Categories:

Rodízio de Pneus: O que é e como funciona

Quem já ouviu falar sobre rodízio de pneus e logo de cara sentiu uma certa estranheza? Afinal, mesmo que sejam condutores e possuam seus próprios veículos, ainda são poucas pessoas que conhecem todas as técnicas para otimizar os custos gerados após a compra de um automóvel.

Para todos que ainda enxergam esse assunto como uma incógnita, chegou a hora de ficar totalmente por dentro. Venham conosco que te contaremos mais sobre o assunto.

Mesmo não sendo um procedimento obrigatório, o rodízio de pneus é uma técnica que já existe há bastante tempo, em que tem como processo realizar a troca periódica da posição dos pneus de seu carro, com o objetivo de prolongar sua vida útil. Ele é recomendado pela maioria dos fabricantes de automóveis, a fim de minimizar o desgaste desigual dos pneus.  

Esse desgaste ocorre de forma desigual pois a maioria dos automóveis envia a tração gerada pelo motor para apenas um dos eixos do carro, ou para a parte traseira ou para a parte frontal, sendo assim, sempre esse eixo que recebe maior carga sofrerá o desgaste mais rápido do que o que não recebe tanta tração.

E aqui vamos falar sobre as duas formas de como fazer rodízio de pneus: em X ou em paralelo – e para o seu automóvel a melhor delas será indicada pelo fabricante e você poderá consultar essa informação no manual do proprietário do veículo, afinal cada carro possui sua particularidade e seus diferenciais. Mas há alguns pontos que são importantes levar em consideração para fazer o rodízio de pneus, um deles é saber onde é a tração do carro (frontal, traseira ou 4×4).

Abaixo temos um pouco mais detalhado sobre a maneira correta de fazer rodízio de pneus: 

  1. Rodízio de pneus em X: consiste em trocar os pneus lateralmente sem perder performance (trocar da direita para a esquerda), porém esse rodízio será guiado pelo tipo de tração que o motor gera. Se o automóvel tiver tração dianteira, quando for realizar o rodízio de pneus, os pneus da frente irão para trás e invertem de lado, sendo que os pneus que estavam atrás irão para a frente, mas esses que foram para a frente se manterão dos mesmos lados em que estavam atrás. Já se for tração traseira, durante o rodízio de pneus, os pneus de trás irão para a frente e invertem de lado, e os pneus da frente irão para trás, e esses que foram para trás se manterão nos mesmos lados em que estavam na frente.
  2. Rodízio de pneus em paralelo: esse rodízio de pneus foi criado especificamente para os pneus unilaterais, ou seja, que rodam apenas para um sentido. Nesse rodízio, os pneus que estão no eixo traseiro vão para o eixo dianteiro, e todos eles permanecem do mesmo lado. Após este rodízio de pneus precisa alinhar e realizar o balanceamento das rodas para se certificar que o veículo andará sem maiores problemas.

Para automóveis que possuem tração 4×4, o indicado é fazer o rodízio de pneus em X por completo, ou seja, trocam os eixos, e os lados de todos os pneus. Os da frente irão para trás, e os que estavam do lado esquerdo vão para o direito nessa inversão.

Um fato primordial sobre o rodízio de pneus é que se o proprietário do veículo optar por fazê-lo, deverá ter disciplina e cumprir à risca a regularidade das trocas nos prazos indicados. Sendo que cada fabricante sugere realizar o rodízio de pneus em um prazo diferente, então é válido consultar o fabricante do seu pneu.

Sabia que você pode consultar situação do veículo com a Zapay? Aqui você tem todas as informações sobre multas e demais taxas do seu carro.

como trocar pneu

Então, o que é rodízio de pneus?

O rodízio de pneus consiste em realizar a troca periódica dos pneus do eixo que sofrem mais tração, e que consequentemente sofrem um desgaste mais rapidamente, com os pneus do outro eixo de menor tração, assim equalizando-os e aumentando sua vida útil.

O rodízio de pneus, mesmo que não seja obrigatório, é importante tanto para melhorar o rendimento dos pneus quanto para a segurança dos condutores e passageiros, pois quando um dos pneus possui desgaste, a possibilidade de acidentes e inclusive aquaplanagem é alta. Fazendo a troca, obtém-se um melhor equilíbrio no veículo devido a tração estar nos pneus menos desgastados.

O que fazer quando o pneu “bater” em um buraco?

Além de todos os cuidados que devemos ter realizado o rodízio de pneus, rodando em nossas vias fica quase impossível não encontrarmos algum obstáculo que venha a causar danos nos veículos, e mais importante que evitar esses obstáculos, é saber o que fazer e em qual direção ir quando algo fora do nosso controle acontecer.

Caso venha a se deparar com algum buraco, ou algum desnível, o primeiro ponto de atenção é notar se há algum barulho diferente no veículo, ou qualquer instabilidade não antes percebida. Se notar algo fora do comum, deve-se procurar um técnico especializado para identificar se existe algum item comprometido. Às vezes uma simples encostada em um buraco pode desalinhar o volante, afetar a suspensão, além de grandes impactos transferirem todo o choque para as rodas, e mesmo que não consiga visualizar algo mais aparente nelas, até sua estrutura interna pode ter sido danificada gerando insegurança ao dirigir. Os pneus também precisam ser verificados, pois muitas vezes sofrem avarias que não são vistas externamente.

Então é importante termos atenção redobrada ao pegar a direção, evitando ao máximo buracos e se por acaso não conseguir evitar, averiguar anormalidades e se as detectar, leve o veículo para uma revisão de segurança.

O pneu do seu carro se encontrou com um buraco, estourou e é necessário trocá-lo? Aqui você encontra como trocar pneu.

sensor de pressão de pneus pneu vazio murcho

O que é um pneu careca?

Os condutores sabem a importância de manter a manutenção do veículo em dia, para sua segurança e dos demais, e assim evitando multas de trânsito. O rodízio dos pneus entra nessa verificação e manutenção, pois é importante que nenhum dos pneus esteja careca.

Quando um pneu está careca, é possível identificar visualmente e enquanto você dirige. Só de olhar nota-se que ele não está em seu formato original, de quando era novo, ele fica mais liso e não possui a mesma aderência de antes. Isso o torna extremamente perigoso para continuar a circular.

O que fazer com o pneu careca?

Após realizar o rodízio de pneus por um determinado período, tornando o prazo de validade deles muito maior, ainda assim se identificar que um pneu está careca, é aconselhado providenciar a compra de um novo imediatamente.

Não somente por ser perigoso transitar com o pneu careca e por ser uma infração de trânsito com adição de pontos na carteira, o pneu desgastado faz o motor do carro trabalhar mais, aumentando o desgaste também de outras peças como suspensão e o consumo do combustível. E é importante frisar que se um pneu está careca, não adianta fazer rodízio de pneus com ele, pois indiferente do eixo ou lado, é arriscado e não seguro.

É recomendado também que na troca de um pneu careca por um novo, a substituição de pelo menos dois pneus, os deixando no mesmo eixo, preferencialmente o traseiro pois é ele quem dá a maior estabilidade da direção, assim caso tenha algum problema com os pneus dianteiros, o condutor conseguirá controlá-los com o volante.

Precisa trocar o pneu do seu carro mas não sabe qual que deve comprar? A Zapay te ajuda a achar o pneu correto para seu carro.

Como avaliar o estado do pneu?

É fundamental fazer a vistoria completa do veículo com frequência, principalmente em seus pneus e rodas, qualquer deformação, amassado ou avaria pode comprometer a funcionalidade desses componentes.

Nem sempre é fácil e nem de primeira que conseguimos identificar se o pneu está de fato careca, mas analisando de perto, será mais simples notar que um pneu careca perdeu sua forma original, perdeu suas ranhuras e profundidade (onde existem os sulcos as áreas estão mais lisas), seus frisos também possuem pouca profundidade, além de ser possível identificar durante a direção, onde o volante poderá trepidar, o automóvel pode puxar para um dos lados e/ou derrapando.

Esses detalhes já demonstram que ele está careca, o que pode comprometer a estabilidade do veículo, o alinhamento, e ocasionar com facilidade uma derrapagem e aquaplanagem.

Para avaliar com mais riqueza de detalhe, é preciso estar atento a cada detalhe do seu pneu, principalmente seus sulcos. Os sulcos dos pneus têm como principal função escoar a água, assim evitando a aquaplanagem em pistas molhadas, assim como os desenhos tem como função a aderência.

Uma das formas mais eficazes de verificar a necessidade de substituição deste componente é conferindo o TWI (Tread Wear Indicator), que nada mais é que o indicador de desgaste do pneu. O TWI é uma pequena elevação estreita que fica entre os sulcos, da qual servirá como margem limite para identificar se o pneu está ou não gasto. No próprio indicador do pneu vemos essa sigla. Se o desgaste do pneu atingir essa marcação, está na hora de trocá-lo.

Outra forma que muitos utilizam para avaliar o estado do pneu e seus sulcos, é utilizando uma moeda de R$ 1 se ao encaixar a moeda entre o sulco do pneu e a parte dourada dela sumir, o pneu está apto a continuar rodando. Caso contrário, o pneu deverá ser trocado com urgência.

De acordo com a legislação brasileira, os pneus devem ter a altura dos frisos na banda de rodagem, com no mínimo 1,6 mm. Caso esteja abaixo, já é considerado um pneu careca e com possibilidade de multa.

O motorista deve manter o alinhamento e balanceamento do seu veículo sempre em dia, para a vida útil do pneu ser mais longa.

Cuidados com o pneu estepe

Já nos preparando para as possíveis adversidades, devemos ter atenção e cuidados com pneu estepe, mantendo-o sempre calibrado, pois isso irá garantir que estará pronto caso em alguma urgência precise utilizá-lo. O ideal é aproveitar sempre que for calibrar os demais pneus, não esquecer dele. Só vale redobrar a atenção pois a calibragem dele sempre será diferente dos pneus que estão rodando, pois ele passa por uma maior perda de pressão. Lembrem-se de sempre checar o manual do veículo para saber qual a pressão adequada do seu estepe.

O estepe não pode estar careca, e inclusive, poderá ser aplicada multa caso seja detectado que ele não está em condições de uso. É altamente indicado que não utilizem o estepe para o rodízio de pneus, ele é seu parceiro reserva feito para emergências e de uso temporário, para caso haja algum imprevisto com algum dos outros pneus que estão sendo utilizados. Além disso, quando for necessário realizar a troca dos pneus devido ao desgaste, somente precisará trocar quatro, e não cinco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *