Zona Azul SP
Categories:

Zona Azul: O que é e como funciona?

Zona Azul é algo que já faz parte do cotidiano dos motoristas de grandes cidades, dando origem ao Zona Azul SP, por exemplo. Mas, afinal você sabe como funciona? Como é a relação Estapar Zona Azul? Então, dê aquela parada na correria que vamos falar tudo sobre a Zona Azul São Paulo e um pouco de outros estados

O que é Zona Azul? 

Qual o tempo de tolerância da Zona Azul? 

Como pagar Zona Azul no celular?

O que é Zona Azul?

Vamos começar pelo principal.  Zona Azul é o sistema de estacionamento rotativo adotado nas ruas e avenidas do país. As vagas são sinalizadas e demarcadas pelo órgão de trânsito de cada cidade e o estacionamento tem regras específicas dependendo da região, dia e horário.

Ela é um mecanismo de política urbana que busca deixar acessível a todos o espaço destinado a vagas de estacionamento em vias públicas da cidade através da rotatividade. O que isso significa? Que existe um tempo máximo para um motorista deixar o carro naquela determinada vaga.

Por isso, o estacionamento rotativo tem uma relação íntima com a mobilidade em grandes centros urbanos, já que o automóvel é um dos principais meios de transporte urbano hoje no Brasil.

Falando em termos práticos, o sistema de Zona Azul promove a rotatividade nas vagas e isso ajuda a melhorar a fluidez do trânsito, permitindo um maior revezamento de carros nos espaços disponíveis. Ou seja, mais carros vão estacionar nas mesmas vagas, criando um fluxo mais organizado de carros e de trânsito nas grandes cidades.

Como funciona? 

Para usar o serviço de Zona Azul, você deve pagar pelo uso da vaga durante o tempo em que seu veículo estará lá. É possível fazer isso isso utilizando um app oficial da Zona Azul em cidades onde o sistema já está digitalizado ou através de um talão de papel, onde o cartão rotativo ainda é físico. Nos dois modelos, a fiscalização ocorre através da consulta da placa por um fiscal da CET.

O estacionamento rotativo é uma solução que surgiu por causa da alta demanda de vagas nas ruas e avenidas de grandes centros urbanos. Devido ao aumento da população e, consequentemente, de carros, as vagas disponíveis ficaram muito escassas.

Para usar a Zona Azul em seu município, a primeira coisa a se fazer é achar uma vaga disponível nas ruas e avenidas da sua cidade. Após encontrá-la, você deve verificar as regras de funcionamento do estacionamento rotativo naquela área, que podem ser diferentes de acordo com o dia e a hora.

As regras estarão na placa de sinalização mais próxima da vaga e essas regras que servirão para orientação sobre quais as condições para o uso do serviço na hora de estacionar.

Vamos dar um exemplo caso Regra Geral da Zona Azul determinasse que 1 CAD (Cartão Azul Digital) de R$2 valesse para 1 hora de estacionamento. Esse tempo de permanência pode variar de acordo com a região ou dia da semana. No Estádio do Pacaembu, esse mesmo CAD valeria por 3h de estacionamento.

Para saber mais sobre o que é um estacionamento rotativo e como funciona, acesse aqui.

Qual o tempo de tolerância da Zona Azul?

O tempo de tolerância varia muito, dependendo do lugar em que você vai estacionar e a cidade onde você mora. Para áreas bem movimentadas, como centros comerciais, o crédito da Zona Azul costuma valer por 1h, como acontece em São Paulo, Belo Horizonte e Fortaleza.

Já nas áreas de menor movimento, o mesmo crédito pode valer por 2h, 3h, 4h ou até mais horas dependendo do município. Confira as regras de cada cidade abaixo:

Cidade  

Regra Geral

Tempo de permanência nas Áreas Especiais

São Paulo  

1 ou 2 horas                           

Parque da Aclimação

Belo Horizonte        

1 a 2 horas                       

Depende da região

Salvador

2 horas

Depende da região ou evento

Curitiba

1 a 2 horas  

Período máximo permitido

Fortaleza

1 a 5 horas  

Período máximo permitido

Rio de Janeiro 

2 horas

4h ou período único

Para quem vai o dinheiro de Zona Azul?

O dinheiro ganho na Zona Azul não tem um destino certo, apenas é sabido que ele vai para melhorias no sistema de trânsito da cidade em que foi coletado.

O que acontece se eu não pagar a Zona Azul? 

Segundo o art. 181 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é proibido estacionar o veículo em desacordo com as placas de estacionamento regulamentado. Ou seja, estacionar irregularmente em uma vaga de Zona Azul é infração de trânsito.

Se o seu carro estiver sem o crédito rotativo, com placa cadastrada errada ou tenha permanecido na vaga após a expiração do prazo, você poderá ser multado e o veículo removido do local. A multa é considerada grave, de 5 pontos e tem valor de R$195,23.

Zona Azul SP 

Cada cidade tem suas próprias particularidades quando o assunto é Zona Azul. É preciso ficar atento quais cidades ainda possuem o cartão, em quais o app já funciona e, principalmente, as regras para cada tipo de tolerância de tempo permitido. Agora, vamos dar uma olhada em como ela está em São Paulo.

Onde comprar talão de Zona Azul em SP? 

O destino dos talões de Zona Azul parece o mesmo dos cartões telefônicos. Hoje são raríssimos os pontos de venda de talão físico de Zona Azul em São Paulo. Isso porque, a partir do dia 20 de novembro eles deixarão de ser comercializados para que todo o processo seja feito somente pelo meio digital. Então, fique ligado para não ser pego de surpresa e já baixe o app para ir se acostumando com o novo método de pagamento e reserva de vagas.

Zona Azul Digital

Tudo começou em 2016, ano em que a Prefeitura de São Paulo deu o aval uso da tecnologia para acessar o serviço, e o estacionamento rotativo no Brasil passou por uma fase de modernização. Por meio do decreto n°57.115, os antigos talões de papel foram extintos e o motorista da capital paulista começou a acessar a Zona Azul direto no celular através de aplicativos regulamentados.

Para estacionar em uma das vagas disponíveis no município, o condutor da Capital utiliza o CAD, o Cartão Azul Digital disponível no app da Prefeitura. Para isso, só é preciso cadastrar a placa do veículo e ativar o crédito assim que você ocupar uma vaga. Com a modernização, não é mais necessário deixar a famosa folhinha no painel do carro para que um dos fiscais veja o horário de chegada.

Mas engana-se quem acha que essa modernidade está apenas em território paulistano. Diversas capitais brasileiras já têm o serviço de estacionamento rotativo disponível. Entre elas estão: Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza e Curitiba, todas que também utilizam o mesmo sistema.

Pontos positivos da modalidade digital da Zona Azul:

  • Evitar o desperdício de papel;
  • Maior praticidade e segurança para estacionar;
  • Melhor fiscalização;
  • Combate à fraude;
  • Maior arrecadação para a prefeitura.

Como está a Zona Azul hoje em SP? 

Para utilizar esse serviço de estacionamento rotativo digital, primeiro você deve checar se o serviço já está disponível em sua cidade. Como falamos, o modelo já está acessível em diversas cidades, porém, em outras, ainda está valendo o sistema antigo, com talões físicos. É o caso do Rio de Janeiro.

Qual é o aplicativo oficial da Zona Azul em São Paulo? 

O aplicativo oficial para Zona Azul na capital paulista é pode ser baixado no site da Estapar Zona Azul, maior empresa de estacionamentos no Brasil e atual vencedora a concessão feita pela Prefeitura para administração do serviço.

Como pagar Zona Azul no celular?

Bastam poucos passos para você pagar a Zona Azul pelo celular. Fique ligado

1) Confirme o local onde irá estacionar, selecione o tempo e escolha o meio de pagamento. 

2) Registre um novo veículo e um cartão de crédito para fazer o pagamento. 

3) Agora, confirme e logo o comprovante de ativação será exibido na tela. 

Tudo pronto, basta ativar seu CAD que o aplicativo te localizará no mapa.

Já que não há necessidade de deixar comprovante no painel do veículo, a fiscalização é feita de forma digital. Guardas municipais de trânsito têm um sistema inteligente para verificar se o carro estacionado está ou não irregular através da consulta da placa.

Como funciona a isenção?

Para você que chegou até aqui, temos uma boa notícia: existe isenção para alguns casos! A isenção de Zona Azul é restrita, e a dispensa das regras não se encaixa para todos os motoristas.

Os veículos que têm o direito de isenção do estacionamento rotativo são:

  • Motocicletas – precisam estar estacionadas em locais estabelecidos e sinalizados;
  • Veículos oficiais identificados – Ambulâncias, caminhão de bombeiro e carro de polícia;
  • Carro de fiscalização e operação de trânsito.

Na maior parte das vezes, existem vagas especiais de estacionamento rotativo exclusivas para idosos e pessoas com deficiência, que devem seguir as regras indicadas pela sinalização mais próxima.

Essa é uma determinação legal prevista no artigo 41° do Estatuto do Idoso que diz

“É assegurada a reserva, para os idosos, nos termos da lei local, de 5% (cinco por cento) das vagas nos estacionamentos públicos e privados, as quais deverão ser posicionadas de forma a garantir a melhor comodidade ao idoso.”

Na aplicação da regra para o dia a dia, os maiores de 60 anos ainda devem respeitar as regras do estacionamento rotativo daquele lugar, porém podem parar o carro em vagas exclusivas sem ter que disputar pelas vagas convencionais.

E tem mais. Mesmo nos demais horários e dias em que a Zona Azul não esteja funcionando, as vagas especiais demarcadas para idosos, pessoas com deficiência e pessoas com mobilidade reduzida continuam exclusivas para esses grupos em qualquer condição.

Se algum carro, que não possua o direito de estacionar nessas vagas especiais, esteja ocupando o local de forma irregular, o motorista será multado severamente. A infração está prevista no art. 181 do CTB. A multa é gravíssima de 7 pontos e tem valor de R$293,47. O veículo ainda será removido do local.

Como economizar com estacionamento?

Gasolina, impostos, manutenção… tudo está mais caro, e as taxas de estacionamento também seguem esse mesmo caminho dolorido para o bolso. Por esse motivo, as pessoas procuram cada vez mais maneiras mais baratas para chegar ao trabalho. Pagar menos em estacionamento significa pagar menos em combustível, menos despesas com o desgaste do veículo, e, possivelmente, o seguro em seu veículo. Veja um compilado de ideias que podem ajudar você nessa economia.

Pegue carona

Não precisa fazer sinal no meio da estrada como nos filmes de Hollywood. Já algum tempo, existem até mesmo sites e apps onde você pode encontrar pessoas que vivem no mesmo bairro que você e querer ir junto o transporte para o trabalho. Mas, como vivemos em um mundo complicado, motivos como “não falar com estranhos” e “não dar uma carona para desconhecido”, fazem essa ideia ainda ser muito pouco utilizada. No entanto, essa carona para o trabalho pode poupar uma boa quantia. Não só você economiza com a gasolina e com o estacionamento, como também pode usar essa oportunidade para criar um network ótimo com colegas de trabalho ou pessoas de outras áreas que peguem carona com você.

Aeroporto? Fique de olho em promoções

Estacionar em aeroporto chega até a comprometer o orçamento. Por isso, vale aquela visita no site deles antes de ir para o os portões de embarque. Muitas vezes, eles têm promoções ou vagas de garagem mais afastadas que são mais baratas. Se o aeroporto não tiver nem uma coisa, nem outra, existem empresas privadas que cobram menos para que você estacione o seu carro. Você também pode poupar um monte de dinheiro ignorando o estacionamento que fica ao lado do terminal e negociando o espaço na casa de um amigo, conhecido ou até um estacionamento normal para estacionar seu veículo enquanto viaja.

Veja como se tornar mensalista

Para quem estaciona no mesmo lugar com frequência, alguns estacionamentos têm passes semanais ou mensais que podem ajudar o seu bolso. Se você tem que estacionar em uma garagem para o trabalho, esta é uma poupança de dinheiro é ideal, além de ganhar uns minutinhos todos os dias em que você teria que parar antes de entrar no carro para acertar a diária.

Comprar/trocar o carro por uma moto

Muito mais barata nos custos gerais, uma moto é a melhor companheira para poupar tempo no trânsito e economizar no estacionamento, já que praticamente há lugares para motociclistas estacionarem gratuitamente em todo o Brasil.

Usar mais o transporte público

Para as pessoas nas grandes cidades, o ônibus, metrô, trem ou qualquer outro transporte público é uma forma de vida, com opções para quase todos os lugares e pontos da cidade. Não só você poupa dinheiro em todos os custos relacionados ao transporte como você também contribui para uma cidade mais sustentável, com menos um veículo nas ruas emitindo poluentes. E, para quem mora perto do trabalho, uma ótima opção é usar a bike para ir ao serviço. Porém, é preciso ir com muito cuidado e usar as ciclofaixas.

Trabalhar de casa

A pandemia deixou todos ainda mais conectados, e uma das consequências foi a adoção do trabalho remoto. Hoje, algumas vagas podem ser preenchidas com o trabalho feito totalmente de casa, sem perder a qualidade em que seria feito no escritório. Isto não só reduz os seus custos, mas aumenta a sua qualidade de vida, além do seu empregador poder economizar dinheiro em espaço de escritório e os bens que os funcionários acabam usando caso estivessem lá todos os dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.