imagem de carro e dinheiro
Categories:

Quem deve pagar a franquia do seguro? Descubra aqui!

Quem deve pagar a franquia do seguro? Essa é uma dúvida muito comum entre os motoristas na hora de contratar ou acionar o seguro auto.

Por isso, nós da Zapay queremos ajudar os milhares de motoristas com dúvidas sobre quem paga a franquia do seguro auto. Continue lendo e fique por dentro do assunto!

O que é franquia do seguro?

Antes de falar sobre quem deve pagar a franquia do seguro, primeiro nós explicaremos o que é franquia de seguro.  

A franquia de seguro se refere ao valor que o segurado precisa fornecer à seguradora, caso o seu veículo sofra um sinistro com perdas parciais.

Se o reparo puder ser feito em uma oficina mecânica, então é porque o estrago não foi tão grande e a seguradora cobrirá o conserto.

Porém, o segurado também possui sua responsabilidade e obrigação em arcar com a franquia, um valor fixo determinado no momento da contratação do seguro.

Esse valor deve estar escrito na apólice (contrato do seguro) e deve ser pago sempre que houver uma colisão parcial com o veículo e necessitar de reparos.

Exemplo: suponhamos que os danos sejam de R$ 8.000,00 e a franquia é de R$ 1.500,00. Então o segurado paga esse valor fixo (franquia) e a seguradora arca com o restante.

Quem deve pagar a franquia do seguro?

Vamos às dúvidas mais comuns relacionadas a esse assunto: quem deve pagar a franquia do seguro? O segurado? O causador do acidente?

De toda maneira, se você possui seguro automotivo, então você possui um valor a ser pago para reparos do seu veículo envolvido em acidentes. Essa é a regra básica.

Mas existem outras alternativas para resolver esse problema. Se houver outra pessoa envolvida no acidente, então essa pessoa pode acionar a sua seguradora para pagar os prejuízos. 

Porém, é necessário que esse motorista envolvido no acidente tenha seguro contra terceiros.

Caso o causador do acidente não tenha seguro ou não possua essa cobertura, então será necessário tentar um acordo com o motorista envolvido no acidente para realizar o reparo.

Se não houver acordo, então os custos com o veículo ficarão todos para o segurado.

Tipos de franquia de seguro 

Existem diferentes tipos de franquia de seguro de carro que podem ser escolhidas de acordo com o perfil do cliente. Descubra quais eles: 

  • Franquia normal

Essa é a franquia padrão, ou seja, usada na maioria das cotações das seguradoras. Ela possui um valor médio e seu valor é consideravelmente razoável para o bolso dos motoristas.

  • Franquia majorada 

A franquia majorada é mais cara que a franquia básica, já que costuma ter o dobro do valor. A grande vantagem dessa opção é que o valor mensal do seguro se torna mais barato

  • Franquia reduzida

A franquia reduzida possui o menor valor de todas as opções, um custo entre 25% e 50% menor que a franquia normal. Porém, o valor do prêmio (preço do seguro) pode ficar bastante elevado. 

  • Franquia isenta

Em casos de danos parciais ao veículo, o segurado não precisa pagar nada mais, ou seja, a seguradora arcará com o conserto. No entanto, o valor total do seguro é mais alto e sua utilização pode ser limitada.

Quando é necessário pagar a franquia do seguro?

Muitos segurados não sabem exatamente quando devem pagar a franquia do seguro. Por isso, nós iremos explicar em quais momentos ele deve ou não ser pago. Confira: 

  1. Sinistro parcial

O sinistro parcial é quando o segurado sofre um acidente com o veículo e gera danos no automóvel. 

Esses prejuízos devem ser reparados por um valor abaixo de 75% da avaliação do carro para ser considerado um caso de sinistro parcial. 

  1. Sinistro integral

Nesse caso, como o próprio nome já diz, o veículo sofreu grandes danos e precisa ser integralmente reparado.

Os danos superam 75% do valor do veículo e por isso o sinistro integral precisa ser acionado.

  1. Sinistros envolvendo terceiros

Apesar de muitos motoristas acreditarem que ao pagar a franquia do seguro estarão cobrindo os danos a terceiros, na verdade, não é possível usar a própria franquia para reparar os danos de outros motoristas envolvidos.

Só é possível usar o seguro para pagar os danos de veículos de terceiros se o segurado tiver contratado esse tipo de cobertura. 

Além disso, se o valor destinado à cobertura de terceiros for ultrapassado, a responsabilidade de pagar a diferença é do segurado contratante.

Os tipos de sinistros

É preciso saber quais os tipos de sinistro que as seguradoras oferecem em seguros auto. Afinal, quando houver aberturas desses chamados poderá gerar custos com a franquia. Confira abaixo: 

  • Incêndio

O incêndio é um dos prejuízos que podem acontecer com seu carro. Muitas seguradoras oferecem uma indenização no valor total do carro em caso de perda total.

O incêndio pode ser causado por explosão acidental, queda de raios ou por outras situações. 

  • Enchente

Esse tipo de sinistro se refere aos prejuízos que as águas das chuvas podem gerar nos veículos. 

Essas situações podem ser realizadas pelas enchentes, transbordamentos e alagamentos de água. 

  • Furto e roubo

O sinistro de furto e roubo se refere à subtração do veículo ou de itens alocados em seu interior. 

Em casos como esses, o segurado precisará realizar imediatamente o boletim de ocorrência (B.O.) e avisar a seguradora para realizarem a análise para a constatação das coberturas.

  • Colisões

Esse tipo de proteção contra colisão assegura a cobertura dos prejuízos apenas do veículo do segurado e não nos de terceiros.

Há a possibilidade de inserir cobertura de sinistros diversos, como danos a terceiros, aos passageiros ou mesmo às cargas transportadas. 

Quando vale a pena pagar a franquia?

Agora que você sabe que quem deve pagar a franquia do seguro é o segurado, na maioria dos casos, então é preciso avaliar se vale a pena abrir um chamado de sinistro na sua seguradora.

Faça algumas considerações antes de pagar a franquia do seu seguro para não ter ainda mais prejuízos financeiros.

Faça uma avaliação do concerto em oficinas mecânicas e verifique se o valor é mais baixo que a franquia do seguro. 

Então, só valerá a pena abrir um chamado de sinistro se o valor do reparo por conta própria for superior ao da franquia contratada.
Já sabe quem deve pagar a franquia do seguro, então pode ler outros conteúdos sobre seguro auto, multas, carros, entre outros assuntos relacionados no blog da Zapay!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *