Isenção de IPVA DF: quem tem direito e como solicitar?
Categories:

Valores de multa: conheça o valor das multas em 2022

Dirigir o carro sem cinto de segurança. Não respeitar o sinal vermelho. Andar de moto sem usar o capacete. Ultrapassar o limite de velocidade nas vias. Conduzir o veículo falando ao telefone ou respondendo aquele amigo no aplicativo de mensagens. Estas são algumas situações, infelizmente, corriqueiras quando a assunto é o trânsito brasileiro. São todas grandes equívocos e deslizes passíveis de punição – ou seja, multa e perda de pontuação na carteira de habilitação nacional em qualquer categoria.

Sempre é válido relembrar, motorista: todos os condutores estão sujeitos a receber multas de trânsito, devido a diversas situações de perigo que podem ser provocadas em vias públicas. E isso vale tanto para as ações diretas dos motoristas ao volante, quanto ao estado do carro e também dos documentos relacionados ao veículo.

As infrações de trânsito derivam de ações tomadas pelo motorista e que colocam a todos em situação de perigo. A punição para os deslizes que o condutor venha a cometer costumam pesar tanto no bolso quando no acumulo de pontos na carteira. Vale lembrar que cada motorista pode acumular até 40 pontos em sua CNH.

Conheça neste conteúdo os valores das multas de trânsito, quais são as categorias de multas, além de dicas para evitar uma direção perigosa e que venha trazer transtornos ao motorista e ao trânsito, de modo geral. Venha com a Zapay e confira!   

– Quais são as categorias de multas?

– Quais as multas mais aplicadas em 2022?

– Quais os valores de multas?

– Tabela de valor de multas e infrações

Quais são as categorias de multas?

Há um enorme universo de possibilidades de erros, deslies e infrações que os motoristas estão passíveis de cometer. Todas elas trazem perigo ao trânsito, sobretudo, a todas as vidas relacionadas ao fluxo de veículos.

De tão grande que é a variedade de infrações que são cometidas, os órgãos responsáveis pelo trânsito brasileiro classificam as multas em quatro categorias: leves, médias, graves e gravíssimas. Cada uma destas categorias traz consequências distintas ao motorista e/ou proprietário do veículo.

Conheça Código de Trânsito Brasileiro

Para manter a ordem e reforçar ainda mais a importância da segurança em vias públicas, em 1997, passou a vigorar a lei nº9.503, que institui o Código de Trânsito Brasileiro.

Segundo o Capítulo 1, artigo 1º, “O trânsito de qualquer natureza nas vias terrestres do território nacional, abertas à circulação, rege-se por este Código”. O artigo 2º ainda completa que: “São vias terrestres urbanas e rurais as ruas, as avenidas, os logradouros, os caminhos, as passagens, as estradas e as rodovias, que terão seu uso regulamentado pelo órgão ou entidade com circunscrição sobre elas, de acordo com as peculiaridades locais e as circunstâncias especiais”.

Já o artigo 3º reforça que “As disposições deste código são aplicáveis a qualquer veículo, bem como aos proprietários, condutores dos veículos nacionais ou estrangeiros e às pessoas nele expressamente mencionadas”. 

Conheça o Sistema Nacional de Trânsito

Segundo a lei 9.503/1997, o Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 5º presente no capitulo 1: “O Sistema Nacional de Trânsito  é o conjunto de órgãos e entidades da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios que tem por finalidade o exercício das atividades de planejamento, administração, normatização, pesquisa, registro e licenciamento de veículos, formação, habilitação e reciclagem de condutores, educação, engenharia, operação do sistema viário, policiamento, fiscalização, julgamento de infrações e de recursos e aplicação de penalidades.

Os principais objetivos do Sistema Nacional de Trânsito são:

  1. Estabelecer diretrizes da Política Nacional de Trânsito, com vistas a segurança, fluidez, conforto, defesa ambiental e educação para o transito, além de fiscalizar seu cumprimento. 
  2. Fixar, mediante normas e procedimentos, a padronização de critérios técnicos, financeiros e administrativos para a execução das atividades de trânsito.
  3. Estabelecer a sistemática de fluxos permanentes de informações entre órgãos e entidades, a fim de facilitar o processo decisório e a integração do Sistema.

Multa leve

Dentro das categorias de infrações, há aquelas que são consideradas leves. Isso quer dizer que, segundo o entendimento do CTB, essas multas advém de ações que causam situações de menor risco para todos no trânsito.

Algumas situações comuns onde a multa leve é aplicada ao condutor: 

  1. Parar/estacionar o veículo na calçada ou na faixa de pedestres.
  2. Utilizar a buzina, de uma maneira que desrespeite os padrões e as frequências estabelecidas pelas leis de trânsito.
  3. Estacionar o veículo em locais inapropriados – ou seja, são aqueles lugares que não estão de acordo com as condições regulamentadas pela sinalização local.
  4. Conduzir o veículo (moto, carro, caminhão, ônibus, entre outros) sem os documentos obrigatórios, como a CNH (Carteira Nacional de Trânsito) e o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo). O motorista deve sempre portar estes dois documentos.

Perceba que alguns desses deslizes podem acontecer a partir de um falso sentimento de praticidade, quando o motorista acha que vai estacionar por pouco tempo em local proibido ou que se locomove para um lugar perto de casa e por isso dispensa o porte de documentos. Mesmo que aparentemente pequenos, esses erros não devem ser cometidos, segundo o CTB.

E não sai ileso o motorista que comete infrações leves. A penalidade é uma multa no valor de R$88,38 por infração e três pontos descontados na carteira. Dependendo da gravidade da situação, outras punições e medidas administrativas podem ser aplicadas, como a remoção do veículo. Portanto, não dê bobeira!

Multa gravíssima

Já as multas gravíssimas são aquelas cujas infrações apresentam risco ou perigo, causado para o condutor e para os demais, em uma escala altíssima. 

Confira alguns exemplos:

  1. a) Avançar o sinal vermelho do semáforo.
  2. b) Dirigir alcoolizado.
  3. c) Disputar rachas ou pegas (corridas ilícitas praticadas com automóveis ou motocicletas em áreas de perímetro urbano, rural ou rodovias). 
  4. d) Conduzir o veículo sem ser um condutor habilitado ou portando a CNH suspensa ou vencida.
  5. e) Dirigir veículo sem lentes ou aparelhos de audição, sempre que na CNH conste a obrigatoriedade de uso destes itens.
  6. f) Deixar de prestar socorro à vítima quando o motorista estiver envolvido em acidente,

O valor de multa gravíssima é de R$293,47 e sete pontos na CNH. Além disso o motorista pode ter suspensão da habilitação de forma imediata.

Muitas infrações que originam multas gravíssimas apresentam desdobramentos como fatores multiplicadores. Desde 2014 está em vigor uma medida que é uma tentativa para diminuir acidentes, uma vez que aumenta as penalidades para quem tiver um comportamento de risco no trânsito.

E é bom ficar alerta, pois esses multiplicares significam que você pagará muito mais pela infração. Por exemplo, ao disputar um racha, o fator multiplicador, se você for pego no flagra, é de 10. Você deve, então, multiplicar o valor da multa pelo fator designado. Ou seja, sua multa passa a ser de R$2.937,70. Um peso bastante caro para encaixar no planejamento financeiro da maioria dos lares brasileiros.

 

Quais as multas mais aplicadas em 2022?

Algumas multas são recorrentes em muitas cidades brasileiras, sendo consequência de gestos feitos pela pressa, pela desatenção e pela conveniência. Ações perigosas e que colocam todos no transito em vulnerabilidade para acidentes.

Conheça agora algumas das multas mais aplicadas no Brasil em 2022:

– Transitar em velocidade superior à máxima permitida. Gravidade: média. Valor: R$130,16 e quatro pontos na CNH.

– Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%. Gravidade: grave. Valor: R$195,23 e cinco pontos na CNH.

– Avançar o sinal vermelho do semáforo e/ou avançar o sinal de parada obrigatória. Gravidade: gravíssima. Valor: R$293,47 e sete pontos na CNH.

– Multa, por não identificação do condutor infrator, imposta à pessoa jurídica. Neste caso, há o pagamento da infração originalmente cometida (como excesso de velocidade) e a pessoa jurídica recebe a multa NIC, por não indicação de condutor, no valor de R$130,16.

– Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação estabelecida pela autoridade, rodízio, caminhão. Gravidade: média. Valor: R$130,16 e quatro pontos na CNH.

A seguir, conheça quanto custam as multas, a partir de suas categorias. Saiba o valor de multa por excesso de velocidade (média, grave ou gravíssima), valor da multa de rodízio (média) e valor da multa de farol vermelho (gravíssima), por exemplo

Quais os valores de multas?

Para cada infração, há uma categoria definida a partir de sua gravidade. Desse modo, cada tipo de multa tem um valor específico a ser pago pelo motorista que cometeu o deslize.

Se você cometeu uma infração leve, saiba que deverá desembolsar R$88,38, além de ter 3 pontos descontados na carteira. Caso seu deslize seja classificado como médio, a multa a ser paga é de R$130,16, além de 4 pontos descontados na carteira.

Agora, se você cometeu erros que colocaram as pessoas no trânsito em níveis altos de vulnerabilidade de acidente, os valores são mais altos. As multas graves custam R$195,23 ao motorista, além de desconto de 5 pontos na carteira nacional de habilitação. Já as infrações gravíssimas custam R$293,47, além de 7 pontos descontados em sua CNH.

Todos estes valores e punições foram elaborados pelo Código de Trânsito Brasileiro. Sai sempre muito mais barato e sem dores de cabeça seguir as regras de trânsito e garantir que todos possam ter um fluxo seguro e com respeito. 

Tabela de valor de multas e infrações

Mas como saber qual é o valor que você deve desembolsar para pagar o débito veicular, mais precisamente, as multas? A principais multas cometidas pelos brasileiros estão em quais categorias?

Sane todas as suas dúvidas e conheça como são as punições para algumas das infrações mais comuns do trânsito brasileiro. 

Infrações

Pontos

Categoria de multa

Valor da multa

Excesso de velocidade, até 20% acima do permitido na via

4

Média

R$130,16

Excesso de velocidade, de 20% até 50% acima do permitido na via

5

Grave

R$195,23

Excesso de velocidade, acima de 50% do permitido*

7

Gravíssima

R$293,47

Manusear o celular enquanto dirige

7

Gravíssima

R$293,47

Não dar preferência ao pedestre

7

Gravíssima

R$293,47

Dirigir com a habilitação vencida após 30 dias do vencimento

7

Gravíssima

R$293,47

Não usar cinto de segurança

5

Grave

R$195,23

Avançar o sinal vermelho

7

Gravíssima

R$293,47

 

*No caso desta multa, o valor é multiplicado por três, devido à gravidade. Assim, o motorista infrator pagará R$880,41 e terá suspensão de CNH, ficando de dois a oito meses sem o direito de conduzir qualquer veículo. O histórico do motorista é levado em consideração para que a punição seja aplicada com mais ou menos severidade. 

Fazer licenciamento com carro multado e o dinheiro do IPVA

Fazer o licenciamento do veículo é uma obrigação de todo condutor proprietário de carro, moto, caminhão, ônibus, entre outros autos. Mas você sabe como fazer o licenciamento, caso seu veículo esteja com multas abertas? É sem mistérios! A Zapay lhe ajuda neste procedimento, com dicas práticas para que toda sua documentação possa ficar em dia. Confira neste conteúdo especial: É possível licenciar um veículo com débitos de multas? Descubra aqui!

E você sabe para onde vai o dinheiro do IPVA?  Antes do ano acabar, os calendários para o pagamento de IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor) e licenciamento são liberados – para que todos possam se organizar com o planejamento de finanças da família. Com tantos pagamentos de impostos, nem sempre fica evidente onde o dinheiro é aplicado. A Zapay lhe ajuda a entender os caminhos do dinheiro vindo destes impostos.  

Fique ligado!

Quem gosta de dirigir costuma também vislumbrar a possibilidade de ter seu próprio carro. Independentemente da idade, poder comprar seu primeiro veículo é uma conquista e requer organização para que o sonho possa se realizado. A Zapay preparou este conteúdo para que você possa realizar o desejo do veículo próprio. Aprenda como planejar financeiramente a compra do seu primeiro carro neste link.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.