Meu veículo pode ser guinchado em blitz policial
Categories:

Remoção de veículos em blitz: quais motivos mais comuns?

Confira quais são os motivos mais comuns que podem levar à remoção de veículos em blitz de trânsito

Passar por uma fiscalização em uma blitz policial e ter o veículo retido ou removido é uma situação desagradável pela qual ninguém gostaria de passar. Neste artigo, vamos mostrar quais são os motivos mais comuns de remoção de veículos em blitz para que você evite passar por isso. Não deixe de conferir também nosso guia completo de blitz policial

Retenção e remoção do veículo: qual a diferença?

Entre as medidas administrativas para condutores que cometem infração de trânsito, podem ser aplicadas a retenção e a apreensão do veículo. Mas, afinal, qual a diferença entre elas? 

No caso da retenção, o veículo é retido pela autoridade até que outro motorista habilitado e apto a conduzi-lo assuma a direção. Já a remoção de veículos em blitz preveem o transporte do carro até o pátio, o que implica em custos como o pagamento de estadia e demais taxas necessárias para a retirada do pátio.

blitz detran

Motivos comuns para a remoção de veículos em blitz

Os motivos mais comuns que podem causar a remoção do veículo em blitz são determinados pelo Código de Trânsito Brasileiro. Para evitar que o veículo seja guinchado em uma blitz policial, preste atenção nas situações listadas a seguir:

  • Furar barreira policial;
  • Documentos como CNH ou licenciamento falsos ou adulterados;
  • Bloquear via com o carro;
  • Não entregar, quando requisitado os seus e os documentos do carro às autoridades;
  • Tirar o veículo de um local onde foi posto pelas autoridades de trânsito.

Também há outra situações em artigos do CTB que preveem a remoção:

  • Disputar corrida, fazer manobras perigosas ou competição (rachas);
  • Pane seca;
  • Estacionar o carro sem autorização em vagas especiais para idosos, gestantes e  pessoas com deficiência (PCD);
  • Dirigir em faixas de circulação exclusiva para ônibus;
  • Utilizar alarme veicular que esteja em desacordo com as normas do Contran;
  • Fazer reparos no veículo em via pública;
  • Estacionar o veículo a menos de cinco metros de esquinas ou excessivamente distante do meio-fio; 
  • Estacionar em locais proibidos pela sinalização;
  • Deixar de efetuar o registro de veículo no prazo de trinta dias, junto ao órgão executivo de trânsito
  • Alterar, danificar ou usar a placa de identificação do carro “anti-radar”.

Guincho blitz policial

Motivos comuns para a retenção de veículos em blitz

Já no caso da retenção de veículos, os motivos mais comuns são:

  • Dirigir sem a CNH, ou conduzir o carro com a mesma vencida, suspensa ou cassada;
  • Dirigir alcoolizado ou se recusar a fazer o teste do bafômetro;
  • Dirigir o veículo sem cinto de segurança;
  • Transportar crianças sem obedecer o correto uso das cadeirinhas;
  • Dirigir ameaçando os pedestres que estejam atravessando a via pública;
  • Portar no veículo placas de identificação em desacordo com as especificações do Contran;
  • Conduzir o carro com os faróis desregulados ou com luz alta que ofusque demais motoristas;
  • Utilizar no veículo equipamento de som em desacordo com as normas de trânsito;
  • Dirigir na chuva sem limpadores de para-brisa acionados;
  • Exceder a capacidade de carga do veículo;
  • Conduzir o carro com pessoas ou animais na parte externa.

Como saber se fui multado em uma blitz?

Obviamente, nos casos em que o veículo é apreendido na própria abordagem, o motorista já é notificado da infração. Neste caso, o agente irá emitir o auto de infração e solicitar a assinatura do motorista, que tem o direito de se recusar a fazê-lo.

Caso o motorista assine o auto de infração, o mesmo passa a ser válido como notificação de autuação. Quando o auto não é assinado pelo motorista, a notificação deve ser expedida e enviada em até 30 dias para o endereço do proprietário do veículo cadastrado no Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). 

Por isso, é importante manter o endereço sempre atualizado na base de dados do Detran. Para aqueles motoristas que desejam a resposta à pergunta “como saber se levei multa”, o meio mais prático e fácil é realizar a consulta gratuita de débitos veiculares com a Zapay. É o que iremos explicar em detalhes a seguir. Saiba mais aqui sobre como saber se fui multado em uma blitz. Agora se você quer saber o valor das multas de trânsito em 2022, confira nosso conteúdo especial. 

como saber se tomei multa blitz

Como consultar multas com a Zapay?

Para evitar dores de cabeça em uma blitz de trânsito, é essencial manter a documentação do veículo em dia. Você sabia que é possível consultar débitos veiculares gratuitamente com a Zapay? 

Em nosso site ou aplicativo, você pode verificar de forma rápida a existência de pendências, bastando realizar a busca com a placa do veículo. Somos credenciados à Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) e aos Detrans de 25 estados, em todas as regiões do Brasil. Vale lembrar que as informações de débitos veiculares são fornecidas pelos Detrans e há um prazo para que as multas referentes ao veículo sejam incluídas no sistema digital do órgão.

Depois de realizar a consulta, você pode verificar quais são os débitos em aberto do veículo (como IPVA, multas e licenciamento) e selecionar se quer quitar todos de uma vez ou apenas parte deles. E o melhor: para ajudar a aliviar o bolso, a Zapay te ajuda a parcelar todos estes débitos veiculares em até 12x no cartão de crédito! É rápido, fácil e seguro. 

Imagens: Freepik e Envato

Avatar image of Zapay
Written by

Zapay

A Zapay nasceu em 2017 para facilitar a vida dos proprietários de veículos! Somos os únicos parceiros credenciados à SENATRAN e a todos os 27 DETRANs do Brasil. Trabalhamos duro para que você, motorista de carro, moto ou caminhão, tenha mais praticidade para realizar diversos pagamentos, processos burocráticos e consultas relacionadas ao seu veículo. Temos mais de 20 MILHÕES de clientes espalhados por todo o pais. Ah, fazemos questão de compartilhar todo o conhecimento e a experiência que a gente tem aqui em nosso blog. Amamos tudo sobre o universo automotivo. Dar dica boa, é com a gente mesmo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *