Imagem de uma batida de carro, ilustrando o conteúdo que fala sobre "bateram no meu carro, e agora"
Categories:

Bateram no meu carro, e agora? Checklist para saber o que fazer!

“Ai, ai, ai… bateram no meu carro!”. Essa dor de cabeça pode acontecer com qualquer dono de veículo. Afinal, imprevisto e erros ocorrem durante o fluxo do trânsito e infelizmente trazem prejuízos de vez em quando.

Para que você possa saber o que fazer com organização e calma, a Zapay preparou este guia especial: BATERAM NO MEU CARRO, E AGORA?

Reunimos tudo o que você precisa saber e recheamos o conteúdo com dicas valiosas para evitar um perrengue ainda maior. Coloque o cinto de segurança e embarque nessa com a Zapay!

Consulte sua placa grátis

Bateram no meu carro, e agora? Saiba tudo o que fazer para se resguardar! 

Seja uma batida na traseira, na dianteira, nas portas do veículo ou onde quer que seja, isso de que bateram no meu carro é sempre uma dor de cabeça inesperada. Confira passo a passo para resolver esse pepino da melhor forma:

1) Antes de mais nada, verifique a sua segurança e a dos demais 

Mesmo que você esteja pensando “bateram no meu carro, que prejuízo!”, Lembre-se que mais do que o bem material, nada se equipara a uma vida. Em qualquer batida, o mais importante é ter continuado aqui para contar a história. 

Antes de tudo, avalie se todos estão bem – tanto no seu veículo quanto no outro automóvel. É fundamental checar se todos estão bem ou com algum ferimento, pois com a adrenalina alta a gente pode estar ferido sem nem perceber ou sentir dor imediatamente.

Caso haja feridos, chame ajuda

Se houver lesões, mesmo que leves, chame uma ambulância imediatamente ou ainda procure ajuda de um médico. Dica: jamais subestime ferimentos, pois alguns problemas podem não estar aparentes ainda. O socorro rápido é sempre a melhor saída para evitar agravamento do quadro. 

ATENÇÃO: nunca mova uma pessoa acidentada caso você não seja um profissional da saúde qualificada. Qualquer movimentação errada pode agravar e muito a situação da vítima. 

Confira algumas dicas de primeiros-socorros que podem ajudar, caso haja vítimas feridas no acidente: 

  • Em hipótese alguma movimente as vítimas envolvidas.
  • Durante a ligação ao serviço de emergência ou mesmo ao desligar, siga as orientações da regulação médica. Lembre-se: você estará sendo atendido por um profissional capacitado que lhe dará as instruções corretas a depender de cada situação.
  • Caso a vítima esteja consciente, procure tranquilizá-la.

Um lembrete: omitir socorro em situação de acidente é um gesto grave – tanto que é considerado um crime de trânsito, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). 

Serviços de socorro no perímetro urbano e rodoviário

Imagem de uma ambulância da samu em uma batida entre dois carros
  • Polícia Rodoviária Federal (ligue 191)
  • Bombeiros (ligue 193)
  • Polícia Militar (ligue 190)
  • SAMU (ligue 192)

Dica de segurança nessa situação de que bateram no meu carro: observe o ambiente e o humor dos envolvidos no acidente. Tenha muito cuidado se houver hostilidade ou clima de briga no ar. Manter a tranquilidade e tranquilizar quem mais possivelmente estiver exaltado é fundamental! Caso o clima fique pesado, acionar a emergência é essencial. 

2) Verifique também os danos no carro 

Depois de você já ter se assegurado da segurança de todos, o próximo passo é avaliar os danos sofridos pelo veículo. Aqui é uma das maiores dores de cabeça nisso de “bateram no meu carro”. 

Observe tudo o que está externo, como pneus, portas, para-choques, luzes, vidros, entre outros componentes. 

A depender do impacto, o automóvel ou a moto pode ter sofrido avarias que impeçam ou ainda comprometam a capacidade do veículo em rodar com segurança. O ideal é que, se possível, os veículos sejam movidos para um local seguro ou para o acostamento, o que evitará que o trânsito seja obstruído e que outros acidentes ocorram. 

O que fazer se o carro estiver em condições de andar? 

Caso o carro esteja em condições de andar, retire-o da via pública e o pare em um local adequado e seguro, seja no acostamento ou em um local para estacionar. O ideal é sempre evitar outros acidentes e  não comprometer o fluxo do trânsito.

De acordo com o artigo 178, do CTB, em acidente sem vítima, deixar de adotar providências para remover o veículo do local, quando necessária essa medida para assegurar a segurança e a fluidez do trânsito, resultará em infração média, com aplicação de multa, no valor de R$ 130,16, e desconto de quatro pontos na CNH.

Bateram no meu carro e ele não está em condições de andar, o que fazer?

Por sua vez, se baterem no seu carro e ele não estiver mais em condições de andar, você deve acionar o guincho (ou o seguro auto, se tiver). Assim o carro será retirado da via e colocado em local seguro o quanto antes.

Outra opção é acionar o serviço de trânsito da prefeitura da cidade, caso esteja em perímetro urbano ou rodoviário.

Caso o carro esteja parado, sinalize o acidente o quanto antes

Não se esqueça que é obrigatório sinalizar o acidente assim que ele ocorre, posicionando o triângulo de segurança na distância correta para os demais condutores serem avisados e terem tempo para reagir e diminuir a velocidade. Mantenha o pisca-alerta ligado para ajudar nessa comunicação com os demais membros do trânsito. 

De acordo com o artigo 225, do CTB, o motorista que deixar de sinalizar a via pública, de forma a prevenir os demais condutores e, à noite, não manter acesas as luzes externas ou omitir-se quanto a providências necessárias para tornar visível o local, quando tiver de remover o veículo da pista de rolamento ou permanecer no acostamento, estará cometendo uma infração grave, com penalidade de multa no valor de R$ 195,23 e desconto de cinco pontos na CNH.

3) Registre o local da batida e os veículos com fotos e vídeos 

Use seu celular ou uma câmera para registrar o local da batida, condutor. Esse cuidado é fundamental principalmente se o responsável pelo acidente tentar fugir do local – negando sua responsabilidade.

Por isso, em situação de “bateram no meu carro”, faça vídeos e fotos dos danos causados e das placas dos veículos envolvidos. Ainda: anote os dados de testemunhas.

Bateram no meu carro: vale a pena fazer um BO na delegacia? 

Nisso de bateram no meu carro, um dos erros mais frequentes é deixar de registrar corretamente o ocorrido para assim se resguardar depois. Portanto, não se esqueça de registrar um Boletim de Ocorrência (BO) no cenário de “bateram no meu carro”. Trata-se de um documento crucial caso precise acionar a justiça.

No BO, haverá informações sobre a cronologia do acidente, além de informações importantes sobre o acidente, os veículos e as testemunhas.

4) Converse com os envolvidos, anote contatos e deixe claras as responsabilidades 

Conversar com os envolvidos no acidente – outro motorista, passageiros e pedestres – é mais um ponto essencial na situação de “bateram no meu carro”, condutor. Mas para enfrentar essa situação é preciso ter calma, jogo de cintura e paciência para o diálogo. Afinal, trata-se de uma situação desagradável – um acidente de trânsito.

Evite discussões desnecessárias, anote os dados do outro motorista e do veículo – não se esqueça de pegar o contato do outro condutor. Resolver amigavelmente é a melhor alternativa.

Quando a culpa da batida não é minha, com o que o outro motorista deve arcar? 

Quando a culpa da batida de carro não é sua, o outro motorista, que é o responsável pelo acidente, deve arcar com os certos custos. Confira alguns deles a seguir:

  • Conserto do seu veículo: o motorista culpado deve pagar pelos danos causados ao seu automóvel.
  • Despesas médicas: se você ou qualquer passageiro em seu carro sofreu ferimentos, o motorista culpado deve cobrir as despesas médicas relacionadas ao tratamento dessas lesões.
  • Danos materiais: qualquer outro dano material causado pelo acidente, como danos a objetos pessoais dentro do automóvel, também deve ser coberto pelo motorista culpado.
  • Carro reserva: se o seu veículo precisar ficar em conserto por um tempo, o motorista culpado pode ser responsável por fornecer um carro reserva ou pagar pelo aluguel de um carro durante esse período.
  • Custos legais: caso haja necessidade de entrar em um processo judicial, o motorista culpado pode ter que arcar com os custos legais envolvidos.

Lembre-se, condutor: para garantir que você receba a compensação adequada na situação de “bateram no meu carro”, é importante registrar um Boletim de Ocorrência no local do acidente, coletar informações e testemunhos, e notificar sua seguradora. Se necessário, consulte um advogado especializado em acidentes de trânsito.

Quando a culpa da batida é minha, com o que eu devo arcar? 

Por sua vez, quando a culpa é sua, amigo condutor, é necessário arcar com os mesmos custos mencionados no tópico anterior:

Ainda: caso você tenha seguro de automóvel com cobertura contra terceiros, sua seguradora pode cobrir muitos desses custos, até os limites estabelecidos na apólice. No entanto, você ainda pode ser responsável por qualquer valor que exceda esses limites ou que não esteja coberto pela apólice. Além disso, a empresa seguradora pode aplicar um aumento no valor do seu prêmio de seguro na próxima renovação.

Entenda como funciona o seguro caso batam no seu carro

Na situação de “bateram no meu carro”, caso tenha contratado um seguro auto, é fundamental acionar a empresa seguradora. Todo plano conta com coberturas básicas (mas sua apólice pode incluir outros sinistros também), que abrangem diversos e diferentes problemas. 

Confira algumas situações que geralmente o seguro cobre

  • Colisão, derrapagem e capotagem.
  • Queda de objetos, como vasos, pedras e outros no veículo.
  • Furto ou roubo, parcial ou total, do veículo.
  • Estragos provocados por raio, vendaval, granizo, terremoto ou ressaca.
  • Acidente com o carro durante o transporte.
  • Danos provocados por enchente, alagamento e inundação, incluindo situações em que o automóvel é guardado no subsolo (quando descrito na apólice).
  • Prejuízos causados por terceiros, mesmo em casos esporádicos, involuntários ou isolados.

Confira também os principais serviços e coberturas oferecidos

Por sua vez, em caso de batida, o seguro pode oferecer algumas coberturas, a depender do tipo de apólice que você escolheu. Caso tenham batido no seu carro, saiba que as mais comuns no mercado são:

  • Despesas médicas: cobertura para custos médicos que o contratante (você) ou os passageiros possam ter devido ao acidente.
  • Assistência 24 horas: em alguns casos, o seguro ainda pode oferecer serviços como guincho, troca de pneus e assistência em viagem.
  • Danos ao seu veículo: reparos ou substituição de partes danificadas do seu carro.
  • Danos a terceiros: cobertura para reparos no automóvel da outra parte envolvida no acidente.
  • Cobertura para acessórios: há ainda seguros que oferecem cobertura para acessórios como som, rodas especiais e outros itens personalizados.
  • Indenização integral: se houver perda total do carro, o seguro pode pagar o valor integral do veículo, conforme a Tabela FIPE ou o valor acordado na apólice.

Bateram no meu carro, qual seguro eu chamo? O meu ou o dele? 

Imagine o seguinte cenário sobre “bateram no meu carro” condutor: João segue na avenida principal da cidade, rumo ao trabalho. Pedro faz este mesmo caminho, todos os dias, rumo à faculdade. Porém, Pedro se distrai com a garrafa que caiu no banco e ignora algumas placas de trânsito, dentre elas a que indica lombada. João é dono do carro que está na frente de Pedro.

Pedro segue com velocidade rápida na lombada e bate na traseira do automóvel de João. Ambos os condutores têm seguro auto contratado, de modo que o seguro que deve ser acionado é o de Pedro, para que os reparos do carro de João possam ser feitos.

Ou seja, na situação de “bateram no meu carro”, se for culpa do outro, é ele quem deve acionar o seguro automotivo.

Porém, se o outro não tiver um seguro contratado (suponha que Pedro estivesse sem seguro), é você (ou João) quem deve solicitar ao condutor que bateu que pague o valor da franquia da sua apólice de seguro, condutor, de modo a amenizar os prejuízos com os reparos.

Por isso é essencial pegar os contatos do condutor e os dados da CNH – mas tenha em mente que ele não é obrigado a fornecer. Tenha jogo de cintura neste momento.

Consulte sua placa grátis

Bateram no meu carro, e agora? Veja as dúvidas mais frequentes!

É normal ter algumas dúvidas caso você esteja enfrentando a dor de cabeça “bateram no meu carro”. Por isso, separamos mais algumas dicas práticas sobre o que você deve fazer em algumas situações. Confira!

Bateram no meu carro e fugiram, o que fazer?

Não basta a dor de cabeça na situação de “bateram no meu carro”, o motorista que cometeu o erro ainda foge. Trata-se de uma situação delicada, porém é necessário respirar e manter a calma. Em seguida, procure anotar informações, como parte da placa, modelo do carro e características do condutor.

Busque testemunhas do acidente e registre o acontecido, com fotos e vídeos. Não se esqueça de fazer um Boletim de Ocorrência e de registrar o acidente junto de sua seguradora.

Bateram no meu carro mas não querem pagar, e agora? 

Já no caso da situação “bateram no meu carro” e o outro condutor se negar a pagar pelo prejuízo, é fundamental ter jogo de cintura, pois trata-se de mais uma situação delicada e estressante.

É importante documentar as informações relevantes do local do acidente, com fotos, vídeos, detalhes do outro veículo e informações de potenciais testemunhas. Um ponto de atenção: não faça acordos verbais no calor da situação, confie apenas em registros escritos.

Fazer o BO é obrigação, condutor, pois trata-se de um registro oficial sobre os fatos. Além disso, informe a empresa seguradora que você contratou sobre o ocorrido, pois eles também podem lhe orientar sobre o passo a passo.

Vale a pena também contratar um advogado especialista em acidentes de trânsito. Pode ser indicado um mediador imparcial para a solução do caso sem a necessidade de abrir um processo judicial.

Mantenha um canal de comunicação aberto e respeitoso com a outra parte, condutor. Nada melhor do que resolver amigavelmente.

Bateram no meu carro parado estacionado, e agora? 

“Bateram no meu carro parado”: eis uma situação muito frustrante. Pode parecer difícil, mas há caminhos também para resolver esse cenário. O primeiro passo é avaliar a extensão dos danos e procurar por notas – é possível (porém, raro)que a pessoa tenha deixado o contato e informações sobre o ocorrido.

Procure por pessoas no entorno que possam ter sido testemunhas do acidente, como funcionários de uma loja próxima. Verifique também se há câmeras de segurança na área com os registros visuais do ocorrido.

Crucial: faça o BO mesmo sem muitas informações, pois ele é a prova de que o incidente ocorreu e pode ser solicitado por sua seguradora – aliás você também deve contatar a empresa seguradora para o reparo, não se esqueça.

Fique atento e reconsidere os locais onde você estaciona o carro. Dê preferência por estacionamentos vigiados e bem iluminados, por exemplo.

Bateram no meu carro, em quais casos preciso chamar a polícia? 

“Bateram no meu carro e quero chamar a polícia”: você está dentro do seu direito, condutor. Mas saiba que isso é indicado caso haja vítimas. Se não houver vítimas, a Polícia Militar não irá ao local do acidente.

Mas há exceções, como situações em que:

  • Tenha ocorrido agressão física entre os condutores/passageiros.
  • Um dos motoristas esteja embriagado.
  • Tenha acontecido danos ao patrimônio público.

Nestas situações, o policial fará o BO no ato e registrará as informações necessárias.  Além disso, as CNHs e os CRLVs (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) serão solicitados.

E aí, ficou ligado no que fazer caso batam no seu carro?

Ufa! Chegamos ao final do nosso artigo e deu para perceber que são muitos cenários envolvendo batida de automóvel, como “bateram no meu carro e não querem pagar”, “bateram no meu carro parado” e “bateram no meu carro e fugiram”.

O importante é que você possa manter a calma para resolver qualquer cenário que envolva a dor de cabeça de forma segura e amigável. Lembre-se: pratique sempre a direção defensiva, condutor, pois, com ela, é possível evitar problemas para você e para o outro, além de zelar pela vida. 😉

Continue com a Zapay e conheça mais dicas sobre o trânsito e o seu carro. Conheça também as nossas dicas para recém-habilitados!

Avatar image of Zapay
Written by

Zapay

A Zapay nasceu em 2017 para facilitar a vida dos proprietários de veículos! Somos os únicos parceiros credenciados à SENATRAN e a todos os 27 DETRANs do Brasil. Trabalhamos duro para que você, motorista de carro, moto ou caminhão, tenha mais praticidade para realizar diversos pagamentos, processos burocráticos e consultas relacionadas ao seu veículo. Temos mais de 20 MILHÕES de clientes espalhados por todo o pais. Ah, fazemos questão de compartilhar todo o conhecimento e a experiência que a gente tem aqui em nosso blog. Amamos tudo sobre o universo automotivo. Dar dica boa, é com a gente mesmo!