freio de mão
Categories:

Freio de mão. Você sabe usar corretamente?

Freio de mão: como usar e quais os cuidados?

Você sabe utilizar o freio de mão do seu carro corretamente? Neste artigo, a Zapay lhe dá dicas sobre a melhor forma de usar este componente essencial para o funcionamento do automóvel, bem como para a segurança de todos. 

Saiba para que serve o freio de mão, sua importância e quais são as situações perigosas com seu uso inadequado. Embarque nessa e saiba mais!

– Quando se usa o freio de mão? 

– Como se deve puxar o freio de mão? 

– O que acontece se não puxar o freio de mão? 

– Onde fica o freio de mão? 

– O que estraga o freio de mão? 

– Quando devo soltar o freio de mão? 

– O que acontece se não abaixar o freio de mão?

O site da Zapay é sempre uma mão na roda!

Conheça nossos serviços e aprenda como quitar os débitos do veículo.

Aqui você pode consultar débito de carro ou moto pela placa.

Saiba como parcelar multas, IPVA, licenciamento em até 12 vezes no cartão de crédito.

Vem que a Zapay lhe ajuda a deixar sua vida veicular em dia!

Quando se usa o freio de mão? 

O freio de mão é um sistema de frenagem para veículos automotores, de qualquer categoria, que, na maior parte dos modelos, é acionado por uma alavanca manual – em alguns veículos, este sistema é acionado por um pedal à esquerda. 

É possível que você conheça o freio de mão por nomes como freio de estacionamento, travão de estacionamento ou ainda travão de mão – todos estes termos dizem respeito ao mesmo sistema de frenagem.

A função do freio de mão é garantir que o veículo se mantenha parado, quando ele já estiver imobilizado, estando o motor ligado ou desligado, de modo a travar as rodas traseiras. Uma vez que o freio de estacionamento está puxado, o acionamento do freio de serviço fica dispensado.

Desse modo, é importante enfatizar que o freio de mão deve ser acionado quando o veículo em questão estiver parado. Por exemplo, caso o amigo condutor esteja em um cruzamento ou em um semáforo parado – situações as quais o tempo de parada é maior –, o ideal é usar o freio de mão. 

Se o automóvel estiver parado em um aclive (ou seja, uma subida) é necessário acionar o freio de mão, afinal não é recomendável segurar o carro apenas no pedal de embreagem, pois ela ficará muito desgastada. 

Mais uma situação a qual o freio de mão deve ser acionado é quando o veículo estaciona, sobretudo em declives (descidas) – outra dica para este momento é deixar o carro engatado, de modo a garantir maior segurança. Não se esqueça: quando o automóvel estiver na descida, o ideal é que o motorista procure frear com o carro engrenado, pois assim os freios dividem com o motor a função de parar o carro. 

Dica da Zapay: fique pode dentro das multas DETRAN. 

Como se deve puxar o freio de mão? 

Para usar o freio de mão, o motorista deve se atentar aos seguintes movimentos:

  1. Posicionar a mão no freio de estacionamento com o dedo polegar no botão.
  2. Apertar o botão com força e continuar segurando.
  3. Dar uma leve puxada para cima. Apenas após este movimento, deve-se empurrar a alavanca totalmente para baixo.
  4. Quando o condutor estacionar o automóvel, o freio de mão precisa ficar travado – isso quer dizer, posicionado para cima. Para ter certeza, basta que o motorista confira no painel se a luz de freio está acesa. Caso haja dúvida para saber qual é o símbolo indicativo, basta consultar o manual do fabricante. 

É de suma importância que o motorista garanta o funcionamento adequado do freio de estacionamento, sendo fundamental fazer a manutenção, conforme o indicado no manual do proprietário do carro (manual do fabricante).

O motorista deve sempre estar atento às comunicações dispostas no painel do veículo, seguindo o tema deste artigo, é necessário dar especial atenção à luz do sistema de freio no painel. Caso esta luz permaneça acesa, ainda que o automóvel esteja em movimento, isso quer dizer possível perda de eficiência ou problema no sistema de frenagem.

Nas situações onde há problema no freio de mão, o recomendável é procurar um mecânico de confiança o quanto antes – afinal, trata-se de um componente fundamental para o funcionamento do carro, bem como a segurança de todos. 

O que acontece se não puxar o freio de mão? 

Ao não acionar (puxar para cima) o freio de mão, o condutor pode estar colocando o veículo e o entorno em perigo, pois o carro acabará se movendo, seguindo a inércia. Por isso, é fundamental ter a máxima atenção para saber como está o freio de estacionamento, afinal, ele é um auxiliar essencial para que o automóvel fique parado.

Quando o condutor entra no carro, antes mesmo de dar a partida, ele deve pisar no freio do motor e, então, destravar o freio de mão. Já, ao chegar a algum destino, antes de desligar o motor, o motorista deve puxar o freio de mão para que o veículo não ande.

Onde fica o freio de mão? 

Ao sentar no banco do motorista e olhar para a direita, haverá uma alavanca erguida – trata-se do freio de mão. Em alguns veículos, o freio de estacionamento pode ser encontrado sob a forma de um pedal, como é no caso de picapes e utilitários. Em veículos modernos, com sistema elétrico, o freio de mão pode constar como um botão no painel central. 

como funciona o freio de mão
como funciona o freio de mão

O que estraga o freio de mão? 

Ao longo deste artigo, você já percebeu que o freio de mão é essencial para o bom funcionamento do veículo automotor, bem como para a segurança do carro e dos demais membros do trânsito. Lembre-se sempre: zelar pela vida é um dever de todos.

Com tamanha importância, o freio de estacionamento merece não apenas atenção, como também cuidado com a manutenção e o manuseio, que deve ser suave. Estes pontos de atenção, quando feitos adequadamente, podem prolongar a vida do freio de mão e a eficiência do sistema de frenagem, além de evitar acidentes. 

O condutor que não leva o carro para fazer a revisão a cada 15 mil ou 20 mil quilômetros rodados coloca a vida de todos em risco e prejudica o bom funcionamento do automóvel. Na revisão, o mecânico de confiança avaliará o quão regulado está o freio, para evitar perda de eficiência do sistema de frenagem. 

Se você é daqueles motoristas que acionam o freio de mão com o carro em movimento, a dica direta é: pare com este hábito. Vale lembrar que a função do freio de estacionamento é manter o veículo parado quando ele já estiver imóvel. Em outras palavras, o freio de mão apenas pode ser acionado com o veículo parado, com o objetivo de que ele fique estacionado. 

Apenas em casos de extrema urgência é possível acionar o freio de mão com o carro em movimento. Um exemplo de situação urgente é quando o freio de pedal vier a falhar – situação bastante incomum. 

Para evitar o desgaste prematuro do sistema de frenagem, recomenda-se que o freio de estacionamento seja manuseado com suavidade, nunca com excesso de força. O uso indevido e descuidado pode afrouxar o cabo de aço, de modo a reduzir a capacidade de frenagem do automóvel parado. Use seu ouvido para avaliar a força adequada: permita no máximo quatro cliques (som característica da alavanca), ao acionar o freio de estacionamento. 

Não se esqueça que a alavanca do freio de estacionamento apresenta um botão, cuja função é o acionamento mecânico dos cabos, que, por sua vez, são tensionados e atuam sobre as rodas traseiras do carro. O botão apenas deve ser pressionado para o destrave da alavanca, de modo que nunca que o freio de mão deve ser puxado com o botão sendo apertado simultaneamente, pois haverá pressão excessiva no cabo de aço, o que resulta em estrangulamento do dispositivo. Fique ligado!

Quando o freio de mão é acionado em uma subida íngreme, isso não quer dizer insegurança do condutor nem imperícia. Pelo contrário, este acionamento pode ajuda os veículos com transmissão manual, de modo que o condutor pode arrancar sem precisar acionar a embreagem e o acelerador do carro, o que causaria desgaste desnecessário no disco de freio. 

Quando devo soltar o freio de mão? 

O freio de mão deve ser acionado apenas quando o carro estiver estacionado ou em alguma subido muito íngreme, no caso de transmissão manual. 

Ainda: o freio de estacionamento deve ser solto apenas após o condutor entrar no veículo, antes de dar a partida, pisar no freio do motor e depois destravar o freio de mão. Ou ainda, quando, ao chegar a um destino, antes de desligar o motor do carro, o motorista deve puxar o freio de mão para que o veículo não ande.

O que acontece se não abaixar o freio de mão?

Ao andar com o veículo, cujo freio de mão está puxado, haverá um desgaste excessivo das lonas de freio ou das pastilhas das pinças dos discos traseiros, se houver. Assim, caso o motorista não perceba o esforço extra que o automóvel esteja fazendo, este conjunto sofrerá com a movimentação do veículo.

Neste contexto, tanto lonas quanto pastilhas podem superaquecer e reduzir a vida útil, além de comprometer a segurança do carro. Como consequência, é possível que o automóvel se envolva em algum acidente, uma vez que freios desgastados perdem a eficiência, podem haver falhas.   

Como o carro estará se comportando de uma maneira inadequada, a consequência é que o motorista estará diante de uma condução perigosa, uma vez que a trajetória pode mudar repentinamente por conta do freio de mão acionado indevidamente. Se o piso apresentar lama, neve ou for demasiadamente liso, o risco de acidentes é ainda maior. 

Ainda: os pneus tendem a sofrer uma tração, na qual eles não possuem resistência, afinal o pneu deve rolar e não ser arrastado. O resultado é redução da durabilidade do conjunto de pneus. Andar com o freio de mão puxado ainda faz o veículo consumir mais combustível, de modo que o carro gerará mais poluentes. Ou seja, há muitos prejuízos financeiros com esta desatenção, além do dano ambiental.  

Com o freio de estacionamento puxado, seja na partida ou na saída do veículo, aumenta a pressão sobre os tambores e as punças de freio, de modo a travar estes componentes, para se evitar a saída. Esta ação força todo o freio da parte traseira do automóvel, que pode acabar quebrando.  

Dicas da Zapay!

Dica 1:  saiba mais sobre corrida de carros.

Dica 2:  conheça quais são os tipos de freio.

Avatar image of Alessandra Comitre
Written by

Alessandra Comitre

Jornalista formada há mais de 15 anos, com 12 anos de experiência em produção e criação de conteúdo, edição de texto, e gestão de pessoas. Atualmente atuo como redatora e produtora de conteúdo SEO freelancer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *