sinais de transito e significados
Categories:

Sinais de Trânsito que todo motorista deveria conhecer

Sem dúvidas, você já deve ter visto os sinais de trânsito brasileiro, não é mesmo? Afinal, se você possui uma CNH (Carteira Nacional de Motorista), então foi por realizar os procedimentos para estar habilitado a dirigir.

No entanto, apesar de todo motorista estudar um pouco sobre os sinais de trânsito e seus significados, com o passar do tempo, nós podemos acabar esquecendo esses sinais. Por isso, neste artigo, nós da Zapay vamos relembrá-los para vocês. Veja quais são, a seguir!

Qual a importância dos sinais de trânsito?

Você sabe a importância dos sinais de trânsito e significados que eles possuem? Esses símbolos possuem um papel muito relevante na circulação de veículos e pessoas. Entenda melhor sua importância, a seguir:

Organizar a circulação de veículos

Os sinais nos guiam a seguir a maneira correta e segura para evitar qualquer tipo de problema em nossas vidas ou de qualquer outro ser que encontrarmos nas vias e estradas do Brasil. Sendo assim, a organização da circulação de veículos com motoristas e passageiros se torna mais fácil e segura.

Ajudar no tráfego de pedestres

O conjunto de sinais de trânsito e dispositivos de segurança colocados nas vias públicas garantem mais segurança para os pedestres, já que os motoristas são avisados quando há passagem de pedestre ou movimentos mais intensos de pessoas em algumas áreas das rodovias. Sem dúvida, os sinais de trânsito dão mais fluidez no trânsito e aumentam a segurança dos pedestres e veículos que nela circulam.

Evitar acidentes

Apesar de os números de acidentes de trânsito serem altos em diversas cidades, sem essas placas, o cenário poderia ser mais devastador. Isso porque os sinais de trânsito possuem uma importância muito grande em conscientizar os motoristas e pedestres, evitando acidentes.

Tipos de sinais de trânsito

Se você não sabe ou não lembra quais são os tipos de sinais de trânsito, então está no lugar certo. Nós selecionamos todas as sinalizações que um motorista consciente no trânsito deve saber.

O artigo 90, §1 do Código de Trânsito Brasileiro determina que a sinalização de trânsito deve ser realizada pelos órgãos ou entidades com responsabilidade sobre a via, portanto, deve responder pela falta, insuficiência ou incorreta colocação dos sinais. São tipos de sinais de trânsito:

Sinais verticais

 Os sinais verticais são meios de comunicação que estão posicionados verticalmente, geralmente, são placas fixadas ao lado ou suspenso sobre a pista.

As suas mensagens transmitem informações de caráter permanente e, eventualmente, variáveis, por meio de legendas e/ou símbolos pré-reconhecidos e legalmente instituídos.

A classificação desses sinais verticais são: Sinalização de Regulamentação, Sinalização de Advertência e Sinalização de Indicação. Entenda melhor, a seguir:

  • Sinalização de Regulamentação: seu objetivo é informar os motoristas sobre as condições, proibições, obrigações ou restrições no uso das vias. São mensagens imperativas que podem causar infração se houver desrespeito pelos cidadãos.
  • Sinalização de Advertência: possui o foco em advertir os condutores sobre as possíveis situações com potencial de risco nas pistas e nas proximidades. Seu formato padrão é quadrado com uma diagonal na horizontal e outra na vertical, exceto em três placas: aquelas que indicam sentido único e sentido duplo, além da placa “Cruz de Santo André” — essas possuem o formato retangular.
  • Sinalização de Indicação: passam informações sobre as direções, localizações, pontos de interesse turístico ou de serviços que transmitem mensagens educativas aos motoristas. Existem 4 combinações de cores: preto e branco; marrom e branco; azul com branco e verde com branco.

Sinais horizontais

A sinalização horizontal possui o propósito de organizar o fluxo dos veículos e pedestres em cada determinado espaço e em certos momentos.

Podemos lembrar dos sinais horizontais que informam sobre obras nas pistas e, portanto, necessitam de deslocamentos imprevistos dos condutores e pedestres.

Esse tipo de sinal possui determinadas cores, são elas:

  • Amarela: regulação de fluxos de sentidos opostos, delimitação de espaços proibidos e marcação de obstáculos.
  • Vermelha: ciclovias, símbolos de hospitais e farmácias.
  • Branca: regulação de fluxo de mesmo sentido, delimitação de espaço especiais de trechos de vias, faixa de pedestres, símbolos e legendas.
  • Azul: símbolo de pessoas portadoras de deficiência física em área de estacionamento ou de parada para embarque e desembarque.
  • Preta: cor usada para fornecer contraste entre o pavimento e a pintura.

Sinais semafóricos

Os sinais semafóricos englobam dois tipos de semáforos, o primeiro é o mais conhecido, possui 3 cores e tem a função de controlar os deslocamentos alternando o direito de passagem de veículos e pedestres.

Já o segundo tipo do sinal semafórico é de advertência, que são sinais luminosos que avisam a existência de obstáculos nas vias.

Sinais de obras

sinais-de-obra

Os sinais de obras possuem características de sinais e elementos da sinalização vertical, horizontal, semafórica, de dispositivos e sinalizações auxiliares. Essas placas possuem a cor laranja e preto, além de conter símbolos e textos.

O objetivo principal dessas placas é a identificação do caráter temporário da obra em determinada via e a indicação de  uma nova rota, com a finalidade de fazer o trânsito fluir sem grandes problemas.

Sinais sonoros

Os sinais sonoros são feitos com apitos pelos agentes de trânsito e devem ser utilizados em conjunto com gestos.

Dessa forma, o agente deve apitar e utilizar um gesto padrão que informa o que o condutor deve fazer, como parar o veículo, seguir em outra via, entre outras ações.

Os sinais sonoros emitem sons também com significados diferentes para os motoristas, veja:

  • Um único apito breve: seguir em frente;
  • Dos apitos breves: deve parar o veículo;
  • Um apito longo: reduzir a velocidade.

Dispositivos auxiliares

Os dispositivos auxiliares são recursos físicos que possuem diversos formatos, tamanhos e cores que são utilizados nas vias para informar sobre o fluxo do trânsito.

São exemplos de dispositivos auxiliares de sinalização de trânsito: cones, cilindros, balizadores móveis, cavaletes desmontáveis, fitas zebradas, barreiras móveis, barreiras plásticas, tapumes, bandeiras e faixas.

Esses dispositivos são auxiliares das placas de trânsito, já que sozinhos não possuem competência legal para regulamentar a circulação dos veículos.

sinais de trânsito auxiliares
Avatar image of Ana
Written by

Ana

Em 2022, entrou para o time da Zapay, como Analista de SEO atuando com o planejamento de conteúdo para o blog com o objetivo de auxiliar e atuar no crescimento, ajudando a responder às principais dúvidas dos usuários sobre o universo automotivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *