calibragem-de-pneu
Categories:

Você sabe tudo sobre a calibragem de pneu?

Como calibrar o pneu e quantas libras usar no seu carro

Foi sair com o veículo automotor da garagem para resolver algum compromisso do dia a dia e deu de cara com pneu descalibrado?! Situação chata, né?! 

Mas não é preciso ter pânico, afinal, a perda de pressão é esperada com o passar do tempo. Por isso, a Zapay montou este conteúdo sobre calibragem de pneu, onde o amigo condutor pode sanar dúvidas e pegar dicas.

Coloque seu cinto de segurança, embarque nesta com a gente e fique por dentro sobre a calibragem de pneu de carro e veículos de outras categorias. 

– Como calibrar o pneu 

– Onde está indicada a pressão correta dos pneus 

– Vale a pena aumentar a pressão ao calibrar? 

– Vale a pena calibrar pneu com nitrogênio? 

– Como calibrar o pneu de um carro que teve o tamanho das rodas alterados? 

– Quanto custa um calibrador de pneu de qualidade?

O site da Zapay é sempre uma mão na roda!

Conheça nossos serviços e aprenda como quitar os seus débitos veiculares.

Aqui você pode consultar placa do veículo. 

Saiba como parcelar multas, IPVA, licenciamento em até 12 vezes no cartão de crédito.

Vem que a Zapay lhe ajuda a deixar sua vida veicular em dia!

Como calibrar o pneu 

Antes de saber como calibrar um pneu, é importante que o proprietário do veículo tenha em mente que é recomendável que este processo seja feito semanalmente. Afinal, essa é uma maneira de conservar os componentes, bem como a segurança e o bom desempenho do veículo.

Manter o veículo calibrado contribui ainda para que haja economia de combustível – e, principalmente, em tempos de crise socioeconômica, como agora, todo alívio para o bolso é válido. Consumir menos combustível significa também emitir uma quantidade menor de gases poluentes na atmosfera – ou seja, o meio ambiente agradece! 

O manual do fabricante é essencial para que saber qual é a calibragem correta o veículo – a depender do modelo, há um tamanho específico de pneu, vale a pena reforçar este detalhe. Dessa forma, é possível garantir a boa dirigibilidade e o menor desgaste possível dos pneus. 

Não se esqueça, amigo condutor: a calibragem dos pneus pode ser entendida como o principal elo entre o veículo e o solo, de modo a proporcionar bom aproveitamento dos sistemas de transmissão, suspensão, tração, frenagem e direção. São pontos essenciais para garantir segurança aos ocupantes do carro.

Mas, afinal de contas, como calibrar o pneu? Este processo deve ser feito com os pneus frios – a recomendação é que o condutor procure um posto de gasolina em um raio de até dois quilômetros de distância de sua residência, que é onde o carro estará previamente estacionado. 

Na oportunidade, não se esqueça que o estepe também deve ser avaliado e calibrado – afinal, não há grande ajuda com um estepe murcho quando você precisa trocar o pneu em uma emergência. Este pneu reserva deve ter uma pressão de até 5 psi acima dos outros quatro pneus. 

Para conseguir a pressão ideal para os pneus, o condutor (ou o profissional que for calibrar) deve se atentar a estes detalhes:

  1. Digitar o número no visor do calibrador e acioná-la.
  2. Depois, retire a tampa da válvula do pneu.
  3. É necessário apertar a trava na ponta do calibrador (quando houver necessidade).
  4. Na etapa seguinte, o condutor deve encaixar a mangueirinha na válvula.
  5. Então, é necessário esperar o apito do equipamento indicando a pressão ideal.
  6. Finalmente, o motorista deve voltar com a tampa da válvula. 

Dica da Zapay: saiba como cuidar do seu carro de maneira correta. 

calibragem-pneu

Onde está indicada a pressão correta dos pneus 

Vale a pena reforçar que os pneus de um automóvel devem ser calibrados toda semana, seguindo as indicações e orientações do manual do proprietário do veículo. Alguns modelos apresentam ainda a opção de obter tais dados no lado de dentro da tampa do bocal de combustível ou ainda na parte interna da carroceria (na porta do motorista).

A pressão ideal para cada modelo de veículo varia de acordo com características, como peso. Por conta disso, é importante conferir os valores para o veículo vazio ou cheio.

Confira um exemplo sobre como são as informações acerca da calibragem dos pneus do Onix e do Onix Plus, disponibilizado pela Chevrolet no manual do proprietário do veículo. Estas informações constam nas informações gerais do manual, que foi elaborado para facilitar a consulta das especificações mais utilizadas.

Pressão dos pneus psi (kPa)

Pneus

Dianteiros

Traseiros

185/70 R14 88T

35 (240)

35 (240)

185/65 R15 88H

35 (240)

35 (240)

195/55 R16 87 H

35 (240)

35 (240)

Especificação de pneu reserva de uso temporário

Medida

Pressão psi (kPa)

T115/70 R15

60 (420)

Se o amigo motorista tiver uma motocicleta ou motoneta, é necessário também tomar alguns cuidados na hora de calibrar os pneus – assim como no caso de carros, ônibus e caminhões, é necessário se atentar ao que diz o manual do proprietário do veículo. É importante considerar o peso da carga que a moto irá carregar – afinal andar sozinho ou com passageiro impacta diretamente a calibragem da moto.

A calibragem pneu Biz 125, por exemplo, se dá da seguinte forma: 

Pneu dianteiro: 25 psi.

Pneu traseiro 33 psi (somente piloto) ou 41 psi (a soma piloto e passageiro).

Vale a pena destacar que não é recomendável utilizar pneus de medidas distintas das dos originais. Essa mudança pode comprometer a dirigibilidade e a segurança. Além de disso, quando os pneus forem substituídos será necessário também trocar a câmara de ar, para não correr o risco de dilatação (da câmara antiga) e estouro do novo pneu. 

Mas o que acontece com o veículo quando há negligência quanto à calibragem dos pneus? Confira alguns dos danos possíveis:

  • Instabilidade.
  • Deterioração da estrutura interna do pneu, por conta do aquecimento extremo durante a rodagem.
  • Perda de aderência.
  • Risco de detalonamento – situação na qual o pneu desencaixa da roda e o veículo está em movimento
  • Emissão de quantidades maiores de gás carbônico. 
  • Maior esforço do motor, o que, consequentemente, causa aumento no consumo de combustível e emissão de gases poluentes. 

Dica da Zapay: consulte SEFAZ IPVA, licenciamento e multas.  

Vale a pena aumentar a pressão ao calibrar? 

Fique ligado, amigo condutor: o pneu em uso, que estiver calibrado acima do recomendado pelo fabricante, ficará mais desgastado, de modo a reduzir o conforto. Com o pneu com a pressa acima da pressão indicada traz mais dificuldade para a suspensão, pois fica mais desafiador absorver as irregularidades da pista.  

Vale a pena calibrar pneu com nitrogênio? 

Para saber se vale a pena calibrar com o nitrogênio, o proprietário do veículo deve considerar diversos fatores para tomar a decisão.

Há três vantagens evidentes: menor variação de pressão, não transferência de umidade para as rodas e maior demora para que o pneu descalibre. Como o nitrogênio é um gás inerte e seco, ele não reage com outros elementos e não contém umidade. É por conta destas características que o pneu demora mais para perder a pressão (causada pela permeabilidade do pneu), com a calibragem à nitrogênio.

A consequência dessas vantagens é uma melhor dirigibilidade e mais estabilidade no veículo. Soma-se a estes pontos positivos o desgaste uniforme dos pneus, que pode fazer com que a vida útil destes componentes se prolongue (ponto a favor do bolso do motorista).

A desvantagem é o custo para realizar este tipo de calibragem. A calibragem utilizando nitrogênio pode chegar a R$10 – a título de comparação, a calibragem com ar comprimido custa cerca de R$1 ou pode até mesmo ser gratuita.  Ainda: a perda de pressão dos pneus pode ser minimizada com uma calibração regular, independentemente do tipo de gás utilizado.

Se for utilizado em um carro que roda para atender as necessidades do dia a dia do condutor e sua família, não faz diferença que o aquecimento dos pneus gere aumento de duas ou três libras. Afinal, isso pouco influencia no comportamento do veículo e, consequentemente, na segurança e no conforto do motorista e dos passageiros. 

Com os pontos levantados neste tópico, é importante que o proprietário do automóvel considere fatores como tipo de veículo, as condições de uso, a frequência da calibração e o custo-benefício na hora de fazer a escolha do tipo de calibragem.

Em suma, os veículos que exigem alta performance, que é o caso de aviões e carros de corrida, o uso do nitrogênio na calibragem pode ser uma vantagem. Porém, para veículos comuns, como carros da categoria B da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), a escolha dependerá do custo-benefício avaliado e da disponibilidade do serviço de calibração com nitrogênio, que é mesmo popular.   

Como calibrar o pneu de um carro que teve o tamanho das rodas alterados? 

Em caso de personalização das rodas (quando há alteração de tamanho, seguindo padrões fora do original, por exemplo), é necessário estar atento às especificidades técnicas do veículo. Contudo, a pressão dos pneus não é determinada pelo tamanho das rodas, mas, sim, pelo conjunto de suspensões, rodas, além da variável sobre conforto.

Ou seja, quando há a mudança, o dono do veículo perde a referência. Considerando as determinações e informações dos fabricantes, é sempre melhor manter a determinação original – neste caso, o tamanho original das rodas.

Uma vez que o tamanho das rodas é alterado, é necessário ajustar a pressão dos pneus, de modo a garantir desempenho e segurança de forma adequada. Afinal, é importante destacar sempre que a pressão dos pneus é um fator determinante para a estabilidade (ou a instabilidade) dos automóveis, podendo trazer economia de combustível e melhor dirigibilidade.

Confira o passo a passo para calibrar os pneus de um veículo que teve alteração nas rodas:

  1. Atente-se à pressão recomendada. Não se esqueça: consulte sempre as informações técnicas disponíveis no manual do proprietário do carro. Tais dados podem estar na porta do motorista ou ainda na tampa de compartimento do combustível. Verifique se a pressão recomendada no manual bate ao tamanho das novas rodas.
  2. Faz uso de um medidor de pressão. É este instrumento quem garantirá a precisão da leitura da pressão dos pneus. Avalie a pressão de cada um dos pneus em uso e também do estepe.
  3. Ajuste a pressão dos pneus. Com base nas informações fornecidas pelo manual do proprietário, se a pressão aferida estiver acima do recomendável, o indicado é esvaziar o ar até que a medida desejável seja alcançada. No caso de pressão abaixo do esperado, é necessário adicionar mais ar até que a pressão desejada conste.
  4. Faça um teste de condução. Esta avaliação, feita após a calibragem, dirá se o veículo está se comportando de maneira adequada. Ainda: observe se há ruídos, vibrações ou outros comportamentos inesperados.
  5. Revise regularmente os pneus. Este gesto garantirá o bom desempenho do veículo. O recomendável é que a calibragem seja feita semanalmente.

Quanto custa um calibrador de pneu de qualidade?

Se o motorista desejar, é possível ter um calibrador de pneus em casa. A versão digital deste equipamento pode custar entre R$60 e R$900. É possível também encontrar boas opções por cerca de R$300. Um investimento que pode vale a pena, mas que demanda um planejamento para a aquisição 

Há diversas vantagens em ter o calibrador de pneus em casa, como realizar a inspeção no conforto do próprio lar e o dono do veículo pode garantir que o equipamento não está descalibrada. 

Avatar image of Alessandra Comitre
Written by

Alessandra Comitre

Jornalista formada há mais de 15 anos, com 12 anos de experiência em produção e criação de conteúdo, edição de texto, e gestão de pessoas. Atualmente atuo como redatora e produtora de conteúdo SEO freelancer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *