Categories:

Categorias de CNH: Descubra quais são os tipos

Quando chega a hora de começar a autoescola, é comum você iniciar um curso para habilitação de carro ou moto, por exemplo. Você pode até saber – já que essa é uma das coisas que aprendemos nas aulas – que cada tipo de habilitação tem um categoria, que nos permite dirigir alguns tipos específicos de veículos. 

Com o passar do tempo, você aprende um pouco mais sobre o assunto, mas um detalhe ou outro sempre acaba passando. Por isso, preparamos esse conteúdo para sempre que surgir aquela dúvida, você já verificar por aqui.

Quantas categorias de CNH existem?

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é uma só, mas ela possui categorias diferentes, já que o Detran precisa garantir que os condutores tenham níveis de experiência e treinamento diferentes. Um motorista de carro não pode sair por aí conduzindo um ônibus de passageiro, a não ser que tenha passado por um processo diferente de habilitação.

Atualmente existem 5 categorias de CNH, que lhe permitem acumular o direito de dirigir mais de uma categoria de veículos. Além das 5, existe ainda a ACC, que é mais considerada uma “autorização”, do que propriamente uma habilitação. Sobre ela, falaremos na sequência.

Tipos de veículos que você pode dirigir em cada categoria

Como falamos acima, as categorias diferenciam o tipo de motorista, que pode conduzir veículos de tamanhos e capacidades diferentes. 

Autorização para Conduzir Ciclomotor (ACC)

O veículo ciclomotor são aqueles que possuem até 50 cilindradas, não ultrapassando 50 km/h. São também conhecidas como “cinquentinhas”, e o exame para a permissão é mais simples das categorias de CNH. Outra diferença é que a ACC tem validade de apenas 12 meses.

CNH tipo A

A CNH categoria A é popularmente conhecida como “carteira de moto”, mas não apenas isso. O motorista habilitado nessa categoria pode conduzir veículos com 2 ou 3 rodas, com ou sem carro lateral, com mais de 50 cilindradas. Além disso, ele fica automaticamente habilitado para a permissão ACC.

Ler mais sobre: CNH A

CNH tipo B

Assim como a categoria A, o tipo B está entre os mais conhecidos e comuns. É o tipo de CNH que lhe permite dirigir veículos com 4 rodas e até 3,5 toneladas de peso bruto, com até 8 passageiros. 

O que muitas pessoas não sabem é que a categoria B também permite conduzir os chamados motor-homes, desde que não excedam 6 toneladas, ou 9 passageiros. Também é permitido acoplar reboques ou semirreboques ao veículo. No entanto, o carro e o acoplamento não podem ultrapassar o peso e a lotação máxima.

Ler mais sobre: CNH B

CNH tipo C

A categoria C é destinada a motoristas de caminhões e tratores, ou quaisquer veículos de carga não articulados, que ultrapassem 3,5 toneladas de peso bruto. Habilitados na categoria C também podem conduzir todos os veículos contemplados no tipo B.

Ler mais sobre: CNH C

CNH tipo D

Enquanto a categoria A permite dirigir veículos com até 8 passageiros, a D é para veículos que excedam esse limite, como ônibus e vans. Além disso, ainda estão incluídos os veículos das categorias B e C.

Ler mais sobre: CNH D

CNH tipo E

Essa é a categoria utilizada por motoristas de caminhões e outros veículos, que possuem acoplamentos com mais de 6 toneladas, além de carros puxando trailers.

O motorista da categoria E também pode conduzir veículos das categorias B,C e D.

O que preciso para tirar cada nível de CNH?

Agora que falamos um pouco mais sobre as particularidades de cada categoria, chegou a hora de entendermos o que é preciso para ser habilitado em cada uma delas.

– ACC: 20h de aulas teóricas, 10h de aulas práticas (4h precisam ser em período noturno). Após as aulas, é possível realizar o teste prático.

– Tipo A: 20h de aulas práticas (4h em período noturno). Se você já for habilitado em outras categorias, apenas 15h (com 3h noturnas) são necessários.

– Tipo B: mínimo de 25h de aulas práticas. 20h devem ser em veículo (com 4h em período noturno). Depois são necessárias mais 4h em simulador (com 1h em simulador noturno).

– Tipo C: Antes de mais nada, a categoria C, como as outras a seguir, demandam experiência como motorista por pelo menos 1 ano. Além disso, é necessário exames de distúrbio do sono e toxicológico. Para solicitar o exame da categoria, o motorista não pode ter cometido infrações graves ou gravíssimas nos últimos 12 meses, ou reincidente em infrações médias no mesmo período.

– Tipo D: Nesse caso o motorista precisa ter experiência de 2 anos na categoria B, ou 1 no na C. Os mesmos exames da categoria anterior são necessários, e o motorista não pode ser menor de 21 anos.

– Tipo E: Todas as condições das categorias C e D permanecem para o tipo E. A experiência deve ser de no mínimo 1 ano em uma das duas anteriores, e o exame prático acontece em um caminhão ou trator com reboque ou semi reboque acoplado.

Quais são as regras para se candidatar para a habilitação?

Saber ler, escrever e ter mais de 18 anos, são apenas algumas das principais regras que possibilitam uma pessoa a realizar o processo de habilitação.

Além disso, exames médicos e psicológicos são obrigatórios para garantir a funcionalidade dos sentidos, atenção e coordenação motora. 

O candidato deve ter no mínimo 45h de aulas teóricas, divididas entre direção defensiva, primeiros socorros, mecânica básica de veículos, legislação do trânsito e ética e cidadania. Depois das aulas, um exame teórico é aplicado para testar a absorção do conteúdo.

Conclusão

Se cada categoria de veículo demanda um tipo de experiência e treinamento específico, é natural que as habilitações sigam o mesmo raciocínio. Para o CTB, se você possui a CNH do tipo A ou B, por exemplo, não há como saber se você possui as qualificações necessárias para conduzir um caminhão.

A diferenciação trata-se, acima de tudo, de uma forma de tornar o trânsito mais seguro, garantindo que os condutores tenham passado por cada etapa do processo correto de formação. Estar atento a isso significa não apenas evitar problemas como infrações e multas, mas também zelar pela sua segurança, e das demais pessoas que compartilham as vias públicas brasileiras. 

Ainda possui alguma dúvida sobre o assunto? Mande nos comentários que iremos responder! Não deixe de continuar acompanhando o nosso Blog para mais conteúdos como esse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *