sensor de estacionamento
Categories:

Sensor de estacionamento e suas vantagens

Fique por dentro sobre como funciona o sensor de estacionamento e saiba como esse acessório pode ser útil ao amigo condutor no dia a dia. Conheça ainda como funciona o sensor de estacionamento com câmera

– Entendendo o Sensor de Estacionamento 

– Como funcionam os sensores de estacionamento 

– Tipos de sensores de estacionamento 

– Como Adquirir o Sensor Automotivo 

– Passo a Passo Para a Instalação do Sensor 

– Algumas Especificidades do Acessório 

– Razões Para Você Instalar um Sensor de Estacionamento 

– Você faz tudo mais rápido! 

– Você evita acidentes! 

– Você evita a famosa baliza!

Dicas da Zapay: fique por dentro sobre como funciona o filtro de ar.  

Entendendo o Sensor de Estacionamento 

Seja pelo medo, pela exaustão de ter que estacionar diversas vezes ao dia ou ainda temer que um acidente com o carro, fato é: há diversas razões que podem motivar um condutor a ter sensores de estacionamento instalados no carro.

Esse acessório é considerado uma solução, devido à praticidade que promove ao condutor. Hoje, os veículos novos já vêm com esse item, que deixa o motorista mais seguro para realizar balizas, por exemplo. 

Porém, é importante frisar que o sensor serve para todos os motoristas, sejam eles experientes ou não, que tenham ou não dificuldades com movimentos, como a baliza. Tenha sempre em mente que este é um acessório que busca facilitar a manobra, sobretudo em momento de pressa. 

Assim, os sensores são responsáveis por apoiar o motorista no momento de estacionar o carro, otimizando o tempo, além de trazer segurança e economia – vantagens tanto para quem uso para fins pessoais quanto para cumprir objetivos profissionais.

Dicas da Zapay: a bateria do carro é um dos componentes mais fundamentais para o seu funcionamento.

Como funcionam os sensores de estacionamento 

Os sensores fazem a comunicação por intermédio da emissão de avisos sonoros. Os modelos mais comuns nos veículos (luminosos), costumam emitir som quando o condutor está se aproximando de outro objeto ou veículo – por isso ele é tão útil na baliza, por exemplo.

No momento da baliza, o sensor emite um primeiro bip, que é um som mais pausado para que o condutor saiba que ainda está distante do objeto que se encontra logo atrás. Quando mais próximo do objeto, maior a frequência do bip. 

Mas se o som estiver ininterrupto, isso quer dizer eu o carro está quase colidindo com o objeto que está na traseira. Nessa situação, o condutor deve interromper a ré. 

Os veículos apresentam três bips de alerta. No caso de veículos com avisos luminosos, uma tela indica a distância entre o carro e o obstáculo que se aproxima. A maior parte dos bips começam a 150 centímetros de distância, que é o espaço para que a baliza seja feita.

Lembre-se: amigo condutor: a tela que indica a distância não é a câmera de ré. A câmera é um acessório extra, que fornece imagens do local a partir de kits multimídia. 

Usualmente, são instalados quatro sensores no para-choque traseiro do automóvel, de modo a garantir a abrangência de captação dos objetos no entorno. Assim, as chances de o motorista bater nos obstáculos são menores do que em situações sem os sensores. É possível instalar sensores no para-choques dianteiro também.

O site da Zapay é sempre uma mão na roda!

Conheça nossos serviços e aprenda como quitar os seus débitos veiculares.

Aqui você pode consultar placa do veículo e ficar à par da vida burocrática.

Saiba como parcelar multas, IPVA, licenciamento em até 12 vezes no cartão de crédito.

Vem que a Zapay lhe ajuda a deixar sua vida veicular em dia!

Tipos de sensores de estacionamento 

É importante saber que além da informação sonora, há outros tipos de sensores disponíveis no mercado e que emitem sinais distintos. Vale destacar que há sensores que apresentam avisos luminosos e um display, que mostra a distância entre o veículo e o objeto. Conforme já mencionamos, existe também os sensores de câmera de ré.

É importante ressaltar que, apesar da variedade, o princípio de funcionamento dos sensores é o mesmo. Assim, o sistema de sensores pode trabalhar por intermédio de ultrassom – tecnologia adotada em radares móveis e em aviões. Há ainda aqueles cujo funcionamento se dá por eletromagnetismo. 

Confira a diferença entre ambos:

  • Sensor de estacionamento ultrassonográfico: é o mais comum dentro os acessórios e pode ser instalado em qualquer tipo de para-choque. Assim, os receptores de sensor de estacionamento são distribuídos em pontos estratégicos, de modo a garantir ao motorista o controle de diferentes ângulos do carro.

Os sinais são captados pelos receptores, que informam ao motorista a distância entre o automóvel e o obstáculo. Desse modo, o aviso pode ser dado por sinais sonoros que variam de intensidade, conforme o carro se aproxima do objeto.

  • Sensor de estacionamento eletromagnético: trata-se de um modelo instalado diretamente na estrutura do automóvel, de modo que é necessário retirar o para-choque. Recomenda-se que esse sensor não seja instalado em carros que tenha para-choque de metal, pois o material pode interferir no sinal de sensores. 

Esse sensor funciona a partir de sinais eletromagnéticos, lançados sobre o objeto. Tais sinais voltam com sinais de proximidade com os obstáculos ao redor. Desse modo, a distância captada é apresentada ao motorista através de cálculos rem relação à chegada desses sinais. 

Vale destacar que a maioria dos sensores de estacionamento é acionada quando o motorista engata a marcha a ré. Assim, ele não precisa se preocupar com nada, pois não necessitará realizar nenhuma ação, além daquela que já faria se não tivesse o sensor. 

sensor de estacionamento com câmera

Como Adquirir o Sensor Automotivo 

Os sensores não são um privilégio exclusivo de donos de veículos novos. Hoje, mesmo modelos de carros mais antigos, podem ter a instalação de sensores de estacionamento. Assim, todos os condutores podem aproveitar esse conforto fornecido pela indústria automotiva. 

É fundamental que o proprietário do veículo encontre o sensor que melhor se adapte a ele e ao carro e, depois, procurar a instalação. É possível encontrar modelos acessíveis em sites de compra pela internet – por R$30 ou R$40, por exemplo. 

Se o condutor deseja investir em um sensor de estacionamento com câmera de ré, o valor médio é de R$150. 

O motorista pode ainda encontrar esses acessórios em lojas físicas de artigos automotivos.  

Passo a Passo Para a Instalação do Sensor 

Primeiro passo é: sempre que o amigo condutor quiser instalar um acessório no veículo é essencial contratar os serviços de um profissional especializado e experiente. Afinal, é necessário tomar cuidado, sobretudo com acessórios que envolvem a parte elétrica do carro – para evitar qualquer tipo de complicação no veículo.

Porém, é necessário preparar o bolso, pois alguns serviços podem sair bastante caros. A depender do acessório é possível que o próprio motorista possa fazer a instalação.  

Há algumas ferramentas que o condutor deve ter em mãos, tais como furadeira, fita crepe, fita isolante, dentre outras. Depois, é necessário seguir os seguintes passos para a instalação:

  1. O motorista deve fazer algumas marcações iniciais no meio do para-choque, 20 centímetros do centro para a esquerda e a direita e mais 40 centímetros para cada lado, formando quatro pontos.
  2. Depois, é necessário usar a fita crepe para marcar o centro do para-choque.
  3. O condutor deve ser certificar de que cada ponto fique a 40 centímetros de distância entre si.
  4. Em seguida, ele deve medir a distância de cada ponto do chão, para verificar se todos estão alinhados;
  5. Em seguida, é preciso furar cada ponto feito no para-choque, usando a serra copo.
  6. Da esquerda para a direita, deve-se encaixar cada sensor, seguindo a ordem crescente de sua numeração, que vai de 1 a 4.
  7. Passar completamente o cabo do sensor pelo furo, até que sua ponta saia pela parte de baixo do para-choque.
  8. O motorista deve seguir a orientação da parte traseira do sensor, na qual estará escrito UP, com uma seta que deve apontar para cima.
  9. Repetir o procedimento com cada sensor.
  10. Depois de encaixar todos, o motorista deve fazer um chicote e passa-lo para dentro do porta-malas.
  11. O condutor deve desconectar o plug de energia da lanterna e procurar pelo positivo e pelo negativo da ré.
  12. Uma vez encontrados os pontos, o motorista deve ligar os fios de alimentação da central, conforme as marcações.
  13. Assim, sobrará uma entrada, a qual será utilizada para a ligação do display mais adiante.
  14. O motorista deve esconder a central do sensor de estacionamento no local do porta-malas de sua preferência, usando fita dupla face.
  15. Com a dupla face, fixar o display do sensor na área do painel de sua preferência;
  16. É necessário esconder o cabo do display, para preservar a estética do seu automóvel.
  17. É seguida, deve-se levar o cabo até o porta-malas e ligá-lo na entrada da central que ficou vazia;
  18. Não se esqueça de organizar os fios e fechar o compartimento.
  19. Finalmente, o condutor deve fazer o teste, engatando a marcha à ré, e ver o funcionamento em seu display.

É possível perceber que o passo a passo requer bastante atenção e calma, não sendo impossível de ser executado sozinho. Mas, vale reforçar: o amigo condutor pode contratar os serviços de um profissional especializado. 

Algumas Especificidades do Acessório

Há algumas montadoras que fabricam seus novos modelos com os sensores de estacionamento. A Mercedes oferece dispositivos por meio de comando de voz, por exemplo, que auxiliam os motoristas a realizarem as manobras. Assim, o sensor guia o condutor, condicionando-o para frente, para trás ou para o lado. Um recurso que ajuda os motoristas com dificuldades para estacionar.

Existe ainda o sistema Park Assist, disponibilizado por marcas como Volvo, Peugeot, Chevrolet, Jeep, Volkswagen, Toyota e Ford. Trata-se de um item de segurança e controle, que realiza a baliza para os motoristas, sem que tenham trabalho algum. 

Com câmeras de ré traseira e sensores dianteiros, é necessário que o motorista localize e se aproxime da vaga de estacionamento almejada. Depois, basta soltar a condução, pois o restante do procedimento fica por conta do dispositivo. É o computador de bordo quem dá as instruções, de modo que o condutor fica no controle de frenagem e troca de marchas.

Razões Para Você Instalar um Sensor de Estacionamento

Vamos retomar os motivos práticos para que você possa solicitar a instalação de um sensor de estacionamento no seu veículo, em prol da segurança, da praticidade e do bem-estar. 

Você faz tudo mais rápido! 

Quem faz uso frequente do veículo no dia a dia sabe que será necessário estacioná-lo diversas vezes e em diferentes locais – e, para tal, o sensor pode ser de grande ajuda.

Esse acessório pode agilizar o processo, de modo que o condutor deve se preocupar apenas em encontrar a vaga e prestar atenção aos detalhes, afinal o sensor estará lhe ajudando em todo o processo. 

Você evita acidentes! 

Em uma rotina estressante, que exige muito de cada indivíduo em sua vida pessoal e profissional, é comum que nem sempre estejamos ligados a tudo o que acontece no entorno. A consequência disso é que o desvio de atenção pode prejudicar a condução – e o ato de estacional.

Para evitar colisões e outros acidentes, que podem prejudicar alguém ou um bem, o sensor é um grande aliado. Ele indicará o quão perto ou longe o motorista estará de obstáculo, reduzindo as chances de acidentes.

Você evita a famosa baliza!

Caso o amigo condutor já seja devidamente habilitado – ou seja, com aprovação nas aulas e no exame prático -, porém ainda não sabe estacionar, não é preciso ficar tenso. Afinal, esse é um problema bastante comum.

Vale ressaltar que a realidade de muitos estacionamentos é diferente daquela que os instrutores criam na hora das aulas e da prova. Assim, o investimento em sensores de estacionamento pode fazer com o motorista se sinta mais seguro no momento de estacionar o automóvel.

Avatar image of Alessandra Comitre
Written by

Alessandra Comitre

Jornalista formada há mais de 15 anos, com 12 anos de experiência em produção e criação de conteúdo, edição de texto, e gestão de pessoas. Atualmente atuo como redatora e produtora de conteúdo SEO freelancer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *