. Elas são placas de cor vermelha, com legendas ou símbolos em preto e branco. Exemplos: pare, proibido estacionar, sentido proibido, vire à esquerda (à direita), etc;
  2. Sinalização de Advertência: essas sinalizações estão presentes nas vias com a finalidade de advertir e alertar a existência de alguma condição de risco a frente, que possa ser potencialmente perigosa, e juntamente com a regulamentar abordada acima, está no topo das mais importantes. Ela possui cor predominantemente amarela com símbolos e/ou legendas pretas. Exemplos: curva acentuada à esquerda (à direita), pista irregular, pista escorregadia, área escolar, possibilidade de crianças na via, rua sem saída, animais selvagens, etc;
  3. Sinalização de Indicação: essa categoria identifica os destinos e locais de interesse, serviços auxiliares, orientando também os condutores sobre as distâncias para chegar em determinados destinos, nomes de avenidas importantes da região, dentre outras. Elas possuem normalmente fundo azul ou verde. Exemplos: indicação de ruas importantes, fronteiras, municípios (fundo azul), orientação de destino com a direção, orientação de destino com a distância/quilometragem que falta percorrer (fundo verde);
  4. Sinalização Educativa: essa sinalização tem como objetivo estimular e educar o condutor a agir de determinada forma naquele trecho da via. Elas possuem fundo branco. Exemplo: use o cinto de segurança, não feche o cruzamento, devagar, trânsito de pedestres, etc.
  5. Sinalização de obra: com o nome autoexplicativo, essa sinalização identifica que há alguma obra próxima, e para o condutor manter a atenção, pois pode haver trabalhadores, materiais, atividades de construção logo a frente. Também podem ser utilizadas para indicar possíveis problemas nas vias. Essas sinalizações possuem fundo de cor alaranjada, as vezes com fundo amarela. Exemplos: desvio à direita (à esquerda), máquinas na pista a 400m, obras a 800m;
  6. Sinalização Atrativo Turístico: também de fácil identificação, essa sinalização auxilia aos condutores as informações sobre atrações turísticas na região, e muitas vezes com informações mais completas, como a distância e setas direcionando para chegar ao local. Elas têm fundo marrom e legendas brancas. Exemplos: Indicativo de museus, teatros, etc.
  7. Sinalização Auxiliar: essa sinalização consiste em placas de serviços auxiliares com o objetivo de indicar onde os usuários encontrarão alguns serviços importantes naquele trecho. Assim como a Sinalização de indicação, possuem um fundo azul. Exemplos: serviços mecânicos, posto de gasolina, aeroportos, restaurantes, etc.

Como pudemos ver, a Sinalização Vertical, em conjunto com todas as demais sinalizações são essenciais para todos, ajudando condutores e pedestres a terem um tráfego mais organizado e seguro em seu dia a dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *