multa 659-92
Categories:

Como imprimir o licenciamento?

Não precisa chamar o Tom Cruise, porque imprimir licenciamento desse ano não é uma missão impossível. A Zapay preparou esse artigo para mostrar como imprimir licenciamento 2022, imprimir licenciamento digital e muito mais. Então, aperte o cinto e vem com a gente. 😉

Confira o passo a passo de como imprimir o licenciamento

Para contar como imprimir o licenciamento, vamos começar falando sobre o CRLV. No começo de 2021, o CRLV-e (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo Eletrônico) foi aos poucos substituindo o CRLV impresso em todo o país. Desde então, o DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) não emite mais o documento em papel-moeda, mas fique tranquilo: ainda possível imprimi-lo em uma folha A4 comum. E, melhor ainda, o motorista pode ter o documento físico sem precisar ir ao órgão de trânsito.

Para imprimir o CRLV-e em casa, basta acessar o portal do Detran do seu estado e seguir as instruções:

  • Entre na aba “Veículos”.
  • Acesse o campo “Licenciamento anual (CRLV-e)”.
  • Entre em seu cadastro pessoal.
  • Clique na opção Licenciamento Anual e depois Licenciamento digital (CRLV-e).
  • Indique o número do RENAVAM e a placa do veículo.
  • Após esse passo a passo, o documento estará disponível para download e impressão.

Como baixar o documento do veículo em PDF?

Outra forma de acessar o seu CRLV ou licenciamento 2022 é pelo aplicativo “CDT – Carteira Digital de Trânsito”:

  • Entre no app pela sua conta pessoal (se ainda não tiver o cadastro, registre-se pelo site do Governo Federal) e clique em “Veículos”.
  • Depois disso, toque em “Baixar CRLV Digital”. Caso tenha mais de um carro, indique o veículo cujo documento você quer baixar.
  • Em seguida, o CRLV-e será exibido na tela. Clique no botão indicado no canto inferior direito do celular e vá em “Exportar”. Ao pressionar novamente “Exportar”, o arquivo PDF poderá ser salvo em um outro aplicativo, como o Google Drive.

Como podemos imprimir?

Agora que você já viu como imprimir o seu documento, fica a dúvida: “será que A4, o conhecido papel sulfite, é o melhor para utilizar na hora de imprimir um documento tão importante?”. Vamos falar um pouco sobre impressão para você escolher a melhor opção para você

Impressoras a laser

Esse tipo de impressora costuma ser a ideal para imprimir documentos de textos que não tenham muitas fotografias nem gráficos. Confira quais são os melhores papéis para se trabalhar com impressoras a laser:

Laser: feito em especial para esse tipo de impressora, o papel laser se adequa às características de uma impressora a laser. Ele é perfeito para imprimir etiquetas de endereçamento e cheques.

Branco brilhante: o papel branco brilhante é o que a maioria das pessoas usa na hora de imprimir documentos, como a CRLV.

Papel couchê:  é considerado um dos melhores papéis para impressão atualmente. É indicado para trabalhos impressos que exijam alta qualidade e excelente aparência.

Papel vegetal: mais utilizado por engenheiros e arquitetos, ele possui uma baixa gramatura e é pouco resistente. Caracteriza-se por sua textura lisa e transparente.

Impressoras jato de tinta

Esses modelos geram impressões de alta qualidade em especial se tratando de fotografias, apresentações e documentos com gráficos pesados. Elas também são usadas tipicamente para projetos artísticos e têm sido os modelos mais populares para residências.

Cardstock: muitas pessoas usam o cardstock para arte e artesanato, já que sua superfície é grossa e resistente. O cardstock é a melhor opção para a impressão de convites, cartões de sinalização e cartões pessoais. Você também pode usá-lo para documentos que irá consultar no futuro, já que ele é mais durável do que a maioria dos papéis.

Foto: o papel foto geralmente é usado para, como o nome já dá a dica, a impressão de fotos. Sua superfície brilhante cria fotos vibrantes e ele vem em diferentes tamanhos, revestimentos e pesos. Como ele seca rápido, também é ótimo para realizar impressões rápidas.

Brilhoso: a maioria das pessoas tende a confundir o papel brilhoso com o papel foto devido à sua superfície igualmente brilhosa. O papel brilhoso é bom para o uso geral, porém, ele leva um pouco mais de tempo para secar a tinta impressa, portanto, borra facilmente.

Matte: o papel Matte é preferível para uso diário e geral e funciona bem com impressoras jato de tinta. Sua impressão é absorvente e de secagem rápida. Possui a versão dupla face, que proporciona uma impressão excelente de ambos os lados.

Sulfite: papel versátil e bastante comum. Apresenta boa qualidade de impressão em ambos os lados.

Diferença entre licenciamento e IPVA

São tantos documentos relacionados aos veículos que o condutor pode até ficar perdido. É super comum ter dúvidas sobre qual a diferença entre todos esses impostos e qual a função de cada um deles perante a lei e o dia a dia. No entanto, a dúvida que a gente mais escuta é saber qual a diferença entre IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor) e licenciamento. Vamos destrinchar isso?

Se por um lado o IPVA é um imposto que incide sobre a posse do bem, o licenciamento é uma autorização para que você possa andar com seu veículo nas ruas e nas estradas sem problemas.

Apesar de se tratar de dois tributos distintos, o licenciamento depende do IPVA para ser renovado. Caso o proprietário esteja inadimplente com o IPVA ou então tenha débitos referentes a autuações, não é possível fazer a renovação do licenciamento do veículo.

Porém, rodar com o IPVA atrasado não pode ser considerado uma infração. A maneira de punir o infrator que perdeu o prazo estipulado vem de outra maneira: juros e multas bem elevados, podem até mesmo duplicar o valor do IPVA se o proprietário for incluído na dívida ativa.

Tem ainda mais uma diferença importante: a data da cobrança. Se o IPVA deve ser pago todos os anos entre janeiro e fevereiro, dependendo do último número da placa, o licenciamento varia entre abril e dezembro, também seguindo uma tabela que varia conforme o último número da placa do automóvel.

Data de licenciamento

Como falamos no item anterior, a data para veículos automotores varia dependendo do calendário do DETRAN de cada estado. Por isso, é importante estar sempre atento às notícias aqui no nosso blog e, especialmente, as datas e a página do DETRAN do seu estado. Esteja sempre bem-informado para não cair em fake News e acabar perdendo o prazo por besteira ou falta de informação correta sobre o assunto, essa negligência pode se tornar uma grande dor de cabeça no futuro.

Data do licenciamento para caminhões 

Carro é carro, caminhão é caminhão. Devido às suas particularidades, as regras para licenciamento de caminhão são diferentes. Vamos dar todos os motivos do porque é importante que todos os donos de caminhões também tenham a documentação de acordo com a lei de trânsito brasileira.

Qual é a importância do licenciamento de caminhão?

Muitos podem se perguntar se é realmente preciso fazer o licenciamento também para caminhões. E a resposta é sim! Quem é caminhoneiro possui responsabilidades que vão muito além do que dirigir pelas estradas e fazer as entregas no prazo combinado. Entre essas responsabilidades (obrigatórias por lei), está o licenciamento.

Afinal, não seria muito contraditório o caminhoneiro oferecer um serviço de ótima qualidade e, por outro lado, esquecer-se de licenciar o caminhão? De repente, durante uma fiscalização, ele recebe uma multa de trânsito salgada por infração gravíssima e, de quebra, ainda tem o veículo apreendido. Compromete todo o profissionalismo, não é mesmo?

O licenciamento de caminhão é uma obrigação imposta pela legislação com validade de Norte a Sul do nosso Brasil.

É preciso lembrar, todos os anos, nas datas corretas, de tomar as medidas necessárias para o recebimento do CRLV (Certificado de Registro de Licenciamento de Veículo). Para facilitar, vale a pena monitorar constantemente o site do DETRAN de seu estado para ficar atento às informações de uma fonte confiável.

Qual a importância do licenciamento do veículo?

O licenciamento de um veículo é fundamental para o processo de regularização de um carro. É ele que dá permissão para livre circulação sem restrições ou problemas com a fiscalização. Por meio dele, o motorista consegue obter o CRLV, um documento que deve ser o companheiro inseparável na hora da direção, isso para diversas situações, como no caso de uma blitz policial.

Se formos usar uma metáfora, podemos dizer que licenciamento é o equivalente a um “laudo médico” do carro. Isso é, esse documento comprova que o carro está em condições seguras para andar nas ruas e rodovias, que não tem problemas relacionados à criminalidade, cada vez mais comum no país, como ser um veículo clonado, roubado ou furtado e, ainda, atende as expectativas legais em relação a sustentabilidade, emitindo o número de decibéis permitido pela lei tal como a emissão de gases poluentes até uma faixa aceitável.

Licenciar o carro faz parte da série de obrigações que devem ser cumpridas todos os anos pelos donos de veículos. Vale lembrar que, além dele, é preciso ficar atento a outros dois pagamentos: o do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT).

Como ele deve ser feito todos os anos, ou seja, é uma despesa que deve estar no seu planejamento de vida caso seja dono de um carro, você deve se planejar para que o valor não te surpreenda e pese menos no seu bolso. Cada estado e município tem sua maneira e datas específicas para realizar esse procedimento, então fique atento.

Tenho que estar com o licenciamento em dia?

Dirigir sem estar com o licenciamento em dia trazer uma série de problemas legais, ou seja, muito stress para o motorista. Por isso, trouxemos uma série de razões para você ter o documento em mãos e o licenciamento pago toda vez que for dirigir seu automóvel.

Olha só o que acontece se a licença não for paga:

Recebimento de uma multa

Tem multa pesada pro bolso, viu? A lei de trânsito prevê uma infração de natureza gravíssima ao conduzir um veículo sem o licenciamento em dia. O valor da multa é de R$293,47.

Perda pontos na carteira

Prepara a CNH que os pontos vem aí! O motorista que dirigir um automóvel com o licenciamento vencido perde (7) sete pontos na carteira de motorista (CNH). Sempre bom ressaltar que ter uma infração gravíssima em sua carteira, o motorista tem o seu limite de pontos na CNH reduzido de 40 para 30, sendo necessário ficar atento para não perder a mesma ao estourar a pontuação.

Risco de apreensão do veículo

Pode dizer um até logo ao seu carro! Ao ser para pelas autoridades responsáveis dirigindo um automóvel sem o licenciamento pago e vigente, ele será apreendido até que a situação seja regularizada.

Pagamento das diárias no DETRAN

Se o veículo for apreendido por conta do licenciamento vencido, além do inconveniente de não ter o seu veículo no dia a dia, ele precisa pagar as diárias referente ao período em que o automóvel ficou recolhido no pátio do DETRAN.

Vamos entrar agora em uma parte mais técnica, para ver o que diz o CTB (Código Brasileiro de Trânsito) sobre o licenciamento e seus devidos desdobramentos aos envolvidos.

Capítulo XII – DO LICENCIAMENTO
Art. 131

O Certificado de Licenciamento Anual será expedido ao veículo licenciado, vinculado ao Certificado de Registro de Veículo, em meio físico e/ou digital, à escolha do proprietário, de acordo com o modelo e com as especificações estabelecidos pelo Contran.

(Redação do caput dada pela Lei n. 14.071/20, em vigor a partir de 12ABR21)

  • 1º O primeiro licenciamento será feito simultaneamente ao registro.
  • O veículo somente será considerado licenciado estando quitados os débitos relativos a tributos, encargos e multas de trânsito e ambientais, vinculados ao veículo, independentemente da responsabilidade pelas infrações cometidas.
  • Ao licenciar o veículo, o proprietário deverá comprovar sua aprovação nas inspeções de segurança veicular e de controle de emissões de gases poluentes e de ruído, conforme disposto no art. 104.
  • As informações referentes às campanhas de chamamento de consumidores para substituição ou reparo de veículos não atendidas no prazo de 1 (um) ano, contado da data de sua comunicação, deverão constar do Certificado de Licenciamento Anual.
  • Após a inclusão das informações de que trata o § 4º deste artigo no Certificado de Licenciamento Anual, o veículo somente será licenciado mediante comprovação do atendimento às campanhas de chamamento de consumidores para substituição ou reparo de veículos.

Porte obrigatório do documento

Para comprovar que o veículo está realmente licenciado, é necessário PORTAR o Certificado de Licenciamento Anual, não importa em qual dos dois formatos: físico ou digital. Inclusive, isso passa a estar inscrito na nova redação dos artigos 121 (registro) e 131 (licenciamento) do CTB, dada pela Lei nº 14.071/20, em vigor a partir de 12 de abril de 2021.

No entanto, o Conselho Nacional de Trânsito, órgão competente para estabelecer o modelo e as especificações do documento, já regulamentou o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo em meio digital (CRLV-e) através da Resolução nº 809/2020.

De acordo com a referida norma, o CRLV-e somente será EXPEDIDO após a quitação dos débitos relativos a tributos, encargos e multas de trânsito e ambientais, vinculados ao veículo, bem como o pagamento do Seguro DPVAT (dispensado no licenciamento 2021).

A existência de restrições administrativas ou judiciais que restrinjam a circulação do veículo também impede a expedição do CRLV-e.

Avatar image of Ana
Written by

Ana

Em 2022, entrou para o time da Zapay, como Analista de SEO atuando com o planejamento de conteúdo para o blog com o objetivo de auxiliar e atuar no crescimento, ajudando a responder às principais dúvidas dos usuários sobre o universo automotivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *