cuidados-com-o-carro
Categories:

Cuidados com o carro que todo mundo deveria ter

Cuidados básicos que todo proprietário deveria ter com o seu carro

Quem tem carro ou motocicleta sabe que é necessário ter zelo com o veículo, afinal, trata-se de um bem de alto valor e que demanda atenção para que funcione da melhor maneira possível.

Neste artigo, a Zapay dá dicas dos cuidados com o carro, que são úteis para prolongar a vida útil dos componentes, manter o automóvel valorizado e gerar menos gastos na hora de fazer eventuais manutenções.

Coloque seu cinto de segurança e embarque nessa com a Zapay para saber sobre os cuidados com o carro!

– Troca do óleo e filtro do motor 

– Sistema de arrefecimento 

– Calibragem dos pneus 

Alinhamento e balanceamento 

– Freios 

– Escute o seu carro 

– Filtro de ar e do motor 

– Lavagem automotiva 

– Velas de ignição 

– Regulagem do farol 

– Troca da correia dentada

Dica da Zapay: tire suas dúvidas sobre a calibragem de pneu e esteja sempre precavido para eventuais problemas nas ruas ou nas estradas.

Troca do óleo e filtro do motor 

O motor de todo veículo automotor é uma peça fundamental para que ele possa se movimentar e para que os demais componentes, sobretudo, elétricos, possam funcionar bem. Desse modo, fazer as revisões e manutenções periódicas no motor é um cuidado essencial para o automóvel não deixe o motorista na mão.

Para garantir o bom funcionamento do motor é fundamental realizar a troca de óleo e do filtro do motor, zelo que deve ser feito a cada seis meses ou a cada 10.000 quilômetros rodados, em média.

É importante ter em mente, amigo condutor, que cabe ao óleo a lubrificação do veículo e a garantia de maio vida útil do motor do carro ou da moto. Quando ocorre a combustão, o óleo se mistura ao combustível, de modo a entrar em contato com os pistões e cilindros. 

Assim, a função do óleo é lubrificar os componentes do motor para que a queima do combustível e o movimento das peças do moto sejam os mais eficientes possíveis. Vale dizer que, conforme o tempo passa, este óleo perda a capacidade de lubrificação e proteção, de modo a se oxidar e escurecer, naturalmente, devido à combustão.

Imagine só, amigo motorista: após seis meses ou 10.000 quilômetros rodados, o óleo do motor estará repleto de impurezas (sujeiras), o que leva ao desgaste dos componentes que fazem parte do motor do carro.

Mas não adianta substituir o óleo e não trocar o filtro, fique sempre atento a este detalhe. Afinal, o filtro sujo contém impurezas, o que contaminará o óleo novo. A troca do filtro também dever ser feita a cada seis meses ou a cada 10.000 quilômetros rodados. Estes serviços podem ser feitos tanto em oficinas mecânicas quanto em postos de combustível.

Caso o proprietário do veículo automotor não tome estes cuidados, o motor pode apresentar uma série de problemas, dentre eles, pode fundir – o que é um dor de cabeça e no bolso enorme. Se o motor precisar ser retificado, é necessário procurar por uma oficina especializada, pois ele precisar ser inteiramente desmontado para avaliação e substituição dos componentes danificados. 

Dica da Zapay: saiba como funciona a bateria do carro e por que ela é tão importante para o funcionamento do veículo.

Sistema de arrefecimento 

Você sabe para que serve o sistema de arrefecimento de um veículo, amigo condutor? Este sistema de refrigeração é o responsável por controlar a temperatura nos motores a explosão. Assim, a perda de calor ou resfriamento do motor é feita por intermédio de um líquido especial ou água desmineralizada.

Neste processo, cabe ao líquido de arrefecimento refrigerar todo o sistema do motor do automóvel, de modo a protege-lo de enferrujamento ou mesmo de corrosões. É importante passar por revisões periódicas para avaliar o funcionamento do sistema de refrigeração, pois não há um prazo específico para a troca do referido fluido.

Dica: vale ter em mente que a troca do fluido é bastante comum de acontecer após os 30.000 quilômetros rodados, nos veículos, em geral. Há algumas exceções, porém, e nestes casos a troca pode ser feita a cada 120.000 quilômetros rodados. Para todos os automóveis, é recomendado que o proprietário consulte o manual do fabricante, onde há todas as informações técnicas necessárias.  

A substituição do líquido de arrefecimento pode ser feita tanto em oficinas mecânicas quanto em postos de combustíveis. 

Você pode estar se perguntando: “mas o que acontece se meu carro andar com o líquido de arrefecimento velho?”. Esta situação pode ocasionar vazamento no radiador, que é o equipamento que faz a troca de calor entre o motor e o fluido.

O site da Zapay é sempre uma mão na roda!

Conheça nossos serviços e aprenda como quitar os seus débitos veiculares.

Aqui você pode consultar multas e demais débitos do seu carro ou da sua motocicleta. 

Saiba como parcelar multas, IPVA, licenciamento em até 12 vezes no cartão de crédito.

Vem que a Zapay lhe ajuda a deixar sua vida veicular em dia!

Calibragem dos pneus 

Os cuidados com os pneus vão muito além da boa movimentação do automóvel: eles são fundamentais para garantir estabilidade e segurança ao motorista, aos passageiros e a todos no trânsito. Afinal, é o pneu quem fica em contato direto com o solo – justificativa bastante forte sobre a importância de estar com a calibragem sempre em dia.

Além disso, estar com os quatro pneus e o estepe devidamente calibrados, faz com que o motorista fique precavido caso alguma situação surpresa ocorra. Este cuidado auxilia também na economia de combustível – uma notícia ótima, sobretudo, para tempos de crise socioeconômica. 

Mas como assim? Ora, quando os pneus estão murchos, eles aumentam a área de contato com o solo, o que requer mais esforço do veículo e, consequentemente, mais consumo de combustível. 

Alinhamento e balanceamento 

Outros cuidados essenciais para a estabilidade e a segurança do veículo, bem como para prolongar a vida útil dos pneus é o alinhamento e o balanceamento. Devido aos buracos, lombadas, meio-fios e mesmo outros impactos podem desalinhar o automóvel, de modo que é recomendável que a cada 10.000 quilômetros rodados seja feito tanto o alinhamento quanto o balanceamento do carro.

Outro fator que pesa para o desalinhamento do veículo é a forma na qual o condutor dirigir, bem como sua frequência. Dependendo dos hábitos do motorista, o ajuste deve ser feito antes dos 10.000 quilômetros rodados. Vale lembrar, amigo motorista: tais procedimentos devem ser feitos em oficinas mecânicas. 

Freios 

Mais um ponto fundamental para o funcionamento e a segurança do veículo é o sistema de freios. Tanto as pastilhas quanto o fluido de freio devem estar em dia, afinal, ninguém quer um acidente por falha no sistema que deve parar o automóvel, não é mesmo?

Vale dizer que cabe ao fluido de freio transmitir o acionamento do pedal do freio para todo o sistema de frenagem do automóvel (pastilhas, cilindros e lonas). Com o tempo, o fluido absorve a umidade e se contamina, de modo que a recomendação é que este líquido seja revisado a cada 10.000 quilômetros rodados ou a cada ano. Esta avaliação deve ser feita em uma oficina mecânica.  

As pastilhas de freio, por sua vez, se desgastam com o passar do tempo e é fácil perceber quando elas devem ser trocadas: há um barulho ao acionar o freio. 

Escute o seu carro 

Estar atento aos ruídos anormais do automóvel pode ajudar a perceber eventuais problemas. Uma das formas de perceber estes sons é desligando o som do veículo para que se possa escutar atentamente os sons do automóvel. 

Se perceber algum barulho fora do normal, a indicação é leve o carro para uma avaliação em uma oficina mecânica de sua confiança.

Filtro de ar e do motor 

Tanto o filtro de ar quanto o motor têm como função filtrar as impurezas. Conforme já mencionamos neste artigo, cabe ao filtro do motor absorver as impurezas para que a combustão seja mais limpa e eficiente. 

Por sua vez, o filtro do ar-condicionado tem como função proteger os ocupantes do automóvel da sujeira que entra no carro por intermédio do sistema de refrigeração interna.

No geral, o manual do proprietário do veículo recomenda que o filtro de ar seja trocado a cada 10.000 quilômetros rodados. Vale dizer que, caso seu carro tenha uso intenso na cidade, é possível que seja necessário trocar o filtro de ar antes. 

filtro-de-combustivel

Lavagem automotiva 

A lavagem automotiva é um cuidado que diz respeito à estética, ao conforto na condução, ao zelo com a lataria e ao bom funcionamento do automóvel. A lavagem automotiva regular ajuda a manter a aparência do veículo, pois remove sujeira, poeira, detritos e manchas que se acumulam na carroceria. Além disso, o ajuda a preservar o brilho da pintura e a evitar a corrosão causada por resíduos químicos, fezes de pássaros, seiva de árvores e outros contaminantes.

É importante saber que a sujeira e os detritos acumulados no automóvel podem arranhar a pintura e danificar o acabamento. A lavagem automotiva pode ajudar a remover essas partículas, reduzindo o risco de danos à superfície do veículo. Além disso, a lavagem também pode ajudar a remover substâncias corrosivas, como sal de estrada, que podem causar danos a longo prazo.

A sujeira e os detritos acumulados nos vidros e faróis do carro podem afetar a visibilidade do motorista, tornando a condução menos segura. A lavagem automotiva também pode ajudar a identificar problemas mecânicos ou visuais, como danos na carroceria, faróis quebrados, vazamentos ou desgaste excessivo de peças. E este cuidado é importante, pois a detecção precoce desses problemas pode permitir que o proprietário do carro tome medidas corretivas antes que eles se tornem mais graves e caros de reparar.

É importante observar que a lavagem automotiva deve ser feita de forma adequada e segura, utilizando produtos e métodos apropriados para evitar danos ao veículo. Além disso, é importante respeitar as regulamentações locais sobre a água e os produtos químicos utilizados na lavagem.

Velas de ignição 

E qual seria a função das velas de ignição? Elas são responsáveis por gerar a centelha que provoca a explosão da mistura ar/combustível, que faz com que o pistão se movimente e, consequentemente, o carro ande. As velas de ignição estão presentes em veículo equipados com motor à combustão.

Como as velas de ignição geram força para que o automóvel se mova, quando há engasgo ou baixo desempenho do veículo é possível que haja algum problema com tais velas. A consequência: haverá maior consumo de combustível. 

Recomenda-se que as velas sejam trocadas a cada 10.000 quilômetros rodados, para garantir que o sistema de injeção e combustão tenha um bom funcionamento. Postergar a troca das velhas de ignição pode danificar o catalisador do veículo. Ou seja, dor de cabeça e no bolso do proprietário.

Regulagem do farol 

Ao se movimentar, os automóveis sofrem vibrações e tais trepidações trazem alguns impactos ao veículo, dentre eles, os faróis podem ficar desregulados. Trata-se de um problema que atrapalha a segurança do carro, pois pode atrapalhar a visão dos outros motoristas na via pública.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mais precisamente, no artigo 223, destaca-se que é uma infração grave o motorista que for flagrado transitando com automóvel cujo farol está desregulado ou com facho de luz alta de forma a perturbar a visão de outros condutores. A penalidade é no valor de R$195,23 e a medida administrativa é retenção do veículo para regularização. 

A regulagem dos faróis deve ser feita a cada seis meses, em uma oficina mecânica. Atenção, amigo motorista: quando for levar o carro para a regulagem de faróis, não se esqueça de solicitar também a avaliar em todas as outras luzes do veículo, como setas, luz de ré e luz de freio. 

Troca da correia dentada

A correia dentada pode ser feita de nylon ou borracha e é mais uma parte do seu carro que é fundamental passar por revisões. Afinal, cabe a ela manter a sincronia entre a parte de baixo e a parte de cima do motor, que são constituídas por válvulas e pistões, respectivamente.

E o que acontece quando a corrente dentada se rompe? Nesta situação, as duas partes do motor se chocam, de modo que o motor não mais funcionará. E não adianta empurrar o automóvel, numa tentativa para ele pegar no tranco ou mesmo forçar o acelerador: a recomendação é levar o veículo a uma oficina mecânica especializada para avaliação. É bastante provável que o motor precise ser retificado.

Para evitar sustos, é importante que o proprietário do veículo contrate os serviços de um mecânico de confiança para analisar a corrente e executar a troca, caso necessário. No geral, ela é substituída a cada 20.000 a 60.000 quilômetros rodados, a depender do modelo do automóvel ou da motocicleta. 

As informações mais detalhadas sobre a corrente dentada e suas revisões podem ser encontradas no manual do proprietário do veículo.

Fique ligado quanto à importância de consultar o manual do proprietário do automóvel ou da motocicleta, sempre que necessário.

O manual do proprietário de um carro é uma ferramenta essencial para entender e aproveitar ao máximo as funcionalidades do seu veículo. E não é por acaso, afinal este manual fornece informações detalhadas sobre as especificações técnicas do veículo, como capacidades, dimensões, peso, torque do motor, capacidade do tanque de combustível, dentre outras. São dados úteis para entender as capacidades e as limitações do carro ou da motocicleta.

Com este manual, o condutor pode ficar a par dos períodos para garantir uma manutenção adequada, aquela que é recomendada pelo fabricante. Este documento fornece orientações sobre a frequência e os procedimentos adequados para a troca de óleo, filtro de ar, velas de ignição, fluidos, correias, entre outros itens. Desse modo, seguir essas recomendações pode ajudar a manter o desempenho, a confiabilidade e a durabilidade do veículo.

E pode ficar tranquilo, amigo motorista, pois com tantas informações e dados no manual, fica muito mais fácil encontrar a solução de problemas do automóvel. O manual do proprietário, geralmente, inclui um guia de solução de problemas para lidar com as questões comuns que podem surgir no veículo. Ele fornece informações sobre como identificar e solucionar dores de cabeça relacionadas a luzes de advertência, bateria, fusíveis, sistema de ar-condicionado, sistema elétrico, entre outros. 

Ainda: o manual do fabricante pode ajudar o proprietário a resolver problemas menores por conta própria, economizando tempo e dinheiro. 😉

Além disso, o manual do proprietário contém informações importantes sobre o funcionamento seguro do veículo. Ele pode incluir detalhes sobre o uso correto dos sistemas de segurança, como cintos de segurança, airbags, freios ABS, controle de estabilidade, entre outros recursos. A manual também pode fornecer orientações sobre como usar corretamente os recursos e controles do veículo, como sistemas de navegação, rádio, controle de cruzeiro, etc.

Quer saber sobre a garantia do fabricante? Então, conte com o manual do proprietário, pois este documento inclui termos e condições, cobertura e requisitos de manutenção para manter a validade da garantia. Seguir as diretrizes de manutenção e realizar os serviços recomendados no prazo adequado pode ser fundamental para manter a garantia do veículo.

Avatar image of Alessandra Comitre
Written by

Alessandra Comitre

Jornalista formada há mais de 15 anos, com 12 anos de experiência em produção e criação de conteúdo, edição de texto, e gestão de pessoas. Atualmente atuo como redatora e produtora de conteúdo SEO freelancer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *