carro 0 km
Categories:

O que avaliar ao escolher um carro novo?

Vai trocar de veículo e pegar um carro 0 km? Parabéns pela oportunidade e pela conquista, amigo condutor. 😊 Para lhe ajudar nesse momento tão importante, a Zapay elenca algumas dicas a serem avaliadas na hora de escolher o seu carro 0.

Tenha em mente o que você precisa, qual o orçamento disponível, quais acessórios podem fazer a diferença, a relação com combustível, dentre outros pontos fundamentais para comprar o seu automóvel.

– Quero trocar de carro, e agora? 

– Veja 8 dicas para escolher um carro novo 

– Entenda a sua necessidade 

– Defina o seu orçamento 

– Escolha os acessórios 

– Confira os itens de segurança 

– Entenda o tipo e gastos com combustível 

– Avalie o valor da revenda 

– Faça um test drive

Dica da Zapay: saiba como fazer a documentação do carro 0.

Quero trocar de carro, e agora? 

O amigo condutor pode ter diversos motivos para trocar de carro – e são todos válidos. Mas é importante ter em mente que este é um negócio que provavelmente demandará um alto valor investido, de modo que, a escolha equivocada do veículo pode trazer muitos problemas. 

Por isso, no momento de escolher o automóvel ideal, é necessário fazer a escolha a partir de marcas e concessionárias de confiança. Nesse contexto, alguns dos principais motivos que podem influenciar na troca de um automóvel são:

  • O amigo motorista sente falta de mais segurança.
  • A família aumentou.
  • O carro vive na oficina – ou seja, está dando muito prejuízo.
  • O veículo já rodou mais de 100.000 quilômetros.
  • O condutor não está satisfeito com a marca.

Considere ainda os seguintes pontos na hora de trocar o carro:

  • Orçamento: determine o orçamento disponível para a compra do novo carro, considerando não apenas o preço do veículo, mas também os custos associados, como seguro, impostos, manutenção e combustível.
  • Necessidades e estilo de vida: avalie suas necessidades de transporte, levando em consideração o número de passageiros, o espaço de carga, o tipo de condução (urbana, rodoviária), dentre outros. Considere também seu estilo de vida e se o carro atende às suas atividades diárias.
  • Economia de combustível: avalie a eficiência de combustível do novo carro, especialmente se estiver buscando economia de combustível. É válido destacar que veículos mais eficientes podem resultar em economias a longo prazo.
  • Segurança: verifique os recursos de segurança do automóvel, como airbags, controle de estabilidade, freios antitravamento (ABS) e classificações de segurança. Uma dica: consulte avaliações de segurança de agências especializadas.
  • Tecnologia e conectividade: considere as características tecnológicas e de conectividade do veículo, como sistemas de entretenimento, navegação, conectividade Bluetooth e assistência ao motorista.
  • Manutenção e custo de propriedade: pesquise sobre os custos de manutenção e as peças de reposição do carro desejado. Alguns veículos têm custos de propriedade mais baixos do que outros.
  • Valor de revenda: avalie o valor de revenda do veículo – alguns carros mantêm seu valor melhor do que outros ao longo do tempo.
  • Desvalorização: esteja ciente da desvalorização do carro ao longo do tempo. Alguns modelos retêm seu valor melhor do que outros.
  • Test drive: faça test drives em diferentes modelos para avaliar como cada um se adapta ao seu estilo de direção e preferências.
  • Reputação da marca e concessionária: considere a reputação da marca do carro e da concessionária. Para tal, pesquise sobre a confiabilidade do modelo desejado e as avaliações do serviço pós-venda.
  • Financiamento e taxas de juros: se precisar financiar a compra, pesquise as opções de financiamento disponíveis e as taxas de juros oferecidas.
  • Política de garantia: vale a pena também se atentar à política de garantia do fabricante para avalizar que ela atenda às suas expectativas e ofereça a cobertura desejada.
  • Avaliações e opiniões: leia avaliações de proprietários e especialistas sobre o modelo específico que você está considerando comprar, amigo condutor.

Dica da Zapay: conheça os principais tipos de motores de carro.

Veja 8 dicas para escolher um carro novo

Separamos oito dicas que podem lhe ajudar no momento de escolher um novo veículo.

Dica da Zapay: fique por dentro sobre como melhorar o desempenho da suspensão do seu veículo.

carro 0 km mais barato

Entenda a sua necessidade 

Considere sempre quais são as suas reais necessidades, amigo condutor. Afinal, será que um carro compacto atende às suas questões ou é necessário um veículo grande? O uso do automóvel será diário? Com qual frequência você pretende fazer uso do veículo na estrada? De modo geral, quantas pessoas serão transportadas nesse carro?

São muitas perguntas, porém tais questionamentos são essenciais. Afinal, ninguém quer ter uma experiencia frustrante diante de um bem tão caro e, em muitos casos, de suma importância para atender à família ou à empresa. Por isso, entender quais são as suas necessidades, de uma forma organizada e clara, poderá fazer com que o motorista possa escolher o carro mais adequado possível.

Defina o seu orçamento 

Infelizmente, nem sempre querer é poder. Por isso, tenha em mente e na ponta do lápis quanto você poderá gastar para adquirir o automóvel novo. Não se esqueça que o dinheiro a ser desembolsado vai muito além do valor da compra, afinal há os gastos ao longo do tempo, tais como revisão, manutenção substituição de peças, consumo de combustível, seguro, impostos obrigatórios e eventuais multas

Escolha os acessórios 

Os acessórios de um automóvel podem trazer muita qualidade na hora de viajar – seja um percurso longo ou curto. Afinal, eles aumentam o conforto, além de tornarem o carro ainda mais valorizado no momento de uma revenda.

O motorista tem ainda autonomia para instalar diversos tipos de acessórios para diferentes usos e necessidades, fazendo com que o veículo fique personalizado para atender às necessidades do proprietário. Alguns exemplos desses facilitadores são:  adaptadores de suporte de bicicleta, alarme, automatizador de subida de vidros; bagageiro dobrável para rack de teto, dentre outros.

Fique ligado, pois há normas na legislação brasileira que devem ser seguidas no momento de personalizar o veículo.

Confira os itens de segurança 

A segurança é um ponto que deve estar sempre em primeiro lugar. Não à toa, cada vez mais, há avanços tecnológicos nesse quesito. Por exemplo, desde 2014, os freios ABS e os airbags frontais são obrigatórios em todos os carros novos (zero quilômetro).

Mas é possível ir além do básico e escolher automóveis com cadeirinha de segurança infantil isofix, capa de proteção no banco traseiro para pet, sensor de estacionamento, travamento das portas por velocidade, dentre outros.

A seguir, conheça alguns dos principais itens de segurança de um veículo hoje:

  • Airbags: são dispositivos infláveis que se inflam rapidamente durante uma colisão para proteger os ocupantes do veículo. Há três tipos mais comuns de airbags: frontais, laterais e de cortina.
  • Sistemas de Freios Antitravamento (ABS): o ABS evita que as rodas travem durante a frenagem, permitindo que o motorista mantenha o controle direcional, o que é especialmente importante em condições de estrada escorregadia.
  • Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC): ajuda a prevenir derrapagens e perda de controle do veículo em situações de emergência, ajustando automaticamente o torque do motor e os freios em cada roda.
  • Cintos de segurança de três pontos: cintos de segurança são um dos dispositivos de segurança mais básicos. Os cintos de três pontos oferecem uma proteção mais eficaz em comparação com os cintos de dois pontos.
  • Encostos de cabeça ajustáveis: os encostos de cabeça ajustáveis ajudam a prevenir lesões no pescoço em caso de colisão traseira.
  • Sistemas de Monitoramento de Pressão dos Pneus (TPMS): o TPMS alerta o motorista quando a pressão dos pneus está abaixo do nível recomendado, ajudando a evitar pneus desinflados que podem levar a acidentes.
  • Sistemas de Assistência à Condução (ADAS): incluem tecnologias como assistência de frenagem de emergência, aviso de saída de faixa, controle de cruzeiro adaptativo, detecção de ponto cego e outros recursos que ajudam a evitar acidentes.
  • Sistemas de Monitoramento de Ponto-Cego (BLIS) e Aviso de Tráfego Cruzado: alertam o motorista sobre veículos próximos, especialmente ao mudar de faixa ou ao realizar manobras de marcha à ré.
  • Sistemas de iluminação avançada: faróis adaptativos, faróis de LED ou xenônio e luzes de circulação diurna contribuem para uma melhor visibilidade, melhorando a segurança.
  • Estrutura de carro reforçada: projetos de carroceria com zonas de absorção de energia e células de sobrevivência contribuem para a proteção dos ocupantes em caso de colisão.
  • Sistema de ancoragem para cadeiras de criança (ISOFIX/LATCH): facilita a instalação segura de cadeiras de criança no veículo.
  • Assistência de Partida em Subida (HSA): mantém o veículo parado por um curto período após a liberação do freio em uma inclinação, evitando que ele recue.
  • Sistemas de Freios de Emergência Automáticos (AEB): detectam obstáculos à frente e aplicam os freios automaticamente se o motorista não responder a tempo para evitar uma colisão.
carro 0 mais barato

Entenda o tipo e gastos com combustível 

Lembra que ressaltamos a importância de conhecer quais são as suas reais necessidades? Pois bem, esse ponto envolve também o tipo de combustível a ser utilizado no carro – afinal, deve ser um que servirá como um aliado no seu dia a dia. 

Ainda: é fundamental entender os gatos com combustíveis e se o modelo de automóvel escolhido é (ou não) uma opção econômica – caso esse seja um ponto que possa influenciar em sua decisão final. 

Avalie o valor da revenda 

Após alguns anos, é comum que o amigo condutor deseje trocar de veículo. Por conta disso, é interessante avaliar o valor de revenda do modelo e da marca.

Vale destacar que os modelos de carros mais populares costumam apresentar desvalorização mais lenta. Por sua vez, os mais exclusivos e menos procurados são aqueles com desvalorização mais acentuada.

Faça um test drive

Teoria e prática andam juntas, amigo condutor. Por isso, é essencial que você avalie como é dirigir o veículo desejado, com as mãos ao volante e com o carro em movimento. Afinal, essa é a melhor maneira para saber se a dirigibilidade é boa, se ele atende às suas expectativas, dentre outros pontos.

É válido destacar que o test drive pode ser feito com as melhores marcas do mercado automotivo, pois, ao trocar de automóvel, tal experiência pode fazer muita diferença.  

Como o test drive é uma parte crucial do processo de compra de um carro, já que permite que o motorista avalie o veículo em condições reais de condução, alguns cuidados no momento do teste são necessários. Saiba mais sobre eles:

  • Planeje com antecedência: marque um horário conveniente para o test drive, amigo condutor. Não se esqueça de levar a sua carteira de motorista.
  • Cheque externo: faça uma inspeção visual do carro. Verifique se há arranhões, amassados ou qualquer dano aparente.
  • Ajustes e conforto: ajuste o banco, os espelhos retrovisores e o volante para garantir uma posição de direção confortável. Tenha cuidado e avalie a visibilidade de todos os ângulos.
  • Familiarize-se com os controles: antes de começar a dirigir, familiarize-se com os controles do veículo, como luzes, limpadores, sistema de entretenimento, dentre outros pontos que podem impactar diretamente a sua experiencia ao volante.
  • Inicie suavemente: comece a dirigir de maneira suave para ter uma sensação inicial do veículo.
  • Teste de condução urbana e rodovias: se possível, dirija em diferentes condições, incluindo áreas urbanas e rodovias, assim você poderá avaliar o desempenho do carro em diferentes cenários.
  • Teste de freios e aceleração: teste os freios em diferentes situações para avaliar a resposta e a eficácia do automóvel. Ainda: avalie a aceleração para ter uma ideia do desempenho do motor.
  • Avalie a suspensão e o conforto: passe por diferentes tipos de superfícies para avaliar como o carro lida com irregularidades e imperfeições na estrada.
  • Escute atentamente: preste atenção a qualquer ruído incomum, como rangidos, batidas ou outros sons que possam indicar problemas.
  • Teste de estacionamento: estacione o carro para avaliar a facilidade de manobra e a visibilidade ao redor.
  • Não seja tímido, faça perguntas: pergunte ao vendedor sobre características específicas do carro, manutenção, histórico de serviço, dentre outros pontos cruciais.
  • Registre suas impressões: faça anotações sobre como o automóvel se comportou, o nível de conforto, a visibilidade e outros fatores que podem ser muito são importantes para você, amigo motorista.
  • Teste de volta à concessionária: quando estiver retornando à concessionária, preste atenção em qualquer problema que possa ter passado despercebido durante o test drive.

Tenha em mente que o test drive é uma oportunidade para que o condutor possa avaliar se o carro atende às suas necessidades e preferências. Desse modo, não hesite em fazer perguntas e dedicar o tempo necessário para tomar uma decisão informada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *